Home » Destinos » Cingapura » Gardens by the Bay: o jardim e cartão postal de Cingapura
Cingapura

Gardens by the Bay: o jardim e cartão postal de Cingapura

Gardens by the Bay Cingapura

Gardens by the Bay é um jardim botânico à beira da Marina Bay, a baía na região central de Cingapura. Poderia ser uma entre tantas estruturas similares que encontramos em diferentes cantos do mundo, mas há uma diferença fundamental: nada em Cingapura é concebido para ser “um entre tantos” ou pode ser rotulado como “simples”.

Logo, o Gardens by the Bay é sim “um jardim botânico à beira da Marina Bay” em Cingapura. Mas para entender de fato a natureza do local e, especialmente, o que ele representa para a cidade, temos que pensar primeiro no conceito de turismo que Cingapura tem desenvolvido perante o mercado internacional.

Planeje sua viagem: Veja uma seleção de hotéis e reserve sua estadia em Cingapura

As atrações e o turismo na cidade de Cingapura

Gardens by the Bay Cingapura

Cingapura já é diferente da maior parte das cidades do mundo por ser uma cidade-estado, aquela estrutura política que só ouvíamos falar nos livros de história ao ler sobre a Grécia antiga.

Com um território limitado e sem contar com grandes atrações naturais que justificassem a criação de uma grande indústria turística, Cingapura, como um país de uma cidade só, tem se esforçado nestes seus 50 anos de independência, completados em 2015, a criar (e, especialmente, a construir) atrativos que coloquem seu nome no roteiro dos mais diversos viajantes.

E tem sido extremamente bem-sucedida.

Saiba mais: Fazer turismo em Cingapura é sua melhor introdução à Ásia

Cingapura tem gritado e esfregado seu nome na cara de viajantes de todo o mundo nos anos recentes, praticamente obrigando quem viaja pela Ásia a fazer uma parada de alguns dias na cidade.

Só na região de Marina Bay, Cingapura já desenvolveu nos últimos anos:

– O Marina Bay Sands: um conjunto de hotel + shopping + cassino + teatro + museu + piscina gigante de borda infinita.

– O The Float: um estádio de futebol em que o gramado fica sobre a água.

– A primeira corrida de Formula 1 noturna do mundo, pelas ruas da cidade

– E claro, o Gardens by the Bay, que é o tema deste texto e vou reservar um parágrafo só pra explicar a grandiosidade do local.

Ponto parágrafo.

Leia mais: O que fazer na ilha de Sentosa, em Cingapura

O Gardens by the Bay

Gardens by the Bay Cingapura

Lembra quando eu disse lá em cima que o Gardens by the Bay era “um jardim botânico”?  Talvez fosse mais exato seu eu o descrevesse como uma “cidade-botânica”, porque o lugar é enorme.

Ao sair da estação de MRT Bayfront (a estação do MRT “Gardens by the Bay” está ainda em projeto), o visitante acessa o local por uma ponte conectando a área do Marina Bay Sands ao Gardens, e logo fica imerso em uma área verde em completo contraste com os imensos edifícios do barco pendurado.

Neste minuto você começa a, sensorialmente, “sair” de Cingapura, sem ter deixado a cidade-estado, no entanto.

O primeiro ponto de contato é uma sequência de jardins étnicos, os Heritage Gardens, que mostram, através de composições botânicas e paisagísticas, a história e a cultura dos principais grupos formadores da população de Cingapura, passando por jardins Malaios, Chineses, Indianos e Coloniais.

Mas se for mais à frente você perceberá logo que, apesar de aquele clima típico de Cingapura ter mudado subitamente para um mais ameno e prazeroso, ainda estamos no país das enormes estruturas contemporâneas e altamente tecnológicas.

E logo de cara você reconhecerá o mais novo cartão postal de Cingapura.

SuperTree Grove: o Bosque das Árvores Gigantes

Gardens by the Bay Cingapura

Existem 18 estruturas em formato de árvores gigantes dentro do Gardens by the Bay, chamadas SuperTrees ou, as Super Árvores. Destas, 12 ficam concentradas em uma só área, o Grove, ou o Bosque, tendo a mais alta delas modestos 50 metros de altura (ou um humilde edifício de 16 andares).

A estrutura destas árvores gigantes é feita internamente em concreto armado e revestida na parte externa com aço que serve de apoio aos painéis de sustentação da vegetação.

Gardens by the Bay Cingapura

Não por menos, é ao redor delas que gira a grande atividade do Gardens by the Bay. E como nossa visita foi feita no período das festas de fim de ano, muita gente se acumulava na área e mal sobrava espaço para circular.

Gardens by the Bay Cingapura

Quando a noite cai (sim, é bem capaz de você passar o dia inteiro dentro do Gardens by the Bay sem se arrepender) as SuperTrees ainda oferecem um show de som e luz dando um jeitão de parque de diversões ao local, mas bem a cara de tudo o que Cingapura oferece. Como fomos lá durante a época do Natal, as luzes se moveram ao som de músicas natalinas, com direito a Do You Wanna Build a Snowman, de Frozen e afins.

Não é difícil imaginar como a icônica silhueta do conjunto logo que inaugurado se tornou o mais novo cartão postal de Cingapura.

Leia mais: Veja como é por dentro a Ópera de Sydney, o maior cartão postal da Austrália.

A passarela suspensa: a OCBC Skyway*

Gardens by the Bay Cingapura

Além de ser um cartão postal em si, as Super Árvores ainda proporcionam uma vista sensacional de toda a Marina Bay. Basta olhar para cima e você verá que existe uma passarela suspensa ligando duas das estruturas superconvidativa – a qualquer um que não tenha medo de encarar os 22 metros de altura. Se a Larissa subiu, garanto que não é tão alto assim 🙂

Gardens by the Bay Cingapura

O acesso ao Gardens by the Bay é gratuito, mas para subir à passarela OCBC Skyway é cobrado um ingresso à parte, pago no local.

As enormes estufas: o Flower Dome e o Cloud Forest*

Gardens by the Bay Cingapura

Como o bom jardim botânico que é, o Gardens by the Bay ainda apresenta estufas que reproduzem condições de vida inexistentes em Cingapura para poder reproduzir a flora de diferentes regiões do planeta: o Flower Dome e o Cloud Forest.

O acesso às estufas é pago e um mesmo ingresso garante a entrada em ambas.

Mas, volto a dizer, nada em Cingapura é simples ou “humilde”: as duas estufas se destacam não somente por sua complexa estrutura arquitetônica em um conjunto de arcos, mas por sua escala absolutamente fora do normal, pois cada uma delas tem área comparável a múltiplos campos de futebol e volume contado em dezenas de piscinas olímpicas.

Talvez o mundo devesse criar no futuro uma “escala Cingapura” na hora de comparar grandes construções: “aquele edifício tem 62 pontos na escala Cingapura” ou algo assim. Quem sabe as comparações fiquem mais fáceis.

Leia mais: Explore as Blue Mountains e veja a natureza intocada na Austrália

O Flower Dome, a maior e mais baixa das duas estruturas, reproduz um clima frio ou ameno e seco, como o encontrado no Mediterrâneo, por exemplo.

Gardens by the Bay Cingapura

Já o Cloud Forest, a menor e mais alta, espelha um clima tropical de altitude, com direito a uma montanha de onde jorra uma enorme cachoeira – a mais alta cachoeira indoor do mundo – e, a cada duas horas, ainda gera neblina (artificial, claro)!

Gardens by the Bay Cingapura Gardens by the Bay Cingapura

E, se um jardim botânico das proporções do Gardens by the Bay já não fosse suficiente para a cidade, vocês acreditam que Cingapura ainda tem outro Jardim Botânico lá perto da Orchard Road?

Porque nada é simples assim nessa cidade.

*Larissa e Carlos visitaram o Flower Dome, o Cloud Forest e a OCBC Skyway a convite do Gardens by the Bay.


Vai para Cingapura? Planeje sua viagem e reserve sua estadia pelo Booking.com.

Reservando por aqui você poupa tempo e dinheiro, e ainda nos ajuda a ganhar uma comissão e continuar nossa jornada 😉

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

Deixe seu comentário

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

publicidade

Close