Home » Destinos » Brasil » O que fazer em Manaus, o destino mais exótico do Brasil
Brasil

O que fazer em Manaus, o destino mais exótico do Brasil

O que fazer em Manaus: O Teatro Amazonas, o símbolo da cidade de Manaus, no estado de Amazonas, visto de frente, com toda a sua grandiosidade. Duas escadarias se abrem até a Praça São Sebastião. Um homem está parado na frente do teatro. O teatro é imenso e alto, de cor rosa e branca, com várias colunas e um enorme frontal. O céu está nublado.
Compartilhe este texto!

Na hora de escolher o que fazer em Manaus, o visitante precisa dividir seus esforços em duas vertentes: é preciso programar os passeios existentes na cidade de Manaus e aqueles pela Floresta Amazônica, que usam a capital do Amazonas como ponto de partida.

Opções do que fazer em Manaus não faltam, mas vou ser sincera e admitir que boa parte das atividades que trazem os turistas à cidade são aquelas ligadas à floresta. É impossível deixar de lado o tanto de vida que só existe naquela parte do planeta. Claro que a cidade possui seus atrativos, mas eles são poucos e discretos em relação ao que a Amazônia tem a oferecer.

Não me entenda mal, a cidade de Manaus tem seus pontos turísticos específicos, que valem a pena ser explorados, mas no fim das contas ela serve mais como uma cidade-base para explorar a selva.

O que fazer em Manaus?

Neste tópico irei dividir entre atividades a serem feitas na cidade e atividades que partem da cidade para a Floresta Amazônica.

Passeios na cidade de Manaus

Passeios na Floresta Amazônica que partem de Manaus

Os passeios em Manaus

O que fazer em Manaus: Barquinhos coloridos em azul, branco e vermelho no Rio Solimões, em meio a Floresta Amazônica, cercado de árvores e o céu azul.

Turisticamente a cidade de Manaus se resume ao seu centro histórico. Lá fica o Teatro Amazonas e um casario antigo em seu entorno, ao redor da Praça São Sebastião, que é ocupado por restaurantes de comidas típicas. Ali é o melhor lugar para se hospedar, pois se concentram a maior parte dos hotéis e albergues e é bem fácil andar pelos arredores, por ser uma área mais segura e movimentada. Nós ficamos no Hotel Farol da Barra, a algumas quadras de distância, bem básico e baratinho.

Fora desse perímetro a cidade é esteticamente bem maltratada, com prédios mal conservados, poluição visual nas ruas, trânsito confuso e comércio agressivo, com vendedores constantemente abordando os transeuntes. De noite, não muito longe da zona turística, a prostituição também é presente.

Hotéis muito bem recomendados no Centro Histórico de Manaus são o Hotel Villa Amazônia e o Seringal Hotel.

Para quem procura um albergue, pertinho do teatro tem o Local Hostel Manaus.

Centro Histórico

O que fazer em Manaus: A Praça São Sebastião, com sua estátua em seu meio, cercada de árvores e com a Igreja de São Sebastião a sua esquerda.

O Centro Histórico de Manaus é a parte mais antiga da cidade, surgida no período de sua fundação. No centro é possível ver vários edifícios históricos e casarios do século XIX, quando Manaus foi uma das mais ricas cidades do Brasil, ao longo do ciclo da borracha, na virada do século.

Manaus já foi chamada de a Paris dos Trópicos, e essa região foi a primeira a implantar a luz elétrica no país e a primeira a ter bondes passando por suas ruas! Hoje, por mais que o Centro tenha um visual de abandono, aos poucos seus edifícios estão sendo recuperados aqui e ali, e esperamos que isso não tenha sido só um “efeito Copa do Mundo”.

Teatro Amazonas

O que fazer em Manaus: O Teatro Amazonas, prédio mais famoso da cidade e do estado, surge imponente na Praça São Sebastião, com suas cores rosa e branca. Sua cúpula tem as cores do Brasil. O céu está azul e existem árvores no entorno.

Ponto alto da cidade, o Teatro Amazonas reina como uma joia acima de Manaus. Inaugurado em 1896, foi construído durante o ciclo da borracha e possui um estilo único chamado marajoara, com sua cúpula trazendo as cores e padrões brasileiros. É aconselhável fazer uma visita guiada ao teatro e entender tudo que ali ocorreu. A atividade mostra de onde veio cada um dos materiais usados para a construção do local e quem ali já se apresentou. Se possível, assista a algum espetáculo na casa. Uma vez decido o que fazer em Manaus, é impossível passar despercebido pelo Teatro Amazonas.

Praça São Sebastião e seus arredores

O que fazer em Manaus: O antigo casario colorido na Praça São Sebastião, no Centro Histórico de Manaus, com suas paredes coloridas, portas antigas.

Ao decidir o que fazer em Manaus, o ideal é iniciar seus passeios pela Praça de São Sebastião. Ali à noite é muito agradável sentar em uma das mesas espalhadas pela praça e comer em algum dos deliciosos restaurantes do entorno. Com o cair do sol, moradores e turistas se sentem mais confortáveis de sair numa temperatura mais amena e a praça ainda fica toda iluminada.

Nos antigos casarios lindamente conservados ao redor da praça, vários restaurantes funcionam. Entre os mais famosos, há o Tambaqui de Banda, onde é possível provar do típico peixe do Amazonas, e também a Sorveteria Glacial, com sorvetes com os exóticos sabores da Amazônia. Bem no meio da praça também fica o superfamoso Tacacá da Gisela, uma banca onde é vendido o mais famoso prato da região. Peça um tacacá e prove do açaí.

Em uma das casas preservadas também fica o novo espaço cultural do MUSA – Museu da Amazônia, com exposições ligadas a artistas locais.

Na praça também fica a Igreja de São Sebastião, construída no final do século XIX. Atrás do Teatro Amazonas está o Palácio da Justiça, hoje um centro cultural aberto ao público gratuitamente, onde é possível ver seu incrível interior totalmente adornado em estilo eclético construído em 1900.

Ao lado do Palácio da Justiça fica o Museu da Casa Eduardo Ribeiro, homem negro que teve uma enorme importância nos anos áureos de Manaus. Foi governador do Amazonas no século XIX e veio dele a ideia de construir o Teatro Amazonas.

Saindo do eixo da Praça São Sebastião, mais abaixo em direção ao Mercado Municipal fica o Palacete Provincial, antigo quartel da Polícia Militar do Amazonas que hoje abriga a Pinacoteca do Estado do Amazonas, repleta de obras feitas na época do ciclo da borracha, quando inúmeros artistas de vários cantos do planeta vieram à capital amazonense em busca de prosperidade. Além da pinacoteca, o prédio abriga outros museus como o da Imagem e do Som.

Já em frente ao palacete fica a Praça Heliodoro Balbi, totalmente reformada e que foi palco de calorosos encontros intelectuais e políticos séculos passados.

Arena da Amazônia

A Arena da Amazônia é a mais nova atração da cidade. Fica a 30 minutos de ônibus do Centro Histórico. Foi construída para a Copa do Mundo de 2014 numa forma de integrar o Amazonas ao resto do país neste evento tão grandioso. Hoje há sempre a tentativa de dar utilidade a ela, seja em eventos culturais, como os esportivos, trazendo times de outros estados e até mesmo jogos internacionais para o local.

É um estádio padrão FIFA e possui uma arquitetura arrojada, que lembra um cesto de palha indígena. Possui visitas guiadas e programadas. Pesquise no site oficial antes de ir.

Praia da Ponta Negra

O que fazer em Manaus: A Praia da Ponta Negra é a mais famosa da cidade, fica a beira do Rio Negro e as pessoas se banham em suas águas escuras e geladas. É uma praia fluvial. Na foto a praia estava cheia pois era um domingo. Ao fundo, o prédio de um hotel caro.

Ponta Negra é uma praia fluvial, claro, nas margens do Rio Negro, no bairro mais rico de Manaus. Fica a uma hora de ônibus do centro da cidade. Obras de revitalização da orla foram feitas recentemente e um calçadão foi construído com vários mirantes, assim como um anfiteatro e vários quiosques ao longo de sua extensão. Lá ficam os mais luxuosos hotéis e os mais caros apartamentos da cidade.

Para ficar bem hospedado na Ponta Negra, experimente o Wyndham Garden Manaus, o enorme hotel que fica ao final da praia e pode ser visto em quase todas as fotos da região.

Passeios saídos de Manaus

O Encontro das Águas

O que fazer em Manaus: O encontro das águas. a junção do Rio Negro e Solimões que irão se transformar no Rio Amazonas. O rio negro possui as águas escuras e o Solimões possui as águas barrentas. Um barquinho está parado entre as águas.

Um dos passeios mais conhecidos da cidade e ponto obrigatório na hora de escolher o que fazer em Manaus, o encontro das águas nada mais é do que a junção do Rio Negro com o Solimões, formando assim o Rio Amazonas.

Porém, o que o torna uma atração turística internacional é o fato de as águas não se misturarem por muitos quilômetros, podendo ser visto a olho nu as águas negras do Rio Negro encontrando as barrentas do Rio Solimões. Muito bonito!

Existem várias formas de fazer esse passeio. O método mais comum é fazendo com uma agência local, onde o encontro das águas será uma das atrações visitadas. Foi dessa maneira que fizemos com a Amazing Tours, como pode ser visto no nosso texto completo sobre os passeios em Manaus que realizamos com eles.

Como alternativa, também vimos o encontro das águas durante o cruzeiro pelo Rio Amazonas, que fizemos com a Iberostar.

Outra forma, caso não tenha muito tempo em Manaus, ou queira fechar um passeio particular para ver os rios se encontrando, é ir por conta própria até o Porto da Ceasa. De lá é possível contratar um barqueiro na hora e sair. Mas essa opção só é boa caso não tenha tempo e queira ter controle do seu próprio roteiro, sem outras pessoas ao redor na hora das fotos. O valor por pessoa pode sair caro caso o barco não saia com o número mínimo de passageiros. Caso seja essa sua opção, pechinche que não será um problema.

Museu do Seringal Vila Paraíso

O Museu do Seringal é uma ode ao ciclo da borracha, que tanto fez Manaus prosperar no final do século XIX. O museu em si é um cenário feito para o filme A Selva, que foi deixado intacto para que as futuras gerações saibam como era a vida dos grandes produtores de borracha e toda a sua riqueza. O processo de retirada do látex da árvore também é explicado, assim como a vida miserável de quem extraia a matéria de maneira quase escrava.

Para chegar ao Museu do Seringal é preciso pegar um barco na Marina do Davi, a uma hora de ônibus do Centro Histórico. Não é preciso agendar, é só chegar.

Nado com botos*

O que fazer em Manaus: Pessoas nadando com o boto cor de rosa no Rio Negro, no estado do Amazonas, Brasil. O boto pula para se alimentar enquanto está cercado de pessoas nadando. Um homem o alimenta. O boto é parente do golfinho, possui a barriga rosada.

Nadar com os botos é possível de ser feita em Manaus com agências, que vendem pacotes onde o passeio é uma das atividades do dia. Nós fizemos com a Amazing Tours. Os botos também podem ser vistos no cruzeiro da Iberostar caso faça o roteiro pelo Rio Negro.

Como opção, o turista pode incluir Novo Airão, cidade próxima a Manaus, em seu roteiro, onde há um espaço onde os botos se aproximam para se alimentar e pagarão apenas 10 reais para isso.

Visita às aldeias indígenas*

O que fazer em Manaus: Um índio da tribo dessana anda em meio a turistas vestido e pintado de acordo com seus costumes, usando um cocar azul. Ele está dentro de uma oca imensa junto com outros índios. Essa tribo mora perto de Manaus, no estado de Amazonas.

Estando em Manaus é possível visitar a aldeia dos Dessana, na Reserva do Tupé. Para chegar lá só com agências junto com outras atividades durante o dia ou então pegando um barco na Marina do Davi. Neste último caso, é bom dar uma ligada para a Acamdaf (a associação dos barqueiros) e se informar sobre as saídas.

Visita à casa de caboclos

menina cabocla morena vestida de branco numa casa de madeira sentada em uma cama

 

Um passeio muito interessante que mostra a vida dos moradores locais em meio a igarapés. Esses passeios podem ser feitos por agências, ficando hospedados em hotéis na selva ou fazendo o cruzeiro da Iberostar. Em todas as opções é preciso passar mais de um dia fora de Manaus.

Pesca de piranhas e focagem de jacarés*

Duas atividades que só podem ser feitas com agências ou com o cruzeiro. Tanto a pesca quando a focagem são bastante interessantes e precisam de paciência para acontecer.

Fazer um cruzeiro pelos rios Negro e Solimões

navio de cruzeiro da iberostar navega pelo rio solimões durante o pôr do sol com o céu laranja depois de partir de manaus

Só existe um cruzeiro que navega o Rio Amazonas e é o Iberostar Grand Amazon. Quando estivemos em Manaus tivemos a oportunidade de navegar o Rio Solimões com eles, mas caso o turista queira, pode fazer o trajeto do Rio Negro, ou dos dois juntos, conhecendo todos os cantos da Amazônia, com uma grande variedade de passeios com guias bastante experientes. Escrevemos nosso relato do cruzeiro all inclusive do Iberostar Grand Amazon e super recomendamos.

Dormir em um hotel dentro da Floresta Amazônica

Não há nada como ir à Amazônia e dormir dentro dela. Claro que, ao fazer essa escolha, o turista não ficará em Manaus por muito tempo, mas terá que chegar pela cidade de qualquer forma. E nada o impede de ficar em um hotel na selva e reservar um dia na zona urbana para explorar a cidade.

Imagine dormir e acordar com o som da floresta, cercado de luxo e de tudo de melhor. Os hotéis na selva servem o melhor da culinária amazônica, além de promover passeios dos mais variados. Para se hospedar desta forma, olhe o Juma Amazon Lodge ou o Amazon EcoPark.

 

*Vimos em algumas páginas bastante informais de cooperativas do Porto da Ceasa que oferecem passeios para o nado dos botos, pesca de piranhas, focagem de jacarés e visita à comunidades indígenas, mas como não experimentamos desta forma e nem lemos textos de colegas nossos blogueiros que tenham feito assim, deixamos em aberto a quem queira ir até lá e conferir ou então entrar em contato com a Cooperativa Solinegro. Caso constate que esses passeios fluam natural e seguramente, volte aqui nos nossos comentários e deixe o seu!

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Compartilhe este texto!

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

19 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

publicidade

Close