Home » Destinos » Brasil » A Paulista aberta como nova opção de lazer em São Paulo
Brasil

A Paulista aberta como nova opção de lazer em São Paulo

dois homens andando de bicicleta na avenida paulista em são paulo. Os dois estão usando capacetes. A foto é um panning das bicicletas em movimento e tudo ao redor borrado.

Em junho de 2016, a prefeitura de São Paulo, após algumas semanas de teste, tornou definitiva a ação de, aos domingos e feriados, manter a Avenida Paulista aberta aos pedestres e fechada aos veículos, transformando-a numa enorme área de lazer a céu aberto.

O ato, cercado de intensa discussão, teve sua institucionalização apoiada no uso intensivo da área pela população, que abraçou a ideia. A Paulista aberta aos domingos tem feito da avenida um microcosmo do que é a vida do paulistano e de sua relação com a cidade. É uma atração à parte a quem visita São Paulo.

Planeje sua viagem: Veja uma seleção de hotéis e reserve sua estadia em São Paulo

Turismo em São Paulo

O MASP na Avenida Paulista, em São Paulo, com seus pilares vermelhos e suas janelas azuis. Um homem de blusa amarela e usando boné é puxado por seu cachorro, da raça golden retriever.

Nossa ida a São Paulo se deu por conta do “Vem pra Sampa, meu!”, um encontro de blogueiros de viagem que tinha por intuito mostrar que a metrópole pode sim ser um destino de turismo voltado ao lazer.

A experiência de caminhar pela Avenida Paulista aberta foi o evento final do encontro, coroando três dias onde debatemos novas formas de fazer e divulgar o turismo e exploramos as muitas faces que a maior cidade brasileira pode apresentar a seus visitantes.

Apesar de nossas idas à cidade serem frequentes, já fazia alguns anos desde nossa última visita turística a São Paulo. Mutante como toda grande metrópole, os anos de intervalo foram suficientes para que, aos nossos olhos forasteiros, a relação habitual do paulistano com os espaços públicos da cidade se transformasse.

Vivenciar a Paulista aberta mudou para sempre a forma como enxergamos São Paulo.

São Paulo feita para pedestres

Família caminha na Avenida Paulista em São Paulo. Uma mulher e um homem dão a mão a um menino pequeno. Ao fundo, vários prédios podem ser vistos. Na pista tem cones de trânsito também.

Todas as vezes que estivemos em São Paulo, os conselhos em relação a viagem eram os mesmos: procurem hospedagem próxima a alguma estação e andem apenas de metrô.

Isto porque, para o turista que visita São Paulo, a cidade sempre se apresentou como a selva de pedra, um emaranhado de edifícios entrelaçados por vias expressas. Circular em São Paulo significava usar carro nas marginais, ir para debaixo da terra para pegar o metrô ou, com muito dinheiro, sobrevoar a cidade entre seus heliportos.

Mas e seu eu quiser ver de fato a cidade?

O uso dos espaços públicos em São Paulo

Mulher loira faz bolhas de sabão gigantes na Avenida Paulista, em São Paulo. Uma menina pequena também brinca com as bolhas na rua. A mulher veste camisa preta e short jeans e a menina, camisa de manga comprida e calça florida.

Por falta de espaços adequados e/ou por medo da violência urbana, em São Paulo muitos trocam o convívio em ambiente público por locais fechados.

Quem nunca ouviu que o shopping é a praia do paulistano?

É um fenômeno que se espalha por todo o Brasil, mas em São Paulo ocorre de forma ainda mais intensa. Há poucos lugares onde é possível observar a vida na cidade como pedestre, na escala das pessoas.

Mas isto tem se modificado:

Já faz alguns anos que a Virada Cultural leva apresentações artísticas a diversos pontos da cidade madrugada adentro. O ato de abrir ruas ao lazer também já há bastante tempo ocorria no Minhocão. E o projeto “Ruas Abertas”, o nome formal do programa que institucionalizou a abertura da Paulista, engloba diversos outros espaços em diferentes bairros da cidade.

Mas a Paulista aberta dá uma nova proporção a estas ações. A avenida tem uma dimensão emblemática à cidade que é incomparável a qualquer outra.

O MASP visto de baixo para cima. Suas colunas são vermelhas e suas janelas são azuis. O céu está azul com nuvens brancas.

Abrir a Avenida Paulista aos artistas de rua, aos ciclistas, ao piquenique em família, à caminhada com o cachorro é como se a cidade inteira se abrisse e, ainda que brevemente, aos domingos, sua população pudesse desfrutar da cidade em igualdade de condições.

Para nós, como turistas, isto é imperdível.

Prazer, São Paulo!

Cachorro da raça bulldog francês sentado embaixo do MASP, na Avenida Paulista, em São Paulo, se refrescando. Ele tem o pelo branco e usa uma coleira vermelha. Duas mulheres estão sentadas atrás dele sorrindo.

São Paulo sempre se apresentou como um destino de negócios e pouco se destacava como uma opção de turismo no Brasil. Turista curte andar, observar a vida acontecer, prestar atenção em detalhes, fotografar tudo o que estiver pelo caminho, mas a cidade não oferecia locais nem momentos propícios a isso.

Ou melhor, São Paulo oferecia o Parque do Ibirapuera, que é fantástico, mas que sempre causa aquela reação de “nem parece que estou em São Paulo!”. Faltava à cidade um lugar onde a todo momento se tivesse a percepção de estar mergulhado na metrópole e ainda assim ser um espaço interessante para caminhar, observar, fotografar e se divertir.

Agora não falta mais. A Paulista aberta fez com que redescobríssemos São Paulo mesmo depois de incontáveis visitas.

A Avenida Paulista aberta aos domingos

Mulher de óculos escuros sendo carregada nos ombros de um homem de cabelos compridos e óculos escuros. O homem usa camisa cinza e jeans escuros. A mulher usa camisa roxa e jeans claro. Ela tira foto com celular de várias pessoas que estão atrás deles. Em volta, muitos prédios. A foto foi tirada na Avenida Paulista.

Domingo cedo nos encontramos, organizadores e participantes do “Vem pra Sampa, meu!”, na Praça do Ciclista, para uma caminhada pela Avenida Paulista. Atravessaríamos quase a totalidade de sua extensão observando os usos espontâneos que acontecem quando a rua está aberta aos pedestres.

Caminhávamos tranquilos, conversando, em total segurança e com uma sensação de pertencimento ao local após apenas três dias de estadia na cidade.

A certeza era de que não faltam espaços públicos para lazer em São Paulo, o que se precisa é que os espaços existentes estejam de fato abertos às pessoas.

Após alguns minutos chegamos ao vão do famoso MASP para algumas fotos. Até o golden retriever do Rafael, do blog Viagem Primata, participou de nossa caminhada, afinal, a Paulista aos domingos vira o quintal dele também.

Cachorro da raça golden retriever sentado no asfalto na Avenida Paulista, em São Paulo, olhando ao redor. Ele tem o pelo amarelo e está com a língua de fora. No chão é possível ler a palavra ônibus e ver uma faixa de pedrestres ao fundo.

Depois, descemos ao recém-inaugurado Mirante da 9 de Julho, um espaço bem agradável com cafeteria e restaurante com vista para a famosa avenida. Erguido sobre o túnel que cruza a Paulista, é surpreendente visitar o espaço sabendo de como o local era abandonado anos atrás.

O Mirante 9 de Julho, na Avenida Paulista, em São Paulo. Lá de cima podemos ver a pista embaixo, cercada de árvore e vários prédios ao fundo. O céu está azul, com nuvens brancas. Acima, um viaduto passa por cima.

Dali subimos de volta e seguimos atravessando os quarteirões em direção ao Paraíso. A cada quadra surgiam novos grupos, artistas se apresentando, pessoas reunidas para aulas de dança, yoga, famílias inteiras se divertindo num domingo de sol.

Duas mulheres se apresentando na rua, uma de saia preta e tocando um violão e outra sentada na percursão. Ambas são morenas, uma usa chapéu vermelho e a outra, óculos escuros. Muitas pessoas as olham tocar.

Já próximo ao fim, tiramos um tempo para passear pelos jardins e pelo interior da Casa das Rosas e observar uma das poucas edificações em menor escala ainda de pé e resistindo ao tempo, na Avenida Paulista. E de quebra, observar de camarote ao enorme painel com a figura do arquiteto Oscar Niemeyer pintado pelo artista brasileiro Kobra.

Homem moreno de barba e cabelos pretos carregando uma mochila. Ele está de perfil, na sombra. Ao fundo tem um prédio com um painel colorido do artista brasileiro Kobra. No painel estpa retratado o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer. Copas das árvores emolduram a foto. O céu está azul.

Pertinho dali, na Praça Oswaldo Cruz, enquanto diversos food trucks garantiram nosso delicioso almoço do dia, vinha uma vez mais a certeza de que por mais que se conheça São Paulo, a evolução da cidade nunca cansará de surpreender seus visitantes.

Onde ficamos hospedados em São Paulo*

Uma mulher de cabelos ruivos e curtos deitada numa cama de casal. Ela veste um vestido rosa com desenhos de flores vermelhas. Ela está deitada de lado lendo um livro de capa azul. A cama é grande, com lençois brancos, travesseiros marrons e cobertor azul. Atrás da cabeceira fica uma foto de São Paulo em preto e branco.

Ao longo desta nossa visita a São Paulo ficamos hospedados no Quality Suites Oscar Freire, nos Jardins. O hotel, super bem localizado, numa das melhores regiões da cidade, fica bem próximo à Avenida Paulista, o que fazia com que levássemos menos de cinco minutos entre um lugar e outro. Além disso, ele se encontra na esquina da Rua da Consolação com a Oscar Freire, a rua mais chique da cidade, sempre viva com suas lojas descoladas, restaurantes modernos e muros repletos de street art.

Mulher ruiva de cabelos curtos usando uma bandana amarela e azul e óculos escuros. Ela usa também um vestido jeans azul claro. Está sentada em um cubo branco de pernas cruzadas. A foto foi tirada na frente de um mural de street art na rua Oscar Freire em São Paulo. O mural é da Frida Kahlo e faz parte da loja Iódice.

As dependências do hotel não poderiam ser melhores, contando com quartos enormes e muito bem decorados, todos com camas king size, televisão, ar condicionado, uma área para trabalhar e frigobar. Tudo muito aconchegante, com iluminação diferenciada em cada canto da acomodação. O banheiro grande possui tudo que um hóspede pode querer. Além disso tudo, o atendimento no Quality Suites Oscar Freire é excepcional, com todos da equipe sendo muito atenciosos e prestativos. Agradecemos muito a todos os mimos recebidos!

Um cartão branco escrito "Larissa e Carlos" do lado de uma travessa com uvas vermelhas e pedaços de chocolate. No fundo da foto está uma cama de casal com lençois brancos, travesseiros marrons e cobertor azul. Na cabeceira, uma foto de São Paulo em preto e branco.

Na cobertura encontra-se a piscina e academia com as melhores vistas da cidade. Um ótimo lugar para relaxar e ver a vida da cidade grande passando lá embaixo.

Homem moreno de barba e cabelos pretos vestindo camisa xadrez verde, lendo um livro de capa azul sentado em uma cadeira de praia. Ele está com as pernas cruzadas, usando jeans escuro e all star amarelo. A foto foi tirada na beira da piscina, com grandes janelas ao redor e lá fora é possível ver cobertura de prédios com grandes jardins e céu azul.

O Quality Suites Oscar Freire também conta com um incrível café da manhã servido no retaurante Marcel, que fica dentro do próprio hotel. Especializado na culinária francesa, Marcel foi premiado pelo Guia Michelin deste ano.

Para quem quer visitar São Paulo ficando no melhor ponto da cidade e sem perder o conforto, não existe opção melhor.

Vem pra Sampa, meu!

O Vem pra Sampa, meu aconteceu entre 7 e 9 de outubro (de 2016) e foi organizado pelos blogs To Pensando em Viajar, Coisos on the Go e My Destination Anywhere, contando com a participação de quase 60 blogueiros de viagem de todo o país.

Parceiros do Vem pra Sampa, meu! 2016

Vem pra Sampa, meu!PinterestRentcarsVert HotéisSão Paulo é tudo de bomSPTurisTerraço ItáliaCabifyYelpVilla TávolaCarambola Food BikeBem São PauloSterna CaféFinestrinoViagemaPonto ChicKLMIntercity HotéisSealBagQuality Suites Oscar FreireCasa 658Boteco São ConradoGlobo LivrosCervejaria NacionalCerveja LeuvenCervejaria MuambaPlugCLXT

Também participaram do Vem pra Sampa, meu!:

amandAqui | Apure guria | Carta sem Portador | Com os Pés no Mundo | Cris pelo Mundo | Da Porta Pra Fora | De Cá Pra Lá | Devaneios de Biela | Dicas e Roteiros de Viagens | Dicas Onde Ficar | Dudu Afora | Família Viagem | Finestrino | Incríveis Lugares | inRoutes | Janela ou Corredor? | Longe e Perto | Marola com Carambola | Me deixa ser turista | Me Leva de Leve | Mineiros na Estrada | Nerds Viajantes | Novo Caroneiro | Por Onde Andamos | RêVivendo Viagens | São Paulo sem Mesmice | Segredos de Viagem | Trilhamarupiara diário de viagens | Viagem em Detalhes | Viagem Primata (e Viaja Bi!) | Viagens Cine | Viagens da Mochilinha Gaúcha | Viajando no Blog | Viaje com a Flora | Vícios de Viagem

 

*Larissa e Carlos se hospedaram em São Paulo a convite do Quality Suites Oscar Freire.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

10 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

publicidade

Close