Home » Sobre o Vida Cigana

Sobre o Vida Cigana

O Vida Cigana nasceu em 2014 pensando em registrar uma grande aventura: nossa volta ao mundo em 2 anos.

Acontece que desde então o Vida Cigana cresceu para muito além do que imaginávamos! Não apenas mostramos nossas viagens, como ajudamos outras pessoas que queiram viajar.

Consequentemente, o blog se tornou nosso trabalho em tempo integral.

Nós dois, Larissa e Carlos, somos viajantes profissionais e editores do site. Dedicamos todo nosso tempo a visitar e revisitar destinos, trazendo conosco as dicas mais completas para facilitar a viagem dos nossos leitores.

Muito mais do que conhecer novos lugares e culturas, viajamos e produzimos conteúdo de modo independente.

Nossa preocupação é maior que somente fotos bonitas, portanto, procuramos sempre trabalhar com destinos e marcas responsáveis, que atuem de forma ética para causar o menor impacto negativo possível ao nosso planeta.

Com este perfil, em pouco tempo, o Vida Cigana se tornou uma das fontes em língua portuguesa mais confiável relacionadas a viagens para os mais diferentes destinos.

Como o Vida Cigana pode te ajudar?

Viajar é uma das formas mais eficientes de abrir nossas mentes ao novo e quebrar preconceitos.

Uma viagem nos tira de nossa zona de conforto e nos faz abraçar o diferente. A cada nova língua e cultura que conhecemos, um novo mundo se abre para nós e uma nova maneira de pensar.

Acreditamos que cada minuto passado explorando um canto do mundo deve ser vivido ao máximo.

Tendo isso em mente, nosso blog é o primeiro passo para descobrir tudo isso.

Uma das missões do Vida Cigana é te ajudar a ter a melhor experiência possível na sua viagem. Pensando nisso nós publicamos vários textos para facilitar o seu planejamento e, também, os lugares mais interessantes, a arte, a arquitetura, a cultura dos destinos e também como fotografar melhor as suas viagens.

Agregar não só uma lista básica a ser seguida, e sim como tirar o máximo de proveito dela, trazendo as melhores fotos de recordação e podendo entender e respeitar a história do mundo visitando lugares históricos.

É claro que a sua experiência será única e pessoal.

O que aprendemos em uma viagem, o que descobrimos é resultado de toda preparação, das dicas que recebemos, do que nos é ensinado, mas principalmente da forma que vivenciamos nossas próprias aventuras.

A História do Vida Cigana

Até 2014 trabalhávamos em escritórios e agências – a Larissa, como fotógrafa e o Carlos, com arquitetura e cinema.

Porém decidimos largar nossa estabilidade profissional para ir atrás de uma experiência nova e decidimos que iríamos morar por um ano na Nova Zelândia.

Larissa e Carlos em Hobbiton, na Nova Zelândia, em 2014

Lá, nós sustentávamos nossa viagem hospedados por house sitting, uma forma de hospedagem quase desconhecida até então. O Vida Cigana foi o primeiro site a abordar o assunto em língua portuguesa.

Inicialmente, pouca gente lia sobre a nossa pacata vida num país tão distante, mas isso mudou rapidamente. A repercussão de nossas publicações foi tamanha que fomos entrevistados pelos mais variados veículos de comunicação do Brasil e de Portugal.

Nossa história com o house sitting, além de alavancar nosso blog, ainda permitiu que visitássemos dezenas de países. A cada nova parada, aproveitávamos para produzir conteúdo como orientação a futuros viajantes brasileiros.

E foi assim que o blog adquiriu seu verdadeiro potencial: ser um veículo estabelecido no segmento de turismo.

Participamos de eventos de turismo internacionais como:

  • WTM Latin America
  • WTM London
  • STS do iAmbassador

Fomos convidados e reconhecidos por secretarias de turismo mundo afora como:

  • Tourism Northern Ireland
  • Aruba Tourism Authority
  • Visit Britain
  • Visit Prague

E fizemos parcerias com as mais variadas empresas do ramo como:

  • YHA Australia
  • Accor Hotels
  • Iberostar Hotels
  • Leisure Pass Group

Atualmente, o Carlos faz parte da diretoria da ABBV (Associação de Blogs Brasileiros de Viagem), organizando seminários com grandes nomes do mercado de turismo do Brasil e do mundo.

Conseguimos e crescemos mais e mais a cada dia.

Já consolidados como um dos maiores blogs de viagem do Brasil, o Vida Cigana pretende ser um veículo que ajude a otimizar a viagem de leitores de língua portuguesa, mas sem perder a qualidade de conteúdo.

E o nome “Vida Cigana” surgiu de onde?

O conceito do Vida Cigana surgiu de raízes adquiridas e herdadas.

Herdadas, pois a Larissa possui ascendência cigana genuína, que remonta historicamente desde meados do século XIX, quando parte da sua família chegou ao Brasil. Daí surgiu o nome do blog e a inspiração de seu logo, uma interpretação da bandeira cigana.

Já a nossa vida cigana, como viajantes, começou antes mesmo de nos conhecermos: enquanto Larissa estudava em Nova York, Carlos percorria a América do Sul de mochilão.

Depois de nos encontrarmos, começamos a criar (ainda que não soubéssemos a dimensão no momento) a nossa vida cigana juntos e, já no primeiro mês, fizemos uma viagem pela América do Sul.

Depois disso é história, que vocês podem acompanhar aqui pelo blog e em nossas redes sociais:

vida cigana logo facebook vida cigana logo instagram vida cigana logo pinterest

Até a próxima aventura!


Carlos Arruda

Nascido em Petrópolis, cidade na serra fluminense, formado em Arquitetura e Urbanismo pela UFF, já trabalhou em projetos de construção civil e em produções cinematográficas, como cenógrafo.

Começou a viajar ainda na faculdade, com 20 anos, fazendo seu primeiro mochilão sozinho seguindo informações coletadas na internet. Para ele, viajar pelo mundo e descobrir novos lugares é sair da zona de conforto para aprender a se virar em diversas situações, conhecer novas culturas, novas pessoas e abrir a mente para o mundo.

carlos arruda quem somos vida cigana
larissa pereira quem somos vida cigana

Larissa Pereira

Larissa Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é formada em História da Arte, pela UERJ. Fez a primeira viagem a estudos para Nova York em 2008, que desde então se tornou sua cidade favorita. Depois de formada, resolveu se especializar em fotografia, trabalhando para empresas estrangeiras até 2014.

Cresceu tendo em mente que viajar era uma obrigação a todos que quisessem aproveitar a vida ao máximo. Sua lembrança mais antiga relacionada a viagens é com 7 anos, quando colecionava recortes do Egito em um caderno, colocando o país africano como um dos maiores objetivos de vida.