Home » House Sitting: O que é e como funciona? (10 Dicas para conseguir seu primeiro acordo)

House Sitting: O que é e como funciona? (10 Dicas para conseguir seu primeiro acordo)

House sitting é uma oferta de hospedagem em troca de serviços. É mais um exemplo atual de economia compartilhada, onde usuários trocam recursos e habilidades em um processo de ajuda mútua.

No caso específico do house sitting, o acordo se baseia em um sistema em que é preciso ter:

  • Proprietários de residências ao redor do mundo querendo viajar, mas que precisam manter alguém cuidando de suas casas e de seus animais enquanto estão fora;
  • Viajantes dispostos a ocupar a casa e deixar tudo em ordem em troca de estadia grátis pelo período.

De um lado, os proprietários têm tranquilidade para viajar, mantendo a casa segura, com pessoas de confiança, economizando pequenas fortunas em diárias de canis.

Os viajantes, por sua vez, conseguem hospedagem de maneira gratuita, muitas vezes em locais onde jamais poderiam bancar.

É uma via de mão dupla. Todos saem ganhando.

Como funciona o house sitting?

Os viajantes interessados em se tornarem house sitters devem fazer seu cadastro em plataformas especializadas em anúncios de house sitting, como o Trusted House Sitters, por exemplo.

É o primeiro passo para conseguir uma boa oferta.

House sitting: O que é e como funciona? Uma mulher de cabelo curto segurando uma gata

Com o cadastro feito o viajante poderá criar um perfil onde descreva suas características e experiência prévia com animais. Poderá assim procurar ofertas que se encaixem em suas datas e destino de viagem.

Já os proprietários usam o perfil na plataforma para criar um anúncio de sua casa, especificando as datas, o local, e os animais, caso tenham, a serem cuidados.

Após publicado o anúncio, os house sitters podem usar seus perfis para entrar em contato com os proprietários, se candidatando à tarefa.

Se selecionados pelos donos da casa, os house sitters se comprometerão a cumprir aquilo que foi acordado. Os proprietários por sua vez, abrirão a casa para hospedar seus visitantes pelo tempo determinado.

House e Pet Sitting, qual a diferença?

A linha que diferencia um house sitting de um pet sitting é bem clara, mas tênue. Na maior parte dos casos, um pet sitter também é um house sitter:

  • O house sitter se restringe a cuidar de uma propriedade vazia
  • O pet sitter cuida de uma casa onde há animais de estimação

No house sitting tomar conta da casa é a grande responsabilidade e prioridade.

Os deveres são estabelecidos pelos donos e podem variar bastante de casa para casa.

Buscar cartas, aparar a grama, molhar as plantas, colher frutas e verduras para a horta não ficar sobrecarregada, fazer uma faxina de vez em quando, separar lixo normal do reciclável e colocar para fora nos dias certos são obrigações geralmente pedidas.

Um homem cortando a grama de uma casa

Já no pet sitting, os animais são sempre a prioridade. Eles que irão regular a rotina dos visitantes. Os pet sitters são responsáveis por eles e devem seguir suas rotinas.

Os principais deveres com os bichinhos de estimação são os passeios matinais, pois é o momento deles ao ar livre; as alimentações, geralmente uma pela manhã e outra no final da tarde; além de muito carinho e amor. Ou seja, é preciso gostar muito de animais.

Mas vale o aviso: na maior parte das plataformas online, os anúncios estão em busca de alguém que cuide tanto da casa quanto dos animais. Portanto, de um house sitter que também atue como pet sitter.

Caso você tenha este perfil, nós recomendamos muito que se cadastre e experimente viajar assim. House sitting é uma das experiências mais legais que já tivemos viajando pelo mundo.

Sites de House Sitting

Como todas as plataformas online baseadas em contatos sociais entre seus usuários, os sites de house sitting também dependem fortemente de um sistema de avaliações e referências para gerar confiança entre proprietários e candidatos a hóspedes.

Um casal sentado com 2 cachorros num sofá

Entrar no universo de house sitting não é fácil, principalmente para aqueles que não têm como apresentar alguma experiência prévia.

Por isso, é preciso se cadastrar o quanto antes, criar um perfil muito bom – como se estivesse criando um currículo para uma vaga de emprego mesmo – e começar a se candidatar às vagas com bastante antecedência. É normal que demore até conseguir o primeiro acordo para sua viagem.

Há diversos sites que fazem o serviço de conectar proprietários e candidatos a house sitters, cada um com um perfil diferente e voltado a públicos específicos.

  • Trusted House Sitters

O Trusted House Sitters é o maior site do ramo. É o que possui o maior número de ofertas e a maior variedade de países mundo afora.

É o site que indicamos a todos que pretendem ingressar neste universo. Pela quantidade de anunciantes e candidatos também é o que possui as vagas mais concorridas.

Com o Trusted House Sitters nós já conseguimos acordos na Austrália, Singapura, Portugal, Espanha e outros.

  • House Carers

O House Carers é o site de house sitting há mais tempo no ar. Possui ótima variedade de ofertas.

  • Nomador

O Nomador tem sede na França, sendo ideal para quem queira uma oferta no país e em países de língua francesa, mas também tem ofertas em outros locais.

Pelo Nomador nós já conseguimos uma oferta em Londres, por exemplo.

Além disso, o Nomador possui uma versão gratuita, porém com algumas limitações, para que o candidato possa experimentar a plataforma e ver se atende ao que imagina.

Todos os sites cobram uma taxa de anuidade. Mas ao comparar com o valor economizado em diárias de hospedagem pelo mundo, o valor soa irrisório.

Em que países posso conseguir um acordo de house sitting?

House Sitting, em geral, é uma atividade bem comum nos países de colonização britânica. Por isso é bem mais fácil se iniciar neste universo se candidatando a casas em países como EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Irlanda, além do Reino Unido.

Mas fora estes a oferta é bem grande também na França. E há outros com uma procura razoável como Alemanha, Espanha e Itália.

Até no Brasil é possível encontrar ofertas de house sitting. Não são tão comuns como em outras partes do mundo, mas vale a pena procurar.

Existe House Sitting no Brasil?

De uns anos para cá, o fluxo de anúncios de house sitting no Brasil tem aumentado. Faz muito pouco tempo que o mercado brasileiro descobriu sobre esse tipo de acomodação, mas como o povo brasileiro é desconfiado (com razão), não foi algo muito difundido.

Uma mulher e 2 cachorros no alto de uma colina na Nova Zelândia

Já vimos alguns anúncios principalmente no Trusted HouseSitters, em locais pontuais como Bahia, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Se esta for a intenção, você pode criar um alerta na plataforma de sua preferência para que o site avise quando surgir anúncios no Brasil.

10 Dicas para quem quer ser um house/pet sitter

1.      Cadastre-se em um site especializado o quanto antes

Existe muito mais gente no mundo querendo ficar hospedada de graça do que proprietários dispostos a deixar suas casas nas mãos de outros sem cobrar por isso.

A concorrência para qualquer anúncio é sempre muito grande.

Não adianta imaginar que você vá criar seu perfil às vésperas da viagem e conseguir agendar logo o primeiro que aparecer.

Todos os sites oferecem descontos para assinaturas anuais. Pagar um plano mensal achando que 30 dias serão suficientes para encontrar o lugar que você quer é besteira.

Nós demoramos 5 semanas para conseguir nosso primeiro sim. Foram muitos nãos e outros que nem se deram ao trabalho de responder antes disso.

2.      Monte um perfil interessante

Encare seu perfil como se fosse seu currículo profissional.

Se você não tem experiência, ressalte suas qualidades pessoais, o que você já fez da vida, lugares para onde já viajou e responsabilidades que já assumiu em outras áreas.

Não tenha pudor de fazer auto-elogio.

3.      Acrescente fotos!

Por melhor que seja seu poder de argumentação no texto de seu perfil, você não conseguirá nada se não colocar seu rosto, e de todas as pessoas que pretendem ocupar a casa com você, online.

Pessoas se afeiçoam a um rosto muito mais que a uma descrição e não há chance de sua candidatura ter sucesso sem que saibam quem é você.

Escolha fotos que mostrem quem é você no dia a dia. Mostre quem você é em sua rotina, especialmente os momentos em que você aparece interagindo com seus animais em casa.

Caso esteja viajando acompanhado ou com filhos, todos devem aparecer nas imagens. E todos mostrando que amam animais.

4.      Grave um vídeo, se o site escolhido permitir

Um vídeo pode ser capaz de exibir não só sua interação com sua família e com seus animais, mas mostrar aos proprietários das casas que você se candidatar, seu nível de desenvoltura no idioma estrangeiro.

5.      Preencha o máximo de referências possível

Em alguns sites, como o Trusted HouseSitters, por exemplo, é possível solicitar referências de fora do universo de house sitting.

Aproveite e peça a quem já trabalhou com você para escrever sobre como você é responsável. Ou um amigo que possa relatar todo seu amor pelos animais.

Passar confiança sobre quem você é aos proprietários é fundamental e nunca ter feito um house sitting não pode ser usado como desculpa para não ter referências básicas.

6.      Tenha um roteiro de viagem minimamente definido, mas seja flexível com suas datas

Primeiro você precisa convencer seu potencial anfitrião que você realmente estará lá na data que ele precisa.

Imagine alguém, no interior da Nova Zelândia, acreditar que um casal de brasileiros cruzaria o planeta para ficar hospedados em sua casa? Difícil, não? Pois aconteceu conosco. Tudo depende da confiança que você passa ao conversar com seus futuros anfitriões.

Além disso, é o proprietário quem define as datas que um anúncio estará disponível. Não se force a encontrar um anúncio que encaixe perfeitamente no seu planejamento. Adapte-se às necessidades da oferta que surgir.

7.      Candidate-se a vários anúncios. Escolha locais menos procurados

Não é possível adivinhar para quais anúncios seu perfil terá uma recepção melhor.

A não ser que o proprietário tenha especificado algo como “não aceitamos casais” ou “somente casais de aposentados” e isto vá contra o seu perfil, nada te impede de entrar em contato.

Com o tempo também é fácil perceber que anúncios afastados dos centros urbanos e pontos turísticos têm menos concorrência.

Mostrar-se interessado nestes casos é uma ótima forma de iniciar um contato.

Os proprietários adorarão saber que alguém do outro lado do mundo tem interesse em conhecer sua cidade.

8.      Crie alertas e esteja sempre conectado

Todos os sites especializados têm um sistema de alertas por email que avisam assim que um proprietário cadastra um anúncio com as características (data, local, animais a cuidar, e muitas outras) que você procura.

No momento em que receber o aviso de um destes alertas, escreva uma mensagem imediatamente.

Em muitos casos os proprietários selecionam entre os primeiros contatos recebidos com quem pretendem conversar por skype. Os que chegam atrasados são dispensados antes mesmo de se avaliar o perfil.

9.      Esteja sempre disponível

Quando surgir a primeira resposta positiva querendo iniciar um bate-papo por skype, não coloque restrições de dias e horários e tente marcar o mais rápido possível.

Pode ser importante que todas as pessoas que pretendam ocupar a casa estejam presentes neste momento.

No entanto, quanto mais tempo levar até esta conversa ocorrer, maiores as chances de outros house sitters entrarem em contato com eles e ocuparem sua vaga.

10.  Melhore sua desenvoltura numa chamada de vídeo

Uma conversa por video é o instante fundamental onde os proprietários decidirão se você é a pessoa ideal para cuidar da casa e dos animais dele.

Neste momento tudo aquilo especificado em seu perfil tem que transparecer e ser coerente com o que eles haviam lido anteriormente.

Fique tranqüilo e haja com naturalidade.

Eles mostrarão os animais, às vezes passearão pela casa com a câmera e falarão todas as necessidades e atividades que precisam ser feitas durante sua estadia para ver se você está de acordo.

Em alguns casos o acordo é fechado já nesta primeira conversa e a partir daí já se iniciam os preparativos para sua estadia.

Seguindo estes passos é certeza que alguma oferta surgirá.

E caso seu perfil seja extremamente bem produzido, é possível até que proprietários tomem a iniciativa de te contatar primeiro.

Muitos deles, os que sabem que o anúncio receberá uma avalanche de pedidos, preferem, ao invés de criar um anúncio e responder uma infinidade de emails, selecionar diretamente aqueles perfis que se encaixam em suas necessidades.

Salve estas dicas de House Sitting no Pinterest!

House sitting é uma oferta de hospedagem em troca de serviços. É mais um exemplo atual de economia compartilhada, onde usuários trocam recursos e habilidades em um processo de ajuda mútua. De um lado, os proprietários têm tranquilidade para viajar, mantendo a casa segura, com pessoas de confiança, economizando pequenas fortunas em diárias de canis. Os viajantes, por sua vez, conseguem hospedagem de maneira gratuita, muitas vezes em locais onde jamais poderiam bancar.É uma via de mão dupla. Todos saem ganhando.
House sitting é uma oferta de hospedagem em troca de serviços. É mais um exemplo atual de economia compartilhada, onde usuários trocam recursos e habilidades em um processo de ajuda mútua. De um lado, os proprietários têm tranquilidade para viajar, mantendo a casa segura, com pessoas de confiança, economizando pequenas fortunas em diárias de canis. Os viajantes, por sua vez, conseguem hospedagem de maneira gratuita, muitas vezes em locais onde jamais poderiam bancar.É uma via de mão dupla. Todos saem ganhando.

40 Comentários

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

  • Adorei as dicas!!! Muito obrigada! Há tempos procurava material sobre este assunto. Aposentadoria chegando, nós nos preparando e as coisas se encaixando…. Viajar, interagir com seres maravilhosos, e no preço; não há melhor forma de aproveitar a “melhor idade!”

  • Olá! Muito legal sua explicação. Eu tinha visto o casal fora da cx, que cobram para ter exatamente essa explicação q você deu de Graça. Parabéns. Eu e meu marido somos aposentados e fizemos algumas viagens, mas muito caro as hospedagem, para nós seria ideal. Mas tem um problema, não falamos muito bem o inglês, seria um problema??

    • Oi Elisabeth, obrigada pelo comentário! Vcs podem tentar acordos em outros países, como Portugal, Espanha, que é mais fácil de se comunicar 🙂

  • Olá! Bom dia!
    Amei as dicas de vocês. Adoro viajar, mas será que aceitam mãe e filha (9 anos)? Somos uma dupla mochileira, minha filha sonha em conhecer outros países.

    • Oi Sandra, acredito que consigam sim… os hosts tem mais implicância com casais com filhos ou pessoas solteiras. Acho que se explicar a sua situação, de que sua filha está acostumada a viajar e serão só vocês duas, vocês consigam sim!

  • Oi ! Acabei de conhecer vcs é este estilo de viagem . Me aposentei no ano passado , meu marido e eu gostamos muito de viajar. Alemanha , França , Itália e muitos outros lugares. Além disso amamos animais de estimação é os temos também. Somos acima de 60 e estamos disponíveis. Obrigada por compartilhar .

    • Oi Liane, o perfil de vocês é perfeito para house sitting, é o que os anfitriões mais procuram, casal com mais de 60 anos, pois geralmente são pessoas mais calmas e que não trariam outras pessoas para a casa. Aconselho a tentar sim (só esperar essa pandemia passar)

  • Olá bom dia!
    Eu não vi no artigo indicações de sites especializados em House Sitting. Vocês fazem este serviço de busca de locais conforme a demanda do usuário?

  • Bom dia, sendo bem sincero eu irei imigrar! Meu primeiro passo seria Europa, e local portugal. Será que consigo, preparando meu perfil, um local que aceitem o acolhimento com um tempo longo? Teria que mostrar visto, essas coisas?
    E mais importante, não sei se li muito rápido, mas não li nada sobre uma anuidade nesses sites. Existe? Fico no aguardo de um auxílio. Obrigado.

  • Olá boa noite. Resido numa zona turística e estou interessada em trocar de casa durante férias com outros utilizadores. No entanto, por exemplo no Nomador, pedem várias informações logo de início para poder fazer parte, o que me parece verdadeiramente arriscado. Nomeadamente, nº de CC, morada e conta bancária. Compreendo que seja por segurança, mas também é perigoso. Isto é normal?

    • Sim, é normal, vc precisará pagar a plataforma pelo uso, além de que eles precisam confirmar que você é uma pessoa confiável para eles indicarem. A desconfiança é em via dupla hehehe

  • Oie!

    Estou avaliando formas de viajar pra Nova Zelândia e essa me pareceu muito legal, obrigada pelo conteúdo. Tenho algumas dúvidas: É possível viajar assim durante 1 ano? Qual é o período médio que o anfitrião requer que fiquem na casa?

    • Com visto de turista na Nz você só consegue por 90 dias. Os pedidos variam muito caso a caso. Na Nova Zelândia específicamente nós conseguíamos acordos com 30 dias de duração com certa facilidade.

  • Bom dia, vi o e-book de vocês sobre o assunto e fiquei interessado na compra, mas quando fui comprar estava fora do ar. Saberia me dizer se vai voltar ou se tem como comprar por outro lugar? Obrigado.

    • Marcello, suspendemos as vendas porque estamos reformulando todo o nosso conteúdo de house sitting no site. Republicaremos em outro formato em breve.

  • Boa Noite.

    Nas plataformas indicadas vocês vêm viabilidade para: a) single acima de 60 anos? b ) existe plataforma ou site que necessidade hospede por 6 meses?? caso de estudo no exterior.
    Ficarei grata com as respostas

    • Oi Neide, sim, na verdade os donos das casas até preferem pessoas com a sua idade e solteiras. E tem sim hospedagem por 6 meses, só não são as mais comuns, mas se procurar, dependendo do país, acha sim

    • Oi Neide e Larissa, acabei de conhecer o blog e estou entusiasmada! Ñ conhecia essa modalidade de hospedagem. Tenho bem + q 60a, sou médica, avó, muito saudavel, e ama aventuras. No final do ano( assim q a pandemia permitir), vou iniciar uma viagem de volta ao mundo, começando pela Nz. Quero estar em contato com as pessoas q gostam de viajar. Espero contato

  • Fiquei muito feliz em ler todo o conteúdo do blog, acabei de me aposentar em julho, viajamos e gastamos bem.
    Gostaríamos de viajar o mundo todo, mas não temos condições, aí pensei em alugar a nossa casa mobiliada e com essa renda pagar a prestação dela, mas tenho medo de o inquilino acabar com os meus móveis, destruir a casa.
    Tenho esse ano para pensar, tentar guardar dinheiro, planejar e ver se é possível.
    Tem horas que penso que é loucura da minha cabeça, ficar longe da filha, mãe etc.
    Não sei.

    • Oi Sueli, tenho 51 anos sou solteira e moro no alto de pinheiros com meus pais idosos. Minha mãe é narcisista e eu estou adoecendo nessa convivência. Adoraria que uma pessoa emprestasse uma casa p eu morar, sou muito cuidadosa, não costumo receber visitas, sou muito responsável e prendada. Trabalho fora e sou caseira