Home » Destinos » Portugal » Parque das Nações, Lisboa: O futuro na capital de Portugal
Portugal

Parque das Nações, Lisboa: O futuro na capital de Portugal

Parque das Nações, Lisboa: A linda estação Gare do Oriente, projetada por Santiago Calatrava

O Parque das Nações em Lisboa é o bairro mais moderno da capital portuguesa. A região era uma antiga área industrial que foi revitalizada para abrigar a sede da Expo Mundial de 1998.

Com essa revitalização, os prédios e instalações artísticas construídos para a exposição foram reaproveitados e hoje são museus, centros culturais, entre outros, projetados pelos maiores nomes da arquitetura atual.

Lisboa é uma cidade muito bem preservada e conta com um casario antigo e histórico. Pelo contraste, é muito interessante visitar o Parque das Nações e notar que a cidade também pode ultrapassar a barreira do tempo e apresentar o que há de mais moderno arquitetonicamente falando.

Veja também: Monte seu Roteiro em Lisboa de 3, 4 ou 5 dias.

O Parque das Nações, em Lisboa

Parque das Nações, Lisboa: Os caminhos repletos de árvores

Como palco da Exposição Mundial de 1998, que acontece desde 1851, o Parque das Nações reuniu dezenas de países ao redor do mundo em Lisboa.

Com uma faceta bem diferente da mostrada pelo restante de Portugal, o Parque das Nações em Lisboa apresenta o que há de mais novo artístico e arquitetonicamente falando. O local hoje se tornou uma das áreas mais turísticas de Lisboa, com avenidas largas, prédios altos e atrações modernizadas. É muito fácil transitar pela região, feita para trilhar a pé, em que uma atração leva à outra.

Planeje sua viagem: Veja onde ficar em Lisboa e escolha seu hotel no Parque das Nações ou em outros bairros.

As atrações do Parque das Nações

É bem fácil fazer um roteiro pelo Parque das Nações, pois ele mesmo já foi projetado para isso. Para quem vem do centro de Lisboa, é só ir de metrô até a Estação Oriente. A estação em si já é a primeira e uma das principais atrações. Segue a rota abaixo:

  • Gare do Oriente
  • Homem Sol
  • Wet Design
  • Pavilhão de Portugal
  • Meo Arena
  • Horas de Chumbo
  • Ciência Viva
  • Oceanário
  • Teleférico
  • Torre Vasco da Gama
  • Teatro Camões
  • Cursiva
  • Portão Norte da Expo ‘98

A entrada do Parque das Nações

Parque das Nações, Lisboa: A Gare do Oriente, estação de metrô projetada por Santiago Calatrava

A Gare do Oriente é a estação de metrô que desemboca no Parque das Nações. Seu edifico em si já é surpreendente! O arquiteto responsável pelo projeto foi o espanhol Santiago Calatrava, o mesmo do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. É a primeira parada na sua visita ao Parque das Nações. Já ali, é possível ver que o bairro é diferente de tudo que se viu na capital portuguesa.

A seguir, atravesse o shopping center Centro Vasco da Gama, que fica bem diante da Estação do Oriente. Logo em frente, em uma praça, encontre a escultura do Homem Sol, criada pelo artista lisboeta Jorge Vieira. Esta foi a última obra do artista, que faleceu em 1998, mesmo ano em que foi construída.

Parque das Nações, Lisboa: a estátua do Homem Sol e o Rossio dos Olivais ao fundo
Homem Sol com o Rossio dos Olivais ao fundo

Logo atrás da escultura fica o Rossio dos Olivais, uma avenida que leva o turista dos prédios modernos do bairro até o Rio Tejo pela borda de uma piscina margeada pelas bandeiras dos países que fizeram parte da Expo ’98.

Leia mais: Qual o melhor seguro viagem para Portugal?

Os principais edifícios

Parque das Nações, Lisboa: A escultura Horas de Chumbo
Horas de Chumbo, uma obra interativa

Ao invés de ir direto até o rio, vire à direita e passe pelo Pavilhão de Portugal, do arquiteto português Álvaro Siza, cuja forma remonta a uma folha de papel pousada sobre dois tijolos. É um espaço muito grande e durante a Expo ’98 foi sede da representação de Portugal no evento. Até hoje o espaço é utilizado para inúmeros propósitos diferentes, sendo de posse da Universidade de Lisboa. Fica em frente a um recuo que o Rio Tejo faz na orla, criando um espelho d’água natural, onde muitos vão usar caiaques e barcos a vela.

Parque das Nações, Lisboa: Pavilhão de Portugal
O Pavilhão de Portugal abrigando um evento

Logo a frente fica a obra escultórica Horas de Chumbo, do artista português Rui Chafes. É uma obra interativa, ótima para tirar fotos deitado dentro dos longos tubos negros. Além disso, a escultura trabalha com o eco, sendo possível brincar com a voz e o som do vento.

Na quina do espelho d’água, fica o Pavilhão do Conhecimento Ciência Viva. A obra foi projetada pelo arquiteto português Carrilho da Graça. É um museu interativo de ciência e tecnologia, ótimo para crianças e adultos. Em sua entrada ficam chafarizes e um enorme barco de papel, simbolizando a aproximação do mar com Portugal.

Parque das Nações, Lisboa: Oceanário
Oceanário de Lisboa
Parque das Nações, Lisboa: O Ciência Viva
Ciência Viva

No meio deste mesmo espelho d’água fica o Oceanário de Lisboa, o edifício mais conhecido do Parque das Nações. Foi projetado pelo escritório americano de arquitetura Peter Chermayeff, especializado em aquários. Já foi considerado o melhor aquário do mundo. Repleto de espécies marinhas, também é um instituto de biologia e oceanografia.

O Oceanário, por ser muito conhecido, costuma esgotar rápido. A dica aqui é comprar seu ingresso com antecedência pela internet e garantir sua vaga.

O teleférico do Parque das Nações

Parque das Nações, Lisboa: O teleférico nas margens do rio Tejo

Seguindo até a borda do Rio Tejo, logo atrás do Oceanário fica o ponto de embarque do Teleférico, ou como chamam em Portugal, telecabine. É uma ótima maneira de se deslocar até o outro extremo do Parque das Nações por cima do rio, vendo toda a arquitetura e urbanismo da área de cima, ainda mais em um dia ensolarado, como pegamos. O turista pode pagar ida e volta, ou somente uma mão. Nós resolvemos voltar a pé para ver as outras obras no caminho.

Parque das Nações, Lisboa: A Torre Vasco da Gama
Torre Vasco da Gama
Parque das Nações, Lisboa: A obra Cursiva
Cursiva

A descida do teleférico é na base da Torre Vasco da Gama, o maior prédio de Lisboa, na beira do rio Tejo, em formato de caravela. Mais português, impossível! Lá funciona hoje o Hotel Myriad, mas infelizmente seu mirante está fechado. A boa notícia é que planos para a reabertura em 2018 estão praticamente certos, com direito a restaurante no topo da torre.

Bem a frente da Torre fica a escultura interativa Cursiva, da artista americana Amy Yoes. Se eu já achei ótimo para tirar fotos, quem viaja com crianças então, vai adorar!

O retorno à Gare do Oriente

Parque das Nações, Lisboa: Portão Norte da Expo '98 com o mascote Gil
O Portão Norte da Expo ’98, com seu mascote Gil

Seguindo pela Avenida Boa Esperança, o turista chegará a onde era o Portão Norte da Expo ’98. Uma seqüência de enormes retângulos, uns aos lados dos outros formando portais. O Gil, mascote da exposição, ainda se encontra no local.

Siga pela Alameda dos Oceanos, caminhando entre as árvores e refrescando os pés na Wet Design, uma rede de chafarizes em formato de cones que atravessam todo o bairro. Muito agradável.

Parque das Nações, Lisboa: a MEO Arena vista do Teleférico
MEO Arena vista do Teleférico

Por último, antes de voltar ao metrô, é só dar uma olhada na MEO Arena, o maior pavilhão de espetáculos de Portugal. É o local que abriga os maiores eventos do país, como shows das maiores entidades da música. Quando fomos lá, não pudemos nem chegar perto, pois estava sendo usado como a sede do Eurovision 2018. A foto que tiramos foi do teleférico.

Após essa volta completa no Parque das Nações, Lisboa, hora de voltar para a estação Oriente e dar tchau para essa região da cidade.

Salve este texto no Pinterest!

Um roteiro com as melhores atrações do Parque das Nações, Lisboa, com todo o caminho detalhado para visitar a parte mais moderna da cidade.
O Parque das Nações, em Lisboa, num roteiro perfeito para encaixar na sua visita a capital portuguesa.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

PASSAGEM AÉREA

Use o Kayak para descobrir qual empresa tem as passagens aéreas mais baratas para sua viagem.

HOSPEDAGEM

No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.

AIRBNB

Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe até R$180 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.

SEGURO VIAGEM

Use nosso Comparador de Seguro Viagem. Com nossa parceria com a Seguros Promo, vamos te ajudar a encontrar os melhores planos de seguro para o seu destino. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto na hora do check out.

ROAD TRIP

Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

6 Comentários

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

vida cigana blog youtube house sitting

vida cigana blog youtube house sitting
rbbv abbv
Banner Seguros Promo

publicidade

hospedado por infinite cloud computing