Home » Destinos » Brasil » Os passeios em Manaus com o melhor da Amazônia
Brasil

Os passeios em Manaus com o melhor da Amazônia

passeios em manaus

Em abril, depois de passar quase dois anos viajando interruptamente, voltamos ao Brasil. Mas quem disse que, depois de tanto tempo fora de casa, seria fácil ficar sem colocar os pés na estrada novamente? Pois começamos de imediato a procurar uma desculpa para viajarmos mais uma vez, nem que fosse rapidinho, e logo nos deparamos com nosso aniversário de casamento em setembro. Queríamos, especialmente, que esta viagem abordasse um destino no Brasil, criando a oportunidade perfeita para retratar nosso país pela primeira vez no Vida Cigana. Assim, primeiro vieram em mente os passeios em Manaus que exploram a imensidade da Floresta Amazônica e num segundo já havíamos decidido qual seria nosso próximo destino.

Carlos já havia estado em Manaus anos antes, mas explorando apenas a cidade, sem experimentar os passeios que de lá são oferecidos. Eu tinha muita curiosidade de conhecer esse canto enorme e exótico do Brasil, então, por que não? Além do mais, em setembro, a época que viajaríamos, era o início do período de seca no Amazonas, as chuvas estariam mais esparsas, com poucas chances de atrapalhar nossos passeios e os rios ainda não estariam perto do nível mínimo de água.

Planeje sua viagem: Veja uma seleção de hotéis e reserve sua estadia em Manaus

Planejando os passeios em Manaus

passeios em manaus

Claro que nossa ida a Manaus não se resumiria à cidade. O que mais queríamos era conhecer a Amazônia e toda a sua diversidade. O turismo da cidade gira em torno disso e não foi nada difícil encontrar os passeios em Manaus ideais para compor a experiência que estávamos procurando.

Durante o planejamento de nossos passeios em Manaus, conhecemos o Leonardo, da Amazing Tours, uma agência extremamente organizada, focada em saídas turísticas para a Amazônia. Como cortesia, o Leonardo nos convidou a fazer, a partir de Manaus, o passeio mais popular entre os turistas. O tour de um dia inteiro pelo rio Negro inclui grande parte das atrações imperdíveis da região e como nossos dias em Manaus não eram muitos, foi a opção perfeita para nossos planos.

O passeio de um dia em Manaus já dá uma visão bem ampla do que a região tem a oferecer. Mas caso queira viver mais intensamente a Floresta Amazônica, a Amazing Tours possui ainda pacotes de 2, 3 e 4 dias!

Para ver os valores dos passeios atualizados, acesse o site da Amazing Tours.

O tour pela Floresta Amazônica

passeios em manaus

O passeio com a Amazing Tours começa logo cedo com o shuttle indo nos buscar no hotel para nos levar ao Porto de Manaus. De lá, nosso barco sairá às 9 da manhã. Na chegada ao porto conhecemos nosso guia, o Luis, que além de português, fala um inglês perfeito.

O conjunto de passeios oferecidos neste tour de um dia inclui:

  • Encontro das águas
  • Visita a um vilarejo ribeirinho
  • Almoço tradicional
  • Observação das Vitórias-Régias
  • Nado com os botos cor-de-rosa
  • Visita a uma tribo indígena

passeios em manaus

Esperamos o barco encher e logo partimos. Durante o caminho até nossa primeira parada, avistamos inúmeros postos de gasolina ao longo do curso do rio Negro (isso mesmo!), próximo a Manaus. Paramos em um deles para abastecer e para, quem quiser, comprar lanchinhos para beliscar no caminho (sim, eles têm lojas de conveniência igual a qualquer posto de gasolina terrestre!). Para as bebidas, o barco já vem equipado com água geladinha e gratuita, direto do filtro.

O Encontro das Águas

passeios em manaus

A primeira parada do passeio é no inacreditável encontro das águas. Neste local, um pouquinho afastado, mas não muito longe do centro de Manaus (que só é banhada pelo rio Negro), é onde podemos ver a olho nu o rio Negro e o rio Solimões se encontrando pela primeira vez e formando o Rio Amazonas.

O rio Negro, mais escuro, e o rio Solimões, de água barrenta, correm por vários quilômetros lado a lado sem que suas águas se misturem, devido às várias diferenças naturais entre os eles. O rio Negro possui um pH mais ácido que o Solimões, além de ser mais lento e possuir a temperatura ligeiramente mais elevada. O rio Solimões, por sua vez, é mais rico em matéria orgânica, carrega muitos sedimentos desde a Cordilheira dos Andes e possui uma biodiversidade maior em decorrência disto.

passeios em manaus passeios em manaus

Neste momento do passeio, o barco fica parado exatamente onde os rios se encontram e todos podem tirar fotos deste fenômeno único da natureza. E vários outros barcos são avistados fazendo o mesmo ao redor, já que esta é um dos passeios mais populares de se fazer a partir de Manaus.

O caminho entre um ponto e outro é uma atração à parte, onde podemos ver o dia a dia dos moradores da região, se deslocando de barcos para cima e para baixo do rio.

O vilarejo ribeirinho

passeios em manaus

Nossa segunda parada, depois do encontro das águas, é em um vilarejo ribeirinho, onde podemos ver a moradia de pessoas que vivem em suas margens, em casas flutuantes e comprar artesanato em um salão principal. Mas o que parecia ser uma atração interessante era na verdade uma isca para turistas tirarem fotos com animais silvestres.

passeios em manaus

Bichos-preguiça, jacarés, macacos e cobras são constantemente explorados em troca de trocados por uma foto. Eu mesma me sinto responsável por ter colaborado com esse tipo de turismo, pois, assim que vi os bichos-preguiça – uma mãe com um bebê pendurado nela – fui logo querendo agarrá-los. Depois de passar 15 minutos no local vendo os animais passando de mão em mão (o bicho-preguiça é um animal de hábitos noturnos e estaria dormindo naquela hora caso estivesse solto na floresta), comecei a me sentir muito mal. Sucuris com as gargantas constantemente apertadas para não morder os turistas que as penduravam nos ombros, jacarés com um barbante em volta da boca e macaquinhos com o rabo sempre segurados por sua “dona” para não fugir, eram o cenário do local.

passeios em manaus

Em vários estabelecimentos durante o passeio era possível também ver cartazes do governo contra o turismo de exploração de animais. Conversei com o guia sobre esse tipo de turismo e ele achava tudo muito cruel, pois muitas vezes os animais estavam doentes. Ele não via a hora disso tudo parar de ser incentivado, mas isto só vai deixar de existir quando nós, turistas, nos conscientizarmos e não mais estimularmos este tipo de “atração”.

O 360 Meridianos tem uma boa reflexão sobre isso: porque nem todo turismo vale a pena.

As vitórias-régias

passeios em manaus

Nosso passeio segue até o restaurante onde o almoço é servido. A comida está incluída no pacote e só a bebida é paga por fora. Provamos comidas típicas como o pirarucu, tacacá, farofa de mandioca, moquecas com peixes regionais, entre outros. Tudo muito gostoso!

passeios em manaus

O restaurante fica em uma comunidade ribeirinha também de onde podemos ver as vitórias-régias, plantas típicas da região. Passamos por uma plataforma alta em meio à floresta onde macaquinhos correm soltos e ficam por perto atrás de bananas. Depois de alguma interação com eles, chegamos ao lago onde ficam as vitórias-régias.

passeios em manauspasseios em manaus

Enormes, algumas chegam a suportar até 40 quilos em sua superfície. As flores que brotam delas têm colorações que vão do branco ao rosa. Ao redor das plantas podíamos ver algumas aves pescando os peixes que nadavam no entorno. Um lugar muito tranquilo e bonito.

Nadando com o boto cor de rosa

passeios em manaus

Um dos momentos que mais esperávamos nestes passeios em Manaus era encontrar o boto cor de rosa. Cruzamos o rio em direção à Ponte Rio Negro, uma construção relativamente nova, inaugurada em 2011. Conhecida por ser a maior ponte fluvial e estaiada (ponte suspensa por inúmeros cabos) do Brasil, ela ainda se mantém como a única que atravessa o rio Negro.

passeios em manaus

Um tempo depois de passarmos por baixo da ponte, chegamos a um recanto do rio onde um pequeno platô flutua sobre as águas. Dentro d’água, próximo a ele, um funcionário local tenta atrair botos usando alguns peixes. Os botos vivem livremente no rio, só se aproximam para comer e vão embora.

O boto cor de rosa é parente do golfinho e o único exemplar da espécie que vive em água doce. Ele também é ameaçado de extinção, por isso, todo o cuidado é pouco quando se trata de animais tão delicados.

passeios em manaus

Durante o curto período em que o boto permanece ali conosco, o grupo do barco é dividido em dois e são distribuídos coletes salva-vidas, pois o rio é bem profundo. Regras também são explicadas, pois é proibido levantar os braços acima da água, proibido bater com as mãos na água (o boto pode pensar que você está com comida e machucá-lo) e passar a mão na cabeça do boto, para não obstruir sua saída de ar.

Entramos no rio Negro e sua temperatura é muito agradável. Depois de passar um tempo no calor amazônico, nada como mergulhar em águas tão fresquinhas.

O guia continua atraindo o boto com peixes e o animal passa por entre as pessoas, por baixo das pernas. É incrível. Mas o maravilhoso mesmo é tocá-lo e sentir a textura única de sua pele. Acho que nunca toquei em nada tão liso e emborrachado. É um momento mágico poder estar perto de um animal tão magnífico como ele.

Depois que nosso tempo termina o boto simplesmente vai embora para encontrar seu bando. E nós seguimos até a última parada do passeio antes de voltarmos a Manaus.

Os índios da tribo Dessana

passeios em manaus

Nossa última parada é na Reserva do Tupé, onde a tribo indígena Dessana vive. É uma das maiores áreas protegidas do mundo, localizada na margem esquerda do rio Negro.

A reserva é enorme, mas em uma pequena praia na zona rural de Manaus é permitido o acesso dos turistas. Lá vemos a enorme oca de madeira e palha e seus moradores nos aguardando. E isso não é atração para turista ver não. Os dessana da região ainda vivem em ocas, uma raridade no mundo globalizado de hoje.

passeios em manaus

Os dessana são indígenas originários de São Gabriel da Cachoeira, uma cidade a 852 quilômetros de Manaus. Foram “realocados” a esta área prõxima a Manaus devido a inúmeros massacres sofridos desde a época dos portugueses. Hoje restam pouco menos de 1500 indivíduos.

Ao pisarmos nas areias da aldeia, somos recebidos por um índio de meia idade, o cacique da tribo. Ele nos leva até a enorme oca e nos explica as apresentações que iremos ver durante nossa estadia ali. Danças e canções, uma delas mostrando um ritual equiparado com o de um casamento ocidental, tudo muito bonito e forte. O pajé da tribo também está presente, um senhorzinho idoso de uma aparência muito tenra. Depois eles chamam os turistas para aprenderem com eles as danças.

passeios em manaus passeios em manaus

Após as apresentações, provamos de sua culinária, com uma variedade de formigas tostadinhas, tapiocas feitas de modo rústico e peixes assados ali mesmo. E para quem se interessar, artesanatos feitos por eles mesmos são vendidos no local.

passeios em manaus passeios em manaus

Todos muito simpáticos e com uma cultura tão forte e única. Esta visita foi um dos momentos altos de todos os nossos passeios em Manaus.

A volta a Manaus

passeios em manaus

Após um dia inteiro de atrações e com a chuva ameaçando cair, voltamos ao Porto de Manaus às 16h. Depois disso, dependendo de onde seja seu hotel, pode-se ir andando ou pegar um táxi. Todos nos disseram que a região central de Manaus era perigosa e nos aconselharam a pegar um táxi, mas resolvemos arriscar e fomos andando, não só do porto para o hotel, como do hotel para o centro de Manaus (algumas vezes à noite) e não tivemos problema nenhum.

O que levar nos passeios em Manaus

passeios em manaus

Alguns itens são indispensáveis a quem irá fazer algum dos passeios em Manaus. Listamos o que levamos:

  • Protetor solar e repelente
  • Roupa de banho
  • Garrafa d’água para encher no filtro do barco
  • Lanchinho para depois do almoço
  • Dinheiro para as bebidas do almoço e para caso queira comprar artesanatos

 

*Larissa e Carlos fizeram estes passeios em Manaus a convite da Amazing Tours.

 

 

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

24 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário.
  • Que viagem incrível, tudo que sempre quis fazer. Mas dependendo da cidade onde mora é mais caro ir para Manaus que ir para o exterior. Anotei todas as dicas, quero muito conhecer tudo q vcs conheceram. Demais!

  • Muito interessante e rico seu relato. É tao difícil vermos viajantes oor esses lados brasileiros… importante mostrar o que é e como é ate mesmo ora incentivar o turismo, afinal, a gente so aposta no que conhece.

  • Fantásticas experiências, mas confesso que tenho alguma relutância em participar de momentos como aquele com toda a gente em volta do boto cor de rosa (e o guia com peixe na mão para atrair o boto). Quanto aos bichos-preguiça, acho muito bom você ter levantado a questão da exploração – é sempre uma decisão individual participar ou não nessas “atrações”, mas o facto de você “denunciar” aqui é a prova de que não se sentiu bem – e isso acho muito positivo. É muito importante os viajantes terem consciência dos seus atos. Parabéns pelo post!

    • Oi Filipe, me explica melhor sobre a questão com o boto? Queria entender melhor 🙂 Vc ficou com medo de ser machucado ou machucar o animal?
      Sim, é muito triste ver os animais sendo explorados daquela forma. Eu cheguei a chorar ao voltar ao hotel, sou muito sensível quando se trata de bichos.
      Obrigada pelo feedback!

  • Que passeio espectacular! Adorei as preguiças! 😀
    Conheço muito pouco do Brasil, apenas fui ao Rio, mas a Amazónia está definitivamente nos meus planos nos próximos 3 anos, ahahah
    Beijinhos, foi bom conhecer o seu blog pela primeira vez!

  • Demais deve ter sido esse passeio e poder explorar um pouco da Amazônia! Vontade de fazer esse passeio também ou quem sabe conseguirei programar para ficar mais dias e fazer o de 2 ou 3 dias, fiquei com muita vontade de fazer um desses, vamos ver … Bjs, obrigada pelas dicas. 🙂

  • A Amazónia é uma (grave) falha minha, pois nunca explorei. Está na lista… e nada melhor do que este vosso trabalho para me ‘orientar’ nessa aventura 🙂 Parabéns pelo texto e pelas excelentes fotos!

  • Oi Larissa, fico feliz por vocês por essa nova experiência 🙂 O Amazonas é um estado muito interessante para os apreciadores da natureza e pode nos ensinar muito sobre as culturas indígena e cabocla. Achei muito legal você destacar a situação dos animais que são explorados durante os passeios. Geralmente isso é ignorado pelos turistas. Infelizmente ainda acontece, acredito que mais ainda na atualidade onde os registros fotográficos parecem ser mais importantes que as experiências propriamente ditas. Eu também não concordo e não indico esse tipo de turismo. Consciência e fiscalização deixam a desejar mesmo 😐 Espero que tenham levado boas recordações e que voltem em breve para um tacacá no Largo! Abraços! 🙂

    • Mayana, muito obrigada pelo seu feedback e também pela sua atenção enquanto estávamos em Manaus! Adoramos essa parte do Brasil, às vezes tão pouco conhecida pelos brasileiros. Quero muito voltar e poder passar mais tempo explorando áreas mais remotas e indo nas cachoeiras que vc indicou!
      E sim, a questão dos animais silvestres é um problema, não só aqui, como no mundo inteiro. É uma lástima, eu sou muito sensível a maltrato a animais 🙁
      Abraços!

House Sitting

publicidade

Close