Home » Destinos » Rússia » O que fazer em São Petersburgo: 17 atrações para incluir no seu roteiro
Rússia

O que fazer em São Petersburgo: 17 atrações para incluir no seu roteiro

O que fazer em São Petersburgo: A margem do Rio Neva, com um barco passando por baixo da Ponte do Palácio, repleta de bandeiras da Copa do Mundo 2018. Do outro lado da margem, o museu Kunstkamera, com suas paredes verdes. O céu está azul e uma gaivota voa no céu.

Buscar o que fazer em São Petersburgo se tornou uma curiosidade para muitos brasileiros que assistiram à Copa do Mundo de 2018. A Rússia foi a anfitriã e a cidade serviu como uma das cidades-sede dos jogos, devido à sua importância e beleza. Afinal, o que não falta em São Petersburgo são esses dois quesitos: a cidade é repleta de história, cobrindo desde a monarquia dos czares até a Revolução Russa; e uma das mais belas não só do país, mas do mundo.

Nós estivemos na Rússia durante a Copa 2018, e passamos duas semanas em São Petersburgo de tanto que gostamos da cidade. Com certeza esse período na Rússia é um dos mais marcantes em nossas viagens e o que a gente vai gostar de relembrar eternamente. A Rússia, assim como a cidade, entrou para sempre em nossas vidas.

Leia mais: Onde ficar em São Petersburgo, os 7 melhores bairros e dicas de hotéis

O que fazer em São Petersburgo, a capital cultural da Rússia

O que fazer em São Petersburgo: O interior da Catedral do Sangue Derramado, com suas paredes cobertas de mosaicos. Simplesmente lindíssima
O interior da Catedral do Sangue Derramado

São Petersburgo foi criada para ser a capital do Império Russo por Pedro, o Grande, antigo e mais famoso dos czares. Daí vem seu nome, cidade de Pedro.

São Petersburgo é uma cidade bem jovem se comparada à capital atual, Moscou. Foi fundada no século XVIII e sua localização foi escolhida devido à saída para o Mar da Finlândia, o que faria a Rússia ter um grande porto, além do que já existia no Mar Branco.

Ao longo do tempo, a cidade viu a ascensão, o auge e a queda do Império Russo, pois foi ali também que a Revolução Russa foi iniciada, e de onde o czar foi obrigado a renunciar, levando Lênin a ser o comandante da recém instaurada União Soviética.

Durante as duas semanas que estivemos na cidade, conseguimos visitar grande parte de suas atrações mais importantes, e listamos todas elas aqui para guiar o turista em sua ida à segunda maior cidade russa. São elas:

  1. Museu Hermitage
  2. Catedral do Sangue Derramado
  3. Fortaleza de São Pedro e São Paulo
  4. Nevsky Prospekt
  5. Museu Russo
  6. Catedral de Santo Isaac
  7. Cavaleiro de Bronze (Estátua de Pedro, o Grande)
  8. Museu Fabergé
  9. Kunstkamera
  10. Tour das Estações de metrô
  11. Peterhof
  12. Palácio de Catarina
  13. Navio Aurora
  14. Praça de Lênin
  15. Ponte do Palácio
  16. Passeio de barco pelos canais
  17. Teatro Mariinsky

1. Museu Hermitage

O que fazer em São Petersburgo: A entrada do Museu Hermitage, o Antigo Palácio de Inverno dos czares, com suas paredes verde-água, uma ampla colunata branca e detalhes dourados.

Visitar o Hermitage em sua passagem por São Petersburgo é uma obrigação. O museu é o segundo maior do mundo, ficando atrás apenas do Louvre.

Para obter o maior número de informações e otimizar seu tempo dentro do museu, o ideal é contratar um guia (com opção em português!) que irá mostrar o melhor do lugar em 4 horas.

Originalmente, o Hermitage foi construído para ser o Palácio de Inverno dos czares russos, funcionando desta forma até 1917, ano da Revolução Russa.

Além do emblemático prédio verde água, o Hermitage conta com 10 edifícios, contendo mais de 3 milhões de peças artísticas, além de diversos monumentos que fazem parte de sua área. Os de maior destaque são:

  • O Palácio de Inverno: é a edificação principal, o maior e de coloração verde, onde ficam os aposentos reais, com móveis da mobília czarina, além das obras mais famosas que vão da Idade Antiga ao Renascimento.
  • A Praça do Palácio: enorme praça emoldurada pelo prédio principal do Hermitage e o Palácio do Estado-Maior. Ali ocorreram inúmeras manifestações, inclusive as que deram início à Revolução Russa. Ela é o coração de São Petersburgo, pois liga a maior avenida da cidade, a Nevsky, à Ponte do Palácio.
  • A Coluna de Alexandre: elevada em comemoração a vitória russa sobre o exercito francês de Napoleão Bonaparte, esse obelisco fica no centro da Praça do Palácio e é composto por uma única peça de granito de mais de 25 metros e 600 toneladas.
  • O Palácio do Estado-Maior: o enorme palácio amarelo que fecha a Praça do Palácio e abriga a coleção de arte moderna do Hermitage. Seus dois prédios são separados por um arco triunfal também em comemoração a vitória da Rússia contra a invasão napoleônica.
  • O Pequeno Hermitage: o pequeno palácio verde claro ao lado e unido ao Palácio de Inverno por uma ponte coberta foi o lugar que Catarina II, a mais famosa czarina russa, resolveu construir para morar isolada. Nele ficam as obras da Europa Ocidental.
  • O Novo Hermitage: O edifício difere dos outros por apresentar em sua fachada figuras atlantes “segurando” suas paredes. Nele fica a coleção de arte antiga, principalmente Greco-romana.
  • O Teatro do Hermitage: O balé russo é tido como o melhor do mundo. Aproveite então sua passagem pela Rússia e vá assistir ao magnífico O Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky, no Teatro Hermitage. Lá os ingressos são bem mais em conta que os do Teatro Mariinsky.

2. Catedral do Sangue Derramado

O que fazer em São Petersburgo: A Catedral do Sangue Derramado na beira de um dos canais de São Petersburgo, com suas paredes coloridas e domos dourados. O céu está azul com nuvens brancas.

Símbolo de São Petersburgo, a Catedral do Sangue Derramado provavelmente é a instituição religiosa mais bonita que já vi na vida. É uma igreja ortodoxa, mas nunca usada como tal. Hoje é um museu que vale muito a pena visitar. Ela foi construída exatamente no local onde o czar Alexandre II sofreu um atentado que o levou à morte pouco tempo depois. Se o exterior da igreja, em estilo russo-bizantino, já emociona de tão lindo, com suas paredes coloridas e domos dourados, o interior é de fazer chorar. A igreja é totalmente recheada de mosaicos de cima a baixo. Simplesmente imperdível e extremamente fotogênica.

Durante a Copa do Mundo, era lá que ficava o FIFA Fan Fest, com enormes telões transmitindo os jogos. Inesquecível assistir as partidas com aquela igreja bem ali ao lado.

3. Fortaleza de Pedro e Paulo

O que fazer em São Petersburgo: O interior da Fortaleza de Pedro e Paulo, com a Catedral de São Pedro e São Paulo em seu centro, com paredes douradas e uma torre extremamente pontiaguda subindo aos céus. O céu está azul com algumas nuvens brancas.

A Fortaleza de Pedro e Paulo fica às margens do Rio Neva, quase em frente ao Hermitage. Ali foi onde São Petersburgo foi fundada, pois foi a primeira construção da cidade. Pedro, o Grande, decidiu erguê-la ali para proteger a Rússia das invasões dos suecos no século XVIII.

A fortaleza fica em uma ilhota protegida do continente por um canal. Dentro de suas muralhas fica a importante Catedral de São Pedro e São Paulo, uma igreja ortodoxa toda dourada, com uma finíssima torre que sobe até os céus. No interior da igreja ficam os túmulos de todos os czares desde Pedro, o Grande, e suas famílias, incluindo até mesmo os últimos Romanov, que estão sepultados em uma ala diferente da igreja por terem sido assassinados durante a Revolução Russa.

4. Nevsky Prospekt

O que fazer em São Petersburgo: A Catedral de Kazan, em plena Nevsky Prospekt, com sua arquitetura arrojada, cercada de colunas e com uma cúpula no centro. Na frente, um campo verde com uma fonte. O céu está azul com nuvens brancas
A Catedral de Kazan

A Avenida Nevsky, ou Nevsky Prospekt, é a avenida mais importante de São Petersburgo. Andar por ali é uma maravilha. Prédios lindíssimos, ruas totalmente simétricas, quarteirões enormes. Mas é preciso ter preparo. Acredito que nunca andamos tanto na vida quanto em São Petersburgo. As ruas lá são enormes, e a Nevsky parece não ter fim. Começando pela Praça do Palácio, em frente ao Hermitage, ao longo de sua extensão é possível visitar vários locais interessantes e gratuitos, como:

  • A Catedral de Nossa Senhora de Kazan: Abriga o ícone mais venerado da Rússia, a de Nossa Senhora de Kazan. Para quem não sabe, as igrejas ortodoxas não possuem imagens, mas sim ícones, que são fotos, imagens bidimensionais. A catedral em si possui uma arquitetura muito diferente das vistas no país, e é a mais importante da cidade. Procure usar um lenço na cabeça, caso você seja mulher, pois é uma igreja ainda em uso. E é proibido fotos em seu interior.
  • A Casa Singer: É uma linda livraria e café, mas originalmente foi construída pela empresa Singer, a de máquinas de costura (se você não lembra de ter uma em casa, pergunte pra sua avó, ela irá saber!). Possui um lindo exterior em art nouveau, com uma pequena torre de vidro.
  • A Basílica de Santa Catarina de Alexandria: É a igreja católica mais antiga da Rússia e única no país com o título de basílica. Foi construída no século XVIII e passou por várias funções no decorrer dos séculos, tendo sido vítima de incêndio, roubos e negligência. Em 1992 voltou a ser uma igreja católica e assim se mantém, desde então.
  • A Igreja Armena de Santa Catarina: Essa igreja foi um achado. Ele fica escondidinha numa ruela junto à Nevsky, e chama atenção por sua beleza, tanto por fora, quanto por dentro. Também construída no século XVIII, foi erguida a mando de um joalheiro armeno. Eles não costumam receber muitas visitas, pois a maioria dos turistas só vão vêem a Catedral de Kazan e a católica na Nevsky, mas ao chegar na igreja, eles nos receberam muito bem e ficaram muito felizes em nos ver lá.
  • A Praça Ostrovskogo: Um pequeno parque no meio da maior avenida da cidade, a Praça Ostrovskogo é um ótimo lugar pra descansar e dar uma pausa na caminhada pela Nevsky. Possui alguns prédios importantes em sua área, como a Biblioteca Nacional, o Teatro Alexandrinsky e o Palácio Anichkov. Mas o mais importante é ver, ao centro, a estátua de Catarina II.

5. Museu Russo

O que fazer em São Petersburgo: O Museu Russo, com suas paredes amarelo claro, várias colunas e um amplo pátio em sua frente. O dia está bem nublado, com o céu branco.

O Museu Russo reúne obras de arte da Rússia, como o próprio nome já diz. Com peças que datam do século XII até os dias de hoje, o museu fica no antigo Palácio Mikhailovsky, uma das residências reais. Além de ver um ramo da arte pouco conhecido, o turista ainda tem a chance de ver o interior de um antigo palácio russo.

6. Catedral de Santo Isaac

O que fazer em São Petersburgo: A Catedral de Santo Isaac, com a Praça de Santo Isaac em sua frente, com um jardim cheio de rosas vermelhas. A igreja é imensa e possui uma cúpula banhada a ouro. O céu está azul.

A maior catedral ortodoxa de São Petersburgo (quando eu falo maior, é porque ela é realmente grande!), hoje é um museu. Foi construída no final do século XIX e é possível visitar seu interior e ir até o alto da sua cúpula totalmente banhada a ouro. Lá de cima se tem as melhores vistas da cidade.

Boas fotos também podem ser tiradas na Praça de Santo Isaac, bem em frente a catedral, que durante a primavera e o verão fica repleta de rosas. Na praça também fica a estátua eqüestre do czar russo Nicolau I.

7. Cavaleiro de Bronze (Estátua de Pedro, o Grande)

O que fazer em São Petersburgo: O Cavaleiro de Bronze, a estátua equestre de Pedro, o Grande, em cima da Pedra do Trovão. O céu está azul.

Como já deu pra perceber, Pedro, o Grande foi e ainda é muito importante para os russos. Ele foi o maior czar de todos os tempos, e o fundador de São Petersburgo. Sua estátua eqüestre na beira do Rio Neva foi erguida a mando de Catarina II, esposa de Pedro III, neto de Pedro, o Grande. Catarina tinha muita admiração por seu antecessor e queria ser aceita pelo povo russo (em vista que ela era alemã, e seu marido, Pedro III, havia morrido).

A estátua é símbolo de São Petersburgo e está acima da Pedra do Trovão, o maior monólito já carregado por homens do mundo.

8. Museu Fabergé

O Museu Fabergé é conhecido por abrigar os ovos de páscoa feitos de joias encomendados pela família real russa. Com uma enorme coleção de joias raras da aristocracia russa, o Museu Fabergé fica em um antigo palácio, o Shuvalov.

9. Kuntskamera

O que fazer em São Petersburgo: O Kuntskamera, museu na beira do Rio Neva construído por Pedro, o Grande. Sua paredes verdes e colunas brancas se destacam na arquitetura a beira rio. O dia está ensolarado e uma gaivota voa na frente do museu.

Foi o primeiro museu da Rússia, e aberto pelo próprio Pedro, o Grande, na Ilha Vasilievsky. Fica às margens do Rio Neva, do lado da Ponte do Palácio, sendo muito fotogênico em seu exterior.

Já interior, por outro lado é, digamos, bastante excêntrico. O lado moderno que Pedro, o Grande tinha também abrangia seus gostos particulares pela ciência. Durante seu reinado, o czar adquiriu uma enorme coleção de fetos mal formados e os colocou à mostra para mostrar à população que a idéia de monstros não existia. Ninguém queria entrar no museu na época da sua inauguração, então, para atrair público, Pedro mandou servir de graça vodca para quem fosse até lá. O plano, claro, deu certo, mas infelizmente a ofertas não durou até os dias de hoje 😀

10. Tour pelas estações de metrô

O que fazer em São Petersburgo: O interior de uma estação de metrô na cidade, muito luxuosa, com enormes pilares em espiral feitos de vidro, e lustres dourados.
Estação Avtovo

Assim como Moscou, São Petersburgo possui inúmeras estações de metrô belíssimas. Elas são como salões de palácios, só que a metros de profundidade. A maioria foi construída durante os anos da União Soviética a mando de Stalin para mostrar a importância do país para o exterior.

Na hora de planejar o que fazer em São Petersburgo, tenha em mente que andar de metrô é uma das atividades obrigatórias. Existem tours com guias que incluem a passagem de metrô e ainda as explicações sobre cada uma das estações. Acredito que seja a melhor opção, pois os guias sabem os melhores horários para visitar as estações (na hora do rush fica bem difícil de ver os detalhes com atenção). Para quem quer ir sozinho e precisa saber se guiar e em quais estações ir, fizemos uma lista abaixo com as principais:

  • Avtovo
  • Kirovsky Zavod
  • Narvskaya
  • Pushkinskaya
  • Ploshchad Vosstaniya

11. Peterhof

O que fazer em São Petersburgo: O magnífico Peterhof, Palácio feito por Pedro, o Grande nas margens do Mar da Finlândia. Chafarizes dourados ficam a sua frente.

Eu não possuo palavras o suficiente para descrever Peterhof. Com certeza foi o palácio mais lindo que já visitei na vida. Chamado de Versailles da Rússia, Peterhof é um conjunto de palácios erguidos por Pedro, o Grande, (sempre ele!) no século XVIII. Sua área é enorme e conta com inúmeros jardins, todos gigantescos. Durante o verão o palácio fica bem cheio, com visitas divididas por horários marcados. Para não esperar muito, aconselho comprar ingressos antecipados.

Durante a visita eu brincava com Carlos dizendo que o palácio era o perfeito para mim, pois além de seus prédios com salas magnificamente bem decoradas, ainda possuía um enorme jardim que dava no Golfo da Finlândia, com praias inclusive! Além disso, o palácio conta com florestas e inúmeras fontes, sendo a mais famosa e bonita delas, a que encaminha o palácio até o mar, com estátuas douradas por toda a sua extensão. De tirar o fôlego.

Como se não bastasse o exterior ser magnífico, o interior é de chorar de tanta beleza. Com salas inteiramente douradas, o Peterhof simplesmente me tirou do sério diante de tanta beleza. Nunca estive num prédio tão bonito. Uma visita a Peterhof irá tomar seu dia inteiro, mas garanto, valerá a pena.

O Peterhof fica ainda dentro da cidade de São Petersburgo, mas um pouco distante de seu centro. Para chegar da forma mais barata, o visitante leva um pouco mais de 1h de van ou ônibus. Já para quem vai de barco o passeio é mais rápido, mais bonito, mas também mais caro. Nós fomos de van saindo da frente da estação de metrô Avtovo (que está na lista ali em cima de estações mais bonitas). Já para quem vai de catamarã, o embarque é na frente do Hermitage, no Rio Neva. A Fernanda do Vontade de Viajar foi a nossa fonte para chegarmos de van lá, e indicamos o texto dela caso queira saber como ir da mesma forma que fizemos, ou de catamarã.

12. Palácio de Catarina

O Palácio de Catarina foi erguido a mando de Catarina I, a esposa de Pedro, o Grande, para ser seu Palácio de Verão. E assim foi para todos os czares que vieram depois dela. Fica na cidade de Tsarkoye Selo, a menos de 1h do centro de São Petersburgo.

Assim como Peterhof, conta com inúmeros jardins e interiores cheios de pompa, mostrando que o casal Pedro e Catarina tinham extremo bom gosto e sabiam decorar bem suas casas.

Para chegar até ele é preciso ir até a estação de metrô Moskovskaya, e de lá, pegar uma van ou um ônibus até o palácio. Não visitamos, mas mais uma vez indicamos o post do Vontade de Viajar com a explicação de como chegar. Existe também a opção de ir de translado desde São Petersburgo, e ainda contar com um guia para mostrar o melhor do palácio

13. Navio Aurora

O que fazer em São Petersburgo: O Navio Aurora, ancorado na cidade, foi um navio de guerra usado para dar início à Revolução Russa.

O Aurora é um navio de guerra do século XIX que foi um dos marcos da Revolução Russa. Hoje utilizado como museu, ele fica aportado em um dos canais de São Petersburgo. Foi ele que, através de um estouro, deu início à Revolução, sinalizando aos bolcheviques o momento de invadir o Palácio de Inverno e tirar o czar do poder. Antes de ser crucial na revolução, o Aurora teve grande participação também na Guerra Russo-Japonesa.

14. Praça de Lênin

O que fazer em São Petersburgo: A Praça Lênin, com a estátua de Lênin gesticulando em seu centro. Crianças brincam na estátua.

Para quem inclui o navio Aurora na lista do que fazer em São Peterbusgo, estique um pouco a caminhada, atravessando o canal, até a Praça de Lênin, onde fica a estátua do líder da Revolução Russa, olhando para o rio. A praça fica na saída da estação de metrô Ploshchad Lenina, que funciona sob um prédio com arquitetura símbolo da União Soviética, com seus ângulos retos e precisos.

Para conhecer um pouco sobre o passado soviético da Cidade Imperial, esse cantinho de São Petersburgo é ótimo para isso.

15. Ponte do Palácio

O que fazer em São Petersburgo: A Ponte do Palácio, cheia de bandeiras da Copa do Mundo 2018.

A Ponte do Palácio é uma ponte levadiça ao lado do Hermitage, que liga a Praça do Palácio à Ilha Vasilievsky. Ela possui um trajeto para pedestres e para carros. Lindas vistas se têm de lá, e durante a noite ela fica iluminada e se eleva, para deixar que navios cargueiros passem do Rio Neva em direção ao porto. A ponte só é elevada de madrugada, com os horários podendo ser vistos aqui. A maioria das outras pontes ao longo do Rio Neva também se erguem, os horários podem ser vistos no mesmo site indicado anteriormente.

16. Passeio de barco pelos canais

O que fazer em São Petersburgo: Um barco navega por um dos canais do Rio Neva, com lindos prédios amarelos no entorno.

São Petersburgo foi uma cidade projetada, com um desenho que a recorta por canais e rios, que beiram os edifícios mais belos da cidade. Assim, nada melhor do que usar suas águas como caminho para conhecer a cidade, não é mesmo? Uma das atividades mais agradáveis e procuradas na hora de escolher o que fazer em São Petersburgo são os passeios de barco por seus canais. Veja a cidade por outros ângulos, de uma forma muito prazerosa.

Existem passeios diurnos e noturnos. Ambos possuem espaços internos e externos nos barcos, além de cobertores para as noites frias. O passeio noturno tem como diferencial ver as pontes da cidade levantadas e passar por entre elas.

17. Teatro Mariinsky

O Mariinsky, ao lado do Bolshoi, é um dos teatros mais importantes do mundo. Assistir a um balé ou a uma ópera ali pode ser uma das experiências mais lindas da vida. Ali foi onde aconteceram inúmeras estreias de compositores famosos, como Tchaikovsky. É mais antigo que o Bolshoi e era o maior da Rússia no século XIX. Seus ingressos porém, são caríssimos, mas, se tiver como pagar e for um apreciador de balé e música clássica, não pense duas vezes antes de incluir em sua lista do que fazer em São Petersburgo.

Salve estas dicas de São Petersburgo no Pinterest!

Saiba tudo sobre os melhores pontos turísticos de São Petersburgo, uma das cidades mais lindas da Europa. Neste texto falamos sobre cada uma das atrações, onde ficam e como chegar até elas. Muitas opções de tours também e as melhores formas de evitar filas.
Tudo que você pode saber ao planejar sua viagem a São Petersburgo, uma das cidades mais lindas do mundo. Listamos inúmeras atrações da cidade, que pudemos visitar durante a Copa do Mundo 2018.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
AIRBNB
Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe R$100 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

2 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

rbbv abbv

publicidade