Home » Destinos » Austrália » Onde ficar em Sydney: os melhores bairros e hotéis
Austrália

Onde ficar em Sydney: os melhores bairros e hotéis

Escolher onde ficar em Sydney, e encontrar o melhor bairro para ficar hospedado, não é muito difícil. Como acontece em Melbourne, em Auckland e em quase toda cidade grande desta região do mundo, o centro da cidade (o CBD, como chamam) ainda é a melhor região para encontrar boas ofertas de estadia.

Compare opções de hospedagem no Central Business District, o CBD de Sydney

A diferença na hora de procurar onde ficar em Sydney, se comparada às outras cidades citadas anteriormente, é que o CBD da capital de Nova Gales do Sul é enorme, podendo ser desmembrado em diferentes bairros, cada um com suas características.

O bairro de The Rocks em Sydney, visto do alto da Sydney Bridge. Vários prédios se encontram ali. O céu está azul, com muitas nuvens.

Para um viajante apressado, basta ver se o hotel ou albergue fica localizado no CBD e pronto, estará garantido que a hospedagem o deixará próximo a toda a infraestrutura necessária para visitar a maior cidade australiana. Mas para quem gosta de entender as nuances de cada região e saber com antecedência qual o perfil do local onde ficará hospedado é legal conhecer os bairros e tomar a decisão com mais calma.

Onde ficar em Sydney: os melhores bairros

Neste texto vamos listar aqueles que consideramos os melhores bairros de Sydney para ajudar na tarefa de reservar sua estadia. Dos que ficam dentro do CBD ou bem próximos, vamos citar 8. Dos que não estão próximos do centro, mas bem perto de outras atrações bem relevantes em Sydney (as praias), temos mais 3. E ainda, para quem não tem muito tempo na cidade, vamos listar alguns hotéis próximos ao aeroporto de Sydney.

Circular Quay

Várias pessoas comem em mesas na beira do Circular Quay, em Sydney. De lá é possível ver a Sydney Bridge do lado esquerdo da foto. As pessoas comem em mesas com guarda sol, com aquecedores do lado, na frente de uma grade. O dia está nublado.

O Circular Quay é a região mais próxima do porto principal de Sydney. Ali estão localizados os hotéis de múltiplas estrelas e os restaurantes mais caros da cidade. Ficar hospedado por aqui é para quem busca o padrão mais alto de tudo o que a cidade pode oferecer. No Circular Quay estão unidades de rede famosas como o Four Seasons e o Intercontinental.

Veja outras opções próximas ao Circular Quay

The Rocks

Onde ficar em Sydney: Vista do bairro The Rocks, em Sydney. Do alto de um prédio é possível ver a Ópera de Sydney bem em frente, com a baía azul. O céu está azul com algumas nuvens brancas.
Vista do terraço do Sydney Harbour YHA

The Rocks é o bairro mais antigo de Sydney, incrustado entre o Circular Quay e a subida para a famosa Sydney Harbour Bridge. Além de ser ótimo para ficar hospedado, o bairro ainda serve aos turistas como um grande museu urbano, tendo ainda casas coloniais e ruas em paralelepípedo.

A região é muito ativa e repleta de turistas, com feiras ao ar livre, e diversos pubs e restaurantes a serem descobertos a cada esquina.

Para quem não tem orçamento para ficar hospedado no Circular Quay, pela proximidade, The Rocks passa a ser a melhor opção. O bairro, no alto de uma colina ainda conta com uma das melhores vistas para o porto da cidade e para a Ópera de Sydney.

Quando estivemos por lá ficamos hospedados no YHA Sydney Harbour, um albergue, considerado um dos melhores do mundo, com excelentes quartos privados e um terraço sem igual. Provavelmente o que tem a melhor relação custo/benefício na hora de buscar onde ficar em Sydney.

Veja mais opções de hotéis em The Rocks

Darling Harbour

Darling Harbour não é propriamente um bairro da cidade, sendo a denominação dada à área no entorno do porto de mesmo nome. Por ali estão muitos shoppings e atrações bem genéricas, como o aquário, um zoológico e até o Madame Tussauds de Sydney.

Com um padrão mais em conta do que o do porto de Circular Quay, o Darling Harbour oferece hospedagens em redes mais acessíveis como o Novotel e o Ibis, que tem uma unidade em cada lado do porto: o Ibis Darling Harbour e o Ibis King Street Wharf.

Aos que ficam hospedados no Darling Harbour as melhores opções de transporte publico são o VLT, o bonde elétrico, que leva até a Estação Central, ou os ferries, que ligam o porto ao Circular Quay, numa viagem que deve ser muito interessante de ser feita.

Veja outras opções na área do Darling Harbour

Haymarket

Vista do alto de um prédio do bairro Haymarket em Sydney ao anoitecer. O céu está em degradé, com tons azuis, rosas e amarelos ao fundo. Os prédios estão todos acesos. Um único prédio se destaca por ser mais alto.
Vista do terraço do Sydney Central YHA

Entre o Darling Harbour e a Estação Central de Sydney fica localizado o Haymarket, a Chinatown de Sydney. Além de restaurantes de comida oriental, barraquinhas de comida de rua e lojinhas de produtos asiáticos, como é tradicional neste tipo de bairro, o Haymarket ainda conta com uma vida noturna agitada e várias opções de hospedagem interessantes, especialmente aos mochileiros.

Em nossa primeira passagem por Sydney ficamos hospedados em um quarto privado no Sydney Central YHA, que segue o alto padrão da rede YHA Austrália e fica bem pertinho da Estação Central, de onde saem trens para os subúrbios e para regiões mais distantes, como as Blue Mountains.

Veja outros hotéis e albergues em Haymarket

Surry Hills

O Hyde Park, em Sydney, com muitas pessoas passando por ele, com vários prédios ao fundo.

Do outro lado da estação Central, em oposição ao Haymarket, o bairro de Surry Hills faz aquela onda de antigo lugar decadente agora renovado. Este perfil se destaca na cena alternativa da cidade, com bares, restaurantes e lojas de grife espalhados por suas ruas. Para quem procura um ar mais local, já um pouco afastado da confusão do CBD, aqui pode ser a opção ideal.

Conheça os hotéis e albergues de Surry Hills

Kings Cross

Já um pouco fora do CBD, mas não muito longe, a Estação Kings Cross é o ponto central da área com a vida noturna mais agitada de Sydney, repleto de casas noturnas e restaurantes. Para quem procura badalação na hora de escolher onde ficar em Sydney, não há outro lugar para procurar. A área conta com vários albergues e alguns hotéis de baixo custo.

Escolha onde ficar na região da Kings Cross

Darlinghurst

Uma fonte de primeirp plano em um bairro de Sydney. O dia está com céu azul, no entardecer. Muitas árvores verdes se encontram ao fundo.

Ao Sul da Kings Cross, Darlinghurst é o centro da cultura LGBT de Sydney e local do famoso desfile de Mardi Gras da cidade. Renovado, o bairro conta com galerias de arte e cafés e exibe seu orgulho expondo a bandeira do arco-íris em seu edifícios e até pintada nas faixas de pedestres.

Veja as opções de hotéis em Darlinghurst

Potts Point

A Ópera de Sydney vista de um outro ângulo, do Jardim Botânico da cidade. O céu está parcialmente nublado, com uma enorme nuvem, mas com grandes partes azuis. A Sydney Bridge aparece atrás dela.
Outro ângulo da Ópera visto do topo de Potts Point.

Ao Norte da Kings Cross, Potts Point é um antigo bairro industrial de Sydney. Hoje revigorada e famosa por seus cafés, a área segue a mesma onda de Surry Hills, sendo também um atrativo à cena alternativa da cidade.

Como diferencial aos demais, o bairro apresenta uma arquitetura bem característica do início do século XX, com diversos exemplares de edifícios em art déco.

Reserve seu hotel em Potts Point

As praias de Sydney

Onde ficar em Sydney: A praia de Bondi, em Sydney, com as ondas batendo ao fundo. Do lado direito, em primeiro plano, está a parede de um skate park toda colorida.

Ao contrário de Melbourne, que é bem fria na maior parte do ano, os mais fanáticos por praia podem passar por um dilema na hora de escolher onde ficar em Sydney. Especialmente caso a visita seja no verão.

A dúvida surge porque as praias de Sydney ficam afastadas das grandes atrações turísticas da cidade. Logo, ficar perto da praia significa ficar longe do resto. Cada um deverá, portanto, ponderar se sua visita à cidade estará majoritariamente ligada aos dias de sol nas areias antes de decidir ficar hospedados nos bairros litorâneos.

Caso a decisão seja essa, Sydney tem pelo menos três regiões de praia bem famosas com ótimas opções de hospedagem para os turistas:

Bondi Beach

A piscina de Bondi Icebergs, na praia de Bondi, em Sydney. A piscina fica dentro do mar, com as ondas entrando em suas delimitações. Ao fundo, a areia da praia e as mansões na encosta ao fundo.
A piscina do Bondi Icebergs

Bondi é a praia mais famosa de Sydney, e talvez de toda a Austrália. A dez quilômetros do CBD de Sydney, Bondi fica relativamente perto do centro para uma visita rápida, mas pode ser bem distante a quem queira ficar hospedado por lá e ainda procurar outras coisas para fazer em Sydney em uma estadia curta.

Veja as opções de hospedagem em Bondi Beach

Coogee Beach

Crianças brincam de dar piruetas no ar em cima de uma bola em Bondi Beach. Elas brincam na areia, na frente do mar. Ao fundo, mansões na encosta da praia.

Ainda mais ao sul da cidade, a vinte quilômetros do centro, Cooge Beach não tem a fama de Bondi, mas justamente por isso pode ser uma opção de hospedagem próxima à praia com preços mais acessíveis. Pela distância do CBD, fica em Cooge só e aconselhável mesmo a quem esteja querendo curtir as praias sem se importar muito com o que acontece na cidade.

Veja algumas boas opções em Coogee

Manly

A Ópera de Sydney, com um barquinho amarelo passando em sua frente, com o céu azul e várias nuvens brancas.
Um barquinho passando em frente à Ópera de Sydney, em direção a Manly

Do outro lado do porto de Sydney, Manly costuma ser visitada num bate e volta em um ferry que sai do porto, em Circular Quay. A viagem é sabidamente uma das mais interessantes de ser feita em Sydney e atração imperdível a quem queira ver o porto e a Ópera de uma perspectiva diferente.

Para quem estiver com os dias folgados no roteiro e/ou não queira visitar Manly com pressa, a opção pode ser ficar por lá por um ou mais dias antes de voltar à “civilização”, conhecendo o bairro com a tranquilidade que ele merece.

Veja as acomodações disponíveis em Manly

O aeroporto de Sydney, o Kingsford Smith

Se comparado a outras grandes cidades do mundo, o aeroporto de Sydney fica bem próximo ao centro da cidade. Logo, mesmo os que preferirem passar a noite no CBD estarão bem localizados para pegar um voo que saia cedo.

Ainda assim, a quem quiser ficar imediatamente ao lado para poupar um tempo a mais de sono, existem alguns hotéis próximos aos dois terminais do aeroporto.

No terminal internacional, o Rydges Sydney Airport fica logo em frente e ainda oferece transfer gratuito para o terminal doméstico. Do outro lado do rio Cooks a opção pode ser a unidade da rede Mercure.

Para um voo doméstico não há hotéis colados ao terminal local, mas na região existem duas unidades do Ibis: uma regular, o Ibis Sydney Airport, e uma versão Budget.

Veja outros hotéis próximos aos terminais do aeroporto Kingsford Smith.

Save

AJUDE O VIDA CIGANA A VIAJAR PARA A ÍNDIA

Leu algum texto no Vida Cigana que foi útil em sua viagem?
Usou alguma dica nossa ao se preparar para embarcar para algum destino?
Esta é sua chance de retribuir 😉

KERALA BLOG EXPRESS

Vote na gente no Kerala Blog Express
Em um minutinho você pode nos ajudar a embarcar para nossa próxima viagem, para a Índia!

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

Deixe seu comentário

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

publicidade

Close