Home » Destinos » Colômbia » O que fazer em Medellín, a cidade mais inovadora do mundo
Colômbia

O que fazer em Medellín, a cidade mais inovadora do mundo

O que fazer em Medellín: A Plaza de las Luces, no Centro da cidade colombiana de Medellín.

Por não saber o que fazer em Medellín, muita gente deixa a cidade de fora de seu roteiro pela Colômbia. Com um passado violento, já foi a cidade mais perigosa do mundo nas décadas de 80 e 90, mas num período de 20 anos renasceu das cinzas, sendo hoje tida como uma das cidades mais inovadoras e agradáveis da América Latina. Uma vez na Colômbia, uma passada lá é obrigatória para qualquer viajante.

Ao programar sua viagem, siga as nossas dicas, descubra o que Medellín tem de tão interessante e junte-se ao grupo daqueles que se apaixonaram pela cidade.

O turismo em Medellín

O que fazer em Medellín: O Metrocable da cidade

Muitos dos turistas que vão até Medellín estão atrás de uma das duas coisas (ou de ambas):

  • Ver as inovações que o Projeto Urbano de Medellín incorporou à cidade e a fez receber um prêmio internacional por sua transformação urbana, em 2016, sendo eleita a mais inovadora do mundo. Medellín é a única cidade colombiana a ter um sistema de metrô e a ele são conectados bonde elétricos e teleféricos (metrocable) que tornam o sistema acessível a quem mora na periferia.
  • Ou conhecer os locais por onde passou “o famoso narcotraficante”, especialmente após o “revival” recente ocasionado pelo seriado Narcos, da Netflix. A série fez ressurgir um interesse turístico sobre o passado sombrio da cidade que muitos colombianos querem esquecer.

Além disso, poucos sabem, mas culturalmente Medellín é uma cidade diferente de todas as outras vistas na Colômbia. Grande parte de sua população é formada por paisas, um grupo étnico que surgiu da mistura de judeus espanhóis e bascos, além de indígenas.

Medellín funciona como a capital da região de Antioquia, onde é possível ver essa cultura única, com hábitos diferentes que vão desde o comportamento de seus habitantes à culinária. Uma vez na cidade, não deixe de experimentar a bandeja paisa, o maior prato (literalmente!) típico da região.

Além de toda essa riqueza histórica relacionada à cidade, Medellín também apresenta a melhor noite colombiana. Com restaurantes, bares e casas noturnas maravilhosas, a cidade ganha em disparado quando os quesitos são estilo, qualidade e variedade.

O que fazer em Medellín: as atrações da cidade e de seus arredores

O que fazer em Medellín: O Centro Administrativo La Alpujarra

Entendido o funcionamento do turismo na cidade resta saber o que fazer em Medellín exatamente. Quais são os grandes pontos turísticos e o quão interessante eles são para que a cidade seja incluída no roteiro de viagem pela Colômbia?

Ao procurar o que fazer em Medellín ninguém fica sem opção para preencher seus dias de viagem. Nós vimos de tudo um pouco quando estivemos na cidade e relatamos tudo na lista abaixo. Podemos garantir que a cidade nos surpreendeu bastante e temos certeza que voltaremos lá numa próxima viagem à Colômbia.

As muitas atrações do centro de Medellín

O que fazer em Medellín: O Centro Administrativo La Alpujarra

Para se orientar em Medellín o turista deve começar sua viagem pelo centro. A região central de Medellín possui várias atrações imperdíveis, mas muitos turistas se sentem inseguros de caminhar sozinhos por lá por não ser das áreas mais seguras da cidade. Nós, no entanto, não vimos nada de perigoso na região. Por mais caótico que seja, caminhar no centro de Medellín não oferece nenhum risco diferente do que encontramos ao percorrer o centro de uma grande cidade brasileira, por exemplo.

Para explorar o centro da cidade mais a fundo e como um local, nós participamos de um dos walking tours da Real City Tours e foi simplesmente perfeito. O tour para em vários locais do centro e todos os pontos são extremamente bem explicados em 4 horas de caminhada que passam voando. Além de falar sobre as atrações, o guia mostra as origens de Medellín, de seu povo paisa e o orgulho da população pelo reerguimento da cidade depois de tantas atrocidades.

O que fazer em Medellín: Parque Botero

O nosso guia foi o Juan e ele foi um dos melhores guias que já tivemos. Nos fez mergulhar na história da cidade, mesclando com a dele própria e sua visão enquanto morador de Medellín.

Passear pelo centro de Medellín por conta própria é completamente possível, mas nossa recomendação é fechar com a Real City Tours. O tour é de graça (naquele esquema de contribuição voluntária ao final) e sai duas vezes por dia em horários e estações de metrô diferentes. Como é muito concorrido e tem vagas limitadas, é preciso reservar seu lugar com antecedência no site deles. As vagas para cada tour abrem com um dia e meio de antecedência e esgotam logo nos primeiros minutos depois de abertas. Esteja atento para garantir seu lugar.

Os pontos visitados no centro foram os seguintes:

  • Antiga Estación del Ferrocarril de Antioquia
  • Centro Administrativo La Alpujarra
  • Parque de las Luces
  • Edifícios Vasquéz y Carré
  • Centro Comercial Palacio Nacional
  • Iglesia de la Veracruz
  • Parque Botero
  • Parque Berrio
  • Parque Bolívar
  • Catedral Metropolitana de Medellín
  • Parque San Antonio

Além disso, para quem quer explorar o centro de Medellín mais a fundo, existem outras atrações como o Museo de Antioquia e o Museo Casa de la Memoria, que merecem ser visitados.

El Poblado e Parque Lleras

O que fazer em Medellín: O Parque Lleras, todo iluminado, cheio de árvores, bares e restaurantes

No sul da cidade, o bairro de El Poblado é a região mais frequentada pelos turistas. Ao procurar o que fazer em Medellín, é pelas ruas do bairro que você provavelmente começará seu roteiro já que lá fica o principal núcleo hoteleiro da cidade.

El Poblado é o bairro mais antigo de Medellín e com a melhor infraestrutura turística da cidade, tanto é que grande parte dos que visitam Medellín ficam hospedados lá, como nós. E El Poblado é simplesmente sensacional! Sem tirar nem por. Com ruas muito estilosas, cheias de restaurantes e bares muito despojados, o bairro ainda fica numa região bastante arborizada, que contrasta com o restante da cidade. Dá vontade de comprar um apartamento ali e não sair mais.

Já o Parque Lleras fica dentro de El Poblado e é o coração pulsante da região. É uma opção bem mais “para turista ver” do que o resto do bairro, com restaurantes maiores e mais internacionais e aulas de salsa rolando entre uma porta e outra. Vale a pena passar uma noite lá para ver o agito.

O que fazer em Medellín: Aulas de salsa em uma das casas de salsa no Parque Lleras

Caso você não esteja hospedado em El Poblado (nem cogite isso, por favor!), para chegar até lá é só sair na estação de metrô Poblado e andar por 1km colina acima. Ou então pegar na porta do metrô um dos microônibus verdes, linhas 132, 133 e 134, que sobem a Calle 10, a principal do bairro.

Nossa dica de hospedagem no bairro é o Cocobamboo Hostel, onde ficamos hospedados num excelente quarto privado.

Pueblito Paisa

Quando se busca o que fazer em Medellín, logo se nota que falta à cidade uma grande área de casario preservado, como existe em Bogotá (La Candelaria) e Cartagena (A cidade murada).

Para ver como eram as casas antigas de Medellín, a alternativa é visitar o Pueblito Paisa onde foram erguidas réplicas do que eram as vilas paisas no passado da região de Antioquia, onde está Medellín. Fica no topo do Cerro Nutibara, uma colina no meio da cidade. Lá podem ser vistas casas típicas, assim como a igrejinha e a praça. Ótimas vistas da cidade também se têm de lá.

Para chegar até o Pueblito Paisa desça na estação de metrô Industriales e pegue um táxi até o topo da colina.

Jardín Botánico

O que fazer em Medellín: O Orqueoderama do Jardim Botânico de Medelín com sua linda arquitetura

Ao norte da região central, o Jardim Botânico de Medellín é um dos grandes atrativos da cidade. Ele possui um setor chamado Orquideorama, um enorme espaço onde se encontram os mais variados tipos de orquídeas. A estrutura arquitetônica em si é de cair o queixo e um dos grandes símbolos de Medellín.

Dentro do Jardim Botânico ainda ficam lagos, setores onde são estudadas borboletas, muita área verde e gatinhos espalhados pelo local. Para quem quiser comer algo, restaurantes e lanchonetes também estão bem servidos no parque.

Para chegar até o Jardim Botânico de Medellín é só descer na estação de metrô Universidad.

Parque Explora

O que fazer em Medellín: O Parque Explora, centro de ciência e tecnologia

O Parque Explora é um museu de ciência e tecnologia interativo inspirado no Exploratorium da cidade de San Francisco, nos Estados Unidos. O museu possui um planetário e o maior aquário de água doce da América do Sul. É perfeito para quem viaja com crianças, mas adultos também irão se divertir nos setores de ilusão de ótica e outros truques.

Fica ao lado do Jardín Botánico e para chegar lá é só descer na mesma estação de metrô Universidad. Para ver os horários e valores atualizados, verifique no site oficial do parque.

Parque de los Deseos

O que fazer em Medellín: O Parque de los Deseos é uma boa pedida

O Parque de los Deseos fica ao lado do Parque Explora e do Jardín Botánico e, como espaço aberto, é bastante interessante e diferente, com o objetivo de criar experiências lúdicas em quem o visita. Existem fontes d’água onde as pessoas podem se banhar, espaços acústicos onde é possível testar a velocidade do som, esculturas em formato de lua que simulam o eclipse, entre outros.

Para chegar até lá, desça na estação de metrô Universidad.

Faça uma viagem de Metrocable

O que fazer em Medellín: Ande de metrocable, os famosos bondinhos da cidade

Um dos maiores orgulhos dos cidadãos de Medellín é seu sistema de metrô e seus metrocables, teleféricos que ligam o metrô às comunidades – mais ou menos o que vemos no Complexo do Alemão, no Rio, que foi inspirado no de Medellín, mas extremamente bem integrado – dando uma oportunidade imensa a quem mora nos bairros mais pobres e afastados a chegar ao centro da cidade em questão de minutos.

E ao contrário do que ainda vemos no Complexo do Alemão, as comunidades de Medellín são super seguras para serem visitadas por conta própria. A vista de dentro dos metrocables é inacreditável. Afinal, o turista está literalmente subindo os Andes de teleférico.

O que fazer em Medellín: A vista de Medellín do alto do metrocable

Existem duas linhas de metrocable em Medellín. A mais interessante delas fica conectada à estação de metrô Acevedo. De lá suba até a estação Santo Domingo e então pegue outro metrocable até o Parque Arví.

Parque Arví

O que fazer em Medellín: O Parque Arví é um ótimo lugar para fugir da agitação da cidade grande

O Parque Arví é uma reserva natural e arqueológica que cobre uma grande extensão das cidades de Medellín, Envigado, Bello e Copacabana. A melhor maneira de chegar até lá é através do metrocable a partir da estação de metrô Acevedo. A vista até o parque é simplesmente incrível e é possível ver toda Medellín do topo. É possível ir de carro também, mas você irá perder o melhor do passeio, que é a viagem de metrocable até lá.

Lá no Parque Arví várias trilhas podem ser feitas a pé ou/e de bicicleta, com algumas cachoeiras, espaços para piquenique e áreas verdes cheias de eucaliptos e flores do campo. É muito fácil esquecer que está tão perto de uma das maiores cidades da Colômbia.

Comuna 13

O que fazer em Medellín: A Comuna 13 é uma das 16 comunidades de Medellín e a que atrai mais turistas

A Comuna 13 é a comunidade mais visitada de Medellín dentre as 16 que existem na cidade. É bem parecida com uma favela brasileira, mas melhor organizada. É a única comunidade do mundo com escadas rolantes para seus moradores, o que facilita muito a vida de quem mora ali.

A comunidade, desde 2002, quando foi pacificada, é muito tranquila. Visitá-la por conta própria é muito comum e cada vez mais gringos vão até o local para ver seus grafites coloridos e alguns até ficam por lá para ensinar inglês para seus moradores.

O que fazer em Medellín: Os murais da Comuna 13

Nós visitamos a Comuna 13 com o Zippy Tours Comuna 13. É um free walking tour organizado e guiado por moradores da comunidade que sabem como ninguém os pontos altos do local. Bem interessante e uma ótima chance de tirar fotos com belas vistas de Medellín.

Para chegar até lá é preciso descer na estação de metrô San Javier, onde os guias se encontram com o grupo e pegar o ônibus 20 de Julio bem ao lado da estação.

O que fazer em Medellín, as atrações de fora da cidade

Fora da cidade de Medellín, algumas atrações também merecem a visita. A mais conhecida entre os turistas é a Piedra del Peñol e a grande represa que fica a sua frente. O local fica no caminho para Guatapé, uma cidadezinha na beira da represa.

Piedra del Peñol

O que fazer em Medellín: A Piedra del Peñol, a 2h horas de Medellín

A pedra é um monolito gigante e impactante de 220 metros de altura no caminho para Guatapé. Do seu topo é possível ver a represa, um lindo lago artificial criado na década de 70 a partir de uma usina hidrelétrica, cercado de colinas verdes que torna a paisagem maravilhosa.

Fica a 2 horas de Medellín. Para chegar até lá, é preciso ir até a estação de ônibus do Terminal Norte de Medellín, que é conectado à estação de metrô Caribe. Lá várias empresas fazem o trajeto até Guatapé, passando pela Piedra Del Peñol. É só descer na estrada (o motorista irá indicar a parada) e fazer a trilha.

A caminhada até a pedra dura uns 20 minutos morro acima. Chegando à parte plana, muitas lojinhas e restaurantes se encontram na base da pedra. Para subir até o topo, um ingresso deve ser pago e o visitante tem que ter condições de subir quase 700 degraus até chegar ao mirante. O esforço vale a pena e a vista é simplesmente incrível.

O que fazer em Medellín: O topo da Piedra del Peñol com vista para a reserva de Guatapé

Caso não queira subir a pé e tenha um orçamento folgado, passeios de helicóptero também partem da região.

Na volta, caso não queira incluir Guatapé em seu roteiro, um senhor vende passagens de volta a Medellín no restaurante da estrada, ao lado do posto de gasolina, com os mesmos valores caso comprasse na bilheteria do ônibus.

Guatapé

O que fazer em Medellín: A represa de Guatapé

Guatapé é uma linda cidadezinha com casinhas coloridas na beira da represa. O ônibus que para na Piedra Del Peñol tem como destino final Guatapé, mas é mais fácil descer na pedra e depois de fazer o passeio, pegar um dos vários tuk tuks que ficam na entrada da trilha, que fica a 5 minutos de distância.

Em Guatapé é possível fazer passeios de tirolesa pela represa e andar de jet ski. Infelizmente é proibido se banhar nas águas da represa.

O que (não) fazer em Medellín: os polêmicos tours sobre Pablo Escobar

Como escrevi lá no início, muitos turistas, quando resolvem colocar Medellín na lista de cidades a visitar, só conhecem a cidade devido à (má) fama trazida pela Netflix ao retratar em Narcos a vida de Pablo Escobar, um dos maiores traficantes do mundo e chefe do Cartel de Medellín durante as décadas de 80 e 90.

Pablo Escobar faturou bilhões de dólares transportando cocaína para os Estados Unidos, e se tornou o sétimo homem mais rico do mundo na época. Isso tudo a custa de milhares de vidas que ele tirou em território colombiano, transformando Medellín no inferno na Terra e a colocando no topo da lista de cidades mais perigosas do mundo.

Após a sua morte, em 93, a cidade lentamente voltou a recuperar seu prestígio e hoje, com a força de vontade de seu povo e sua impressionante reforma urbana, se tornou um dos lugares mais incríveis da América Latina. A maioria da população de Medellín prefere esquecer esse passado tão pesado e fica realmente ofendida com o interesse dos turistas nos detalhes dessa época tão sombria.

Pois isso os tours são tão polêmicos. Seus moradores querem deixar para trás esses anos de sofrimento e seguir adiante, se vangloriando dos avanços feitos na cidade, que só foram possíveis após a morte de Escobar.

Já as empresas responsáveis pelos tours dizem que é preciso relembrar os fatos para que atrocidades do tipo não voltem a acontecer. A verdade é que os tours são bem obscuros, com poucas informações dos locais a serem visitados (nós mesmos quando procurávamos o que fazer em Medellín, fomos buscar detalhes sobre esses passeios, mas não conseguimos ter muitas informações concretas).

Pelo que soubemos, lugares como o túmulo de Escobar são visitados, já a casa em cujo telhado ele foi morto pela polícia é apenas vista por fora, visto que os moradores do bairro, já saturados desse tipo de turismo, não veem a atividade com bons olhos.

Todos esses lugares podem ser visitados por conta própria, mas é preciso ter cuidado ao perguntar informações aos locais. A única exceção é o antigo Barrio Pablo Escobar (hoje Medellín sin Tugurios), uma comunidade que foi fundada pelo próprio Pablo na época em que queria ser político, e é o último reduto onde pessoas o defendem como um homem que ajudou os pobres. Pode valer a visita pelas conversas com seus moradores e por seus murais.

O blog Mundo sem Fim tem um texto explicando como chegar até lá.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

1 Comentário

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

publicidade

Close