Home » Destinos » República Tcheca » Onde ficar em Praga: Guia com os 10 melhores bairros e dicas de hotéis
República Tcheca

Onde ficar em Praga: Guia com os 10 melhores bairros e dicas de hotéis

Onde ficar em Praga: A Cidade Velha vista do alto da Torre do Relógio. Chão de piso quadriculado cinza claro e escuro, casinhas antigas de 4 andares de diversas cores, e muitos turistas transitando pela pequena praça que tem em frente

Escolher onde ficar em Praga pode ser bem simples, caso você limite sua pesquisa aos bairros centrais. E pode também se tornar uma tarefa muito complexa se você quiser buscar alguma hospedagem em uma região de perfil mais local (e mais econômica), fora do centro turístico. Não significa que seja difícil encontrar um bairro bom, mas o problema surge justamente por existirem muitas opções boas, a ponto de te deixar perdido na hora de decidir qual a melhor.

Para não se frustrar, é necessário entender as diferenças entre os principais distritos de Praga – e as características distintas que cada bairro hoteleiro tem dentro de cada distrito – para reservar a hospedagem numa localização que esteja em harmonia com suas expectativas, com os planos de seu roteiro e, principalmente, com seu orçamento.

Leia também: Roteiro em Praga: 3, 4 e 5 dias na capital da República Tcheca

Os melhores distritos de Praga

Roteiro em Praga: A vista do alto da Torre Petrin
A vista do alto da Torre Petřín

Ao buscar onde ficar em Praga você logo vai notar que quase toda hospedagem apresenta, junto ao endereço, o nome do distrito onde está localizada. “Praga 1”, “Praga 2”, “Praga 5” e assim por diante são as nomenclaturas das regiões administrativas da cidade de Praga. A capital da República Tcheca é subdividida em 22 distritos (a contagem vai até “Praga 22” atualmente).

Saber em qual distrito está situado o hotel ajuda a descobrir se aquela localização é boa ou não, mas não dá um parecer definitivo. Isto ocorre porque cada distrito contém mais de um bairro e estes podem ter características muito diferentes entre si.

Por exemplo: “Praga 2” abriga os bairros de Vyšehrad, onde está a fortaleza de mesmo nome, e Vinohrady, que tem uma vida noturna bem mais agitada. O caso de Vinohrady é ainda mais sintomático de como o distrito não indica sozinho o melhor lugar, visto que um pedaço do bairro fica em “Praga 2” enquanto outra parte fica em “Praga 3”.

Se você não quer se preocupar muito, ao procurar onde ficar em Praga restrinja suas opções às que estão localizadas em “Praga 1”, principalmente, ou “Praga 2”. Desta forma você incluirá em sua pesquisa bairros de ambientação tão diferentes quanto o tradicional Bairro Judeu e a moderna Cidade Nova (Nové Město), mas nenhum deles será uma escolha ruim.

Veja a lista completa de hotéis em Praga 1 e em Praga 2

Os 10 melhores bairros de Praga

Roteiro em Praga: o John Lennon Wall, em Praga
John Lennon Wall

Quem prefere um planejamento detalhado não pode escolher onde ficar hospedado em Praga baseado apenas na numeração do distrito. É preciso entender as características de cada bairro para ter a certeza de escolher a melhor localização.

O centro turístico de Praga engloba os distritos de Praga 1 e Praga 2. Juntos, os dois distritos oferecem até seis bairros diferentes para ficar hospedado. Fora da área turística, distritos como Praga 3, Praga 5, Praga 7, Praga 8 e Praga 10, apresentam cada um ao menos um bairro interessante como opção de hospedagem e não devem ser deixados de fora de uma análise detalhada da cidade.

Ao todo, são 10 os melhores bairros para ficar hospedado em Praga:

Em Praga 1:

Em Praga 2:

Em outros distritos de Praga:

Onde ficar em Praga 1

Onde ficar em Praga: O Centro Antigo de Praga visto da Ponte Carlos

Praga 1 é onde estão localizados quase todos os pontos turísticos da cidade. É onde você irá encontrar as vielas medievais, o bairro judaico, a Ponte Carlos e todas as imagens que fizeram de Praga o local tão turístico que é hoje.

Por tudo isso, os bairros de Praga 1 são os que têm as hospedagens mais disputadas pelos turistas e onde é mais difícil encontrar ofertas. O excesso de gente circulando por suas ruas, especialmente na Cidade Velha, pode ser um incômodo a quem busque uma hospedagem mais tranquila. Mesmo nestes casos, não é preciso sair de Praga 1 para encontrar algo adequado, basta reservar algo no bairros mais afastado deste eixo turístico de Praga.

Em Praga 1 há pelo menos 4 bairros que merecem atenção na hora de reservar sua hospedagem: a Cidade Velha (Staré Město); o Bairro Judeu (que está contido na Cidade Velha, mas tem um perfil distinto); a Cidade Nova (Nové Město); e Malá Strana, a única destas que fica do outro lado do Rio Moldava.

Cidade Velha (Staré Město)

Onde ficar em Praga: A Praça da Cidade Velha vista do alto da Torre do Relógio

O bairro da Cidade Velha é onde se concentram a maior parte das atrações de Praga, especialmente na área ao redor de sua praça principal, a… Praça da Cidade Velha :p

Por consequência, por suas ruas também estarão boa parte dos milhões de turistas que visitam Praga anualmente, o que faz com que muitas delas sejam caóticas demais.

Ficar hospedado na Cidade Velha deixa o turista no coração de tudo o que acontece em Praga. Como localização é o melhor lugar possível, mas como ambientação talvez existam outros lugares mais certeiros na tarefa de fazer você se apaixonar pela cidade.

Como a maior parte dos turistas quer ficar hospedado na Cidade Velha, é bem difícil encontrar opções econômicas. Caso esteja procurando nesta parte da cidade, as recomendações são o Hotel King George ou o Palac U Kocku. Num padrão mais alto, vale reservar o Unitas Hotel.

Veja a lista completa de hospedagens na Cidade Velha (Staré Město)

Bairro Judeu (Josefov)

Onde ficar em Praga: O Bairro Judeu, com suas ruas estreitas cheias de prédios de 5 andares em tons pasteis, vários carros parados em sua calçada.

Circundado inteiramente pela Cidade Velha, o Bairro Judeu se aproxima mais de ser um conjunto de quarteirões do que um bairro inteiro. A área se destaca da Cidade Velha por toda a herança judaica que carrega (é lá que estão as sinagogas e as atrações turísticas ligadas ao judaísmo mais populares entre os turistas que visitam Praga) e por ser arquitetonicamente constituído por obras mais recentes do que o restante das ruas próximas. Em Josefov muitas edificações foram demolidas a partir do final do século XIX, fazendo com que a arquitetura que se veja em suas ruas hoje seja do começo do século XX.

O turista que reservar sua hospedagem no Bairro Judeu vai encontrar ruas um pouco mais tranquilas do que no coração da Cidade Velha, mas sem o charme medieval da mesma. Os preços das diárias não vão se diferenciar muito, visto que a região é uma das mais caras da cidade.

Para ficar hospedado no Bairro Judeu, experimente reservar o Hotel Caruso ou mesmo o Intercontinental, se o bolso permitir. Para quem busca um albergue, o bairro conta com o excelente Dudu Praga.

Veja outras opções disponíveis em Josefov, o Bairro Judeu de Praga.

Cidade Nova (Nové Město)

Onde ficar em Praga: A Praça Venceslau, com sua larga avenida cheia de jardins em seu meio e um palácio em seu final.

O centro da Cidade Nova é a Václavské Náměstí, a Praça Venceslau. É uma longa praça linear que liga a Cidade Velha num extremo, ao Museu Nacional de Praga no outro. Por ali existe ampla oferta de lojas, restaurantes e hotéis, todos com a vantagem de terem um perfil um pouco menos voltado exclusivamente aos turistas do que os da Cidade Velha.

Ficar hospedado na Cidade Nova dá ao turista a conveniência de estar em um local com maior variedade de hospedagens e mais opções de transporte, sem que com isso esteja muito longe das atrações turísticas (ainda é possível ir caminhando até a maior parte delas).

Ao longo da Praça Venceslau estão boas opções de hotéis, como o Elysee Hotel, o Adria Hotel Prague ou, numa opção mais econômica, o Hotel Meran.

Veja mais opções de hotéis próximos a Praça Venceslau.

Outra área da Cidade Nova igualmente interessante é a região ao redor da estação de metrô Národní třída, onde é mais fácil encontrar hotéis mais baratos. Por ali as recomendações são o Elite Hotel ou o Hotel Adler. Se você procura um hostel, recomendo o Safestay Prague, da mesma rede que experimentamos no Reino Unido, que oferece quartos coletivos e privados.

Malá Strana

Onde ficar em Praga: Mala Strana, um dos bairros históricos de Praga, com suas ruelas e torres.

Dos bairros que fazem parte de Praga 1, Malá Strana é o único que fica localizado na outra margem do Rio Moldava, aos pés do Castelo de Praga e do Parque Petřín.

Junto à Cidade Velha, Malá Strana formava o primeiro trecho ocupado da cidade, quando Praga ainda era cercada por muralhas. Por conta disso suas ruas ainda emanam o mesmo charme medieval da Cidade Velha, que tanto atrai os turistas a Praga. Por ser bastante preservado, o bairro é repleto de edifícios históricos. Ao nível da rua ficam muitas lojas e restaurantes, a maioria de padrão mais elevado.

Diferentemente da Cidade Velha, no entanto, em Malá Strana não há a sensação sufocante causada pelas ruas lotadas por turistas. É uma região mais exclusiva e as opções de hospedagem cobram seu preço por isso. Se seu orçamento de viagem permitir, o bairro é minha principal recomendação a quem busca onde ficar em Praga.

Bem na praça principal de Malá Strana, as recomendações são o The Nicholas Hotel ou o Aria Hotel Prague. Opções mais econômicas podem ser o The Charles ou o U Schnellu.

Já se você prefere dormir em um local próximo a uma estação de metrô, as dicas são o Hotel Klarov ou o Hotel Trinidad Prague Castle, ambos localizados logo em frente à Estação Malostranská.

Para quem procura um hostel, Mala Straná não oferece muita variedade. Os melhores são o Hostel Santini e o Little Quarter Hostel, que ficam ambos na parte mais alta do bairro.

Veja a lista completa de hotéis e albergues em Malá Strana.

Onde ficar em Praga 2

Onde ficar em Praga: O Rio Moldava cercado de prédios antigos e coloridos, e com árvores bem verdes. O céu está azul

Praga 2 é um distrito bem heterogêneo. Engloba, por exemplo, os bairros de Vyšehrad, onde está o Castelo de mesmo nome, e Vinohrady, uma área majoritariamente residencial e uma das melhores para ficar hospedado fora do centro turístico (sem estar tão longe de fato). Entre um bairro e outro, o distrito ainda abriga um pedaço da Cidade Nova, que no trecho ao redor da estação I.P. Pavlova é um dos mais movimentados de Praga.

Em comum entre eles, todos os bairros do distrito tem ótima localização para quem busca onde ficar em Praga querendo encontrar algo fora – mas não muito – dos pedaços mais famosos e mais caros da cidade.

Vyšehrad

Onde ficar em Praga: O bairro de Vysehrad visto de cima de seu castelo, com suas casinhas coloridas e um enorme viaduto passando por cima delas. O céu está azul

 

Vyšehrad é o bairro localizado na base do Castelo de Vyšehrad, um dos pontos turísticos mais bonitos de Praga. É uma área tranquila, com restaurantes bem mais econômicos do que no restante da cidade, mas um pouquinho fora de mão para quem tiver um roteiro com dias mais intensos de turismo programados.

Próximo ao Castelo de Vyšehrad as dicas são o Park Inn Hotel e o Hotel Royal Standard, este último localizado de frente para o Rio Moldava.

Um pouco mais distante do Castelo, na Cidade Nova, mas num ponto melhor servido de transporte, a opção é o Dancing House Hotel, que funciona dentro do icônico edifício pós-moderno projetado por Frank Gehry. Ali você estará a uma distância caminhável do metrô e servido por várias linhas de bonde.

Vinohrady

Onde ficar em Praga: A Igreja de Santa Ludmila, com sua arquitetura gótica, e seu jardim cheio de árvores e verde.

O centro de Vinohrady é a praça Náměstí Míru. Ali ficam a Igreja de Santa Ludmila, a estação de metrô que leva o nome da praça e pontos de diversas linhas de bonde que conectam toda a cidade.

Vinohrady conta com muitos pubs, cafés e restaurantes, sendo um dos bons pontos de vida noturna de Praga. Por ter um perfil mais residencial, é um local muito procurado por quem quer conhecer a cidade de um ponto de vista local, mas sem fica muito distante dos principais pontos turísticos.

Nos arredores da Náměstí Míru as recomendações são o EA Hotel ou o Elizabeth Suites.

Explore outras opções de hotéis em Vinohrady.

Onde ficar hospedado nos outros distritos de Praga

Onde ficar em Praga: Uma ponte cheia de arcos acima da água, com seus prédios baixos e céu azul do entardecer

Ao buscar onde ficar em Praga suas pesquisas não precisam ficar restritas aos distritos 1 e 2 da cidade. Fora da área central existem vários outros bairros tão bons quanto, regiões onde pode ser ainda mais fácil encontrar ofertas sem que você deixe de estar bem localizado na cidade.

Žižkov (Praga 3)

Sem grandes atrativos turísticos, Žižkov é uma opção de hospedagem interessante especialmente por ser cortado pela linha A do metrô de Praga, que liga a região direto ao centro da cidade.

Para ficar hospedado por aqui, recomendo que se procure algo em torno da Estação Jiřího z Poděbrad. Por ali, boas recomendações são o Hotel Taurus e o Lauren Hotel. Se estiver em busca de algo mais econômico, a dica é o La Fenice.

Veja a lista com todas as opções em Žižkov

Smíchov (Praga 5)

Onde ficar em Praga: Uma rua com pista para bondes e carros, com várias casinhas baixas e charmosas. O céu está azul

Vizinho menos famoso de Malá Strana, mas mantendo boa parte do charme característico desta parte de Praga, Smíchov pode ser uma opção bem mais acessível a quem queira fica próximo a um dos melhores bairros de Praga, mas sem comprometer muito o orçamento.

O bairro é cheio de opções de transporte e conta com uma estação de metrô, a Anděl. De lá é possível ir caminhando até o centrinho de Malá Strana sem qualquer dificuldade.

Para escolher onde ficar em Smíchov, guie sua busca pela estação de metrô, escolhendo os hotéis que ficam próximos a ela para garantir que sua estadia seja numa boa localização. Por ali a dica é reservar o Angelis ou, numa alternativa mais em conta, o Akcent Hotel. Além destes, o bairro conta também com uma unidade da rede Íbis, o Ibis Praha Malá Strana, que apesar do nome, fica em Smíchov e não no bairro vizinho famoso.

Conheça mais alternativas de hospedagem em Smíchov.

Holešovice (Praga 7)

Circundado pelo Rio Moldava e espremidinho entre dois dos principais parques urbanos de Praga (o Letná e o Stromovka), o bairro de Holešovice é uma das áreas mais tranquilas e aconchegantes de Praga. A região é uma antiga área industrial que está se renovando. É o local ideal para ficar hospedado quem gosta de viajar com mais calma e planeja longos dias na cidade, curtindo as atrações de Praga sem muita pressa.

De Holešovice ao centro da Cidade Velha são 20 minutos de distância pelo metrô, servido pela linha C. A principal estação do bairro é a Vitavská.

Veja a lista com as hospedagens disponíveis em Holešovice.

Karlín (Praga 8)

Onde ficar em Praga: Prédios antigos e industriais transformados em hospedagem atraem muitos turistas para essa nova área descolada da cidade.

Outro bairro que se renovou completamente em tempos recentes, Karlín sofreu com uma grande inundação em 2002 que resultou em sua revitalização completa.

A recuperação local fez com que o bairro passasse a hospedar muitos cafés, bistrôs, bares e restaurantes numa linha mais moderna e descolada. Como a região fica um pouco fora do roteiro da maioria dos turistas que visitam praga, Karlín apesar de estar muito em voga na cidade, ainda tem uma aura extremamente local.

No bairro a dica é procurar hospedagens próximas a Praça Karlín e à estação de metrô Křižíkova, da linha B. Nesta área boas recomendações são o PentaHotel Prague ou o Hotel Royal Prague.

Explore todas as opções disponíveis em Karlín.

Vršovice (Praga 10)

Por último, Vršovice foi o bairro que escolhemos para ficar hospedados durante nossa primeira passagem por Praga. De todos, é o que fica mais afastado do centro turístico, um pouco “depois” de Vinohrady e da praça Náměstí Míru, mas atendido por quase todas as mesmas linhas de bonde que circulam por lá.

Com um perfil absolutamente residencial, as opções de hospedagem em Vršovice se restringem aos apartamentos de temporada. Se este for seu perfil (como é o nosso, de preferir apartamentos locais aos hotéis em estadias longas), procure reservar imóveis na parte alta do bairro, junto as estações de tram Krymská e Ruská. Por ali nossas dicas são o Rybalkova Apartment e o Kodanska Suites.

Leia mais: Saiba como funciona o Airbnb para hóspedes e aprenda a usar o aplicativo para reservar apartamentos em todo o mundo.

Salve estas dicas de Praga no Pinterest!

O que fazer em Praga: Ao todo, são 10 os melhores bairros para ficar hospedado em Praga. Em Praga 1: Cidade Velha (Staré Město), Bairro Judeu (Josefov), Cidade Nova (Nové Město) e Malá Strana. Em Praga 2: Vinohrady e Vyšehrad. Em outros distritos de Praga: Žižkov (Praga 3), Smíchov (Praga 5), Holešovice (Praga 7), Karlín (Praga 8), Vršovice (Praga 10)
Se você não quer se preocupar muito, ao procurar onde ficar em Praga restrinja suas opções às que estão localizadas em “Praga 1”, principalmente, ou “Praga 2”. Juntos, os dois distritos oferecem até seis bairros diferentes para ficar hospedado. Fora da área turística, distritos como Praga 3, Praga 5, Praga 7, Praga 8 e Praga 10, apresentam cada um ao menos um bairro interessante como opção de hospedagem e não devem ser deixados de fora de uma análise detalhada da cidade.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
AIRBNB
Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe R$100 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

Deixe seu comentário

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

rbbv abbv

publicidade