facebook pixel
Home » Brasil » Rio de Janeiro » O que fazer em Santa Teresa: 9 melhores atrações
Rio de Janeiro

O que fazer em Santa Teresa: 9 melhores atrações

O que fazer em Santa Teresa: andar de bondinho pelas ruas do bairro é um dos programas mais emblemáticos e bacanas do Rio de Janeiro.

Está procurando dicas sobre o que fazer em Santa Teresa, um dos bairros mais boêmios do Rio de Janeiro? Conhecido por possuir atrações culturais, ruas históricas, além de uma atmosfera artística bastante ativa, o bairro respira um ar diferente de outros pontos mais famosos da cidade.

Além disso, Santa Teresa é repleta de casarões e ruas de paralelepípedos que abrigavam grande parte da elite da cidade no passado, bem como algumas galerias de arte, restaurantes, museus e pousadas da Cidade Maravilhosa.

Outra coisa que vale muito a pena destacar sobre esse belo bairro é a vista para a cidade do Rio que ele proporciona.

Por fim, o ar boêmio clássico do bairro de Santa Teresa é também um item a se levar em consideração no seu roteiro de viagem. Por isso, sugerimos também alguns dos melhores bares e restaurantes da região.

Mais dicas da Cidade Maravilhosa: O que fazer no Rio de Janeiro, 21 lugares para conhecer.

O que fazer em Santa Teresa

O casario antigo nos morros de Santa Teresa, cercado de verde.

Muitos que visitam o Rio de Janeiro, ou até mesmo que moram na cidade, tem interesse em conhecer Santa Teresa.

São muitos turistas que incluem Santa Teresa em seu roteiro de viagem, justamente pelo bairro ser totalmente diferente de tudo que há no Rio de Janeiro. Visitar Santa Teresa é como voltar no tempo, onde a aristocracia morava em seus casarões cercados pela Floresta da Tijuca.

Uma coisa a se considerar hoje em dia é a segurança no bairro. Fique atento, pois ali assaltos infelizmente são comuns.

Voltando às atrações, separamos 7 dicas de o que fazer em Santa Teresa:

  1. Andar no bondinho de Santa Teresa
  2. Escadaria Selarón
  3. Parque das Ruínas
  4. Museu Chácara do Céu
  5. Largo dos Guimarães
  6. Largo do Curvelo e Largo das Neves
  7. Mirante do Rato Molhado
  8. Igreja e Convento de Santa Teresa
  9. Restaurantes e Bares

1. Andar no bondinho de Santa Teresa

O que fazer em Santa Teresa: o passeio de bondinho é imperdível e passa pelos arcos da Lapa

Considerado um dos pontos altos de Santa Teresa, o passeio com famoso bondinho é realizado em uma das mais antigas ferrovias de rua do mundo.

Ao andar nele, você conseguirá vistas em 360º da maravilhosa cidade do Rio além de conseguir conhecer e andar por cima dos famosos Arcos da Lapa enquanto o bonde faz o seu trajeto até Santa Teresa.

De onde sai o bondinho de Santa Teresa?

O ideal é pegar o bonde no centro do Rio de Janeiro. Mantenha-se atento pois existem apenas 2 bondes por hora partindo da Estação de Bonde de Santa Teresa (também conhecida como Estação Carioca – não confundir com a estação de metrô de mesmo nome), na Rua Lélio Gama.

O trajeto do bonde é o seguinte:

  1. Estação Carioca, ponto de partida do bondinho, que após sair dali, sobre os Arcos da Lapa;
  2. Largo do Curvelo, primeira parada do bondinho e próximo do Parque das Ruínas e do Museu Chácara do Céu;
  3. Largo dos Guimarães, segunda parada do bonde de Santa Teresa e ali é onde grande parte dos restaurantes e bares fica;
  4. Travessa Vista Alegre, quarta parada da rota do bonde;
  5. Largo do França, é a penúltima parada do bondinho;
  6. Dois Irmãos, ponto final do passeio mais charmoso do Rio de Janeiro.

2. Escadaria Selarón

A Escadaria Seláron, uma das melhores atrações na hora de saber o que fazer em Santa Teresa.

A Escadaria Selarón é considerada a escada mais bonita do mundo, e um dos pontos turísticos mais importantes do Rio de Janeiro. A escada liga os 2 bairros mais boêmios da noite carioca, a Lapa e Santa Teresa.

Ela está localizada próximo a primeira parada do bondinho de Santa Teresa, mas é bom visitá-la a pé a partir do bairro da Lapa.

Foi construída pelo chileno Jorge Selarón, que desembarcou no Brasil em 1983. Selarón morou em uma casa ali na escadaria e percebeu que o local estava bastante deteriorado. Como ninguém cuidou disso, ele mesmo em 1990 começou a reformá-la.

No início, ele colocava ladrilhos de cerâmica nas cores azul, amarelo ou verde em referência a bandeira do Brasil. A cor vermelha também se destaca entre os azulejos, pois era a cor favorita de Selarón, bem como uma das cores principais de uma bandeira chilena.

Como o passar do tempo, visitantes de todo o mundo começaram a trazer ladrilhos de seus países de origem para que Selarón os adicionasse à escadaria. Isso o ajudou a manter o projeto. Um fato que vale muito a pena destacar sobre esse ponto turístico é que artistas como, U2 e Snoop Dogg, gravaram videoclipes na Escadaria Selarón.

3. Parque das Ruínas

O Parque das Ruínas com seus tijolos expostos, janelão de vidro e céu azul

O Parque das Ruínas é considerado outra das principais atrações que o bairro tem a oferecer.

A atração fica na rua Murtinho Nobre 169, próxima à primeira parada do percurso realizado pelo bonde de Santa Teresa.

O parque recebeu esse nome graças as ruínas de uma mansão presente no local, conhecida por ter sido a residência da aristocrata Laurinda dos Santos Lobo, que ali organizava muitas festas e eventos com artistas renomados da Sociedade Carioca como, por exemplo, Tarsila do Amaral no século XIX, e até mesmo alguns presidentes. 

O parque foi decretado em 1993 como monumento visando preservar a estrutura em ruínas e os tijolos aparentes, além disso, ao visitar o parque você consegue ter uma vista maravilhosa da Baía de Guanabara e do centro da cidade.

Por fim, o Parque das Ruínas ainda oferece uma programação cultural extensa e, você ainda pode fazer uma parada para um café dentro do local, e saboreá-lo com a bela vista.

4. Museu Chácara do Céu

O Museu da Chácara do Céu fica na Rua Murtinho Nobre 93, bem próximo ao Parque das Ruínas.

Localizado onde era a antiga casa de Castro Maya, um empresário que amava colecionar obras de arte, tendo sido o fundador e primeiro presidente do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

É um casarão lindo, com uma vista sensacional para o centro do Rio, que possui arquitetura moderna e um acervo de pinturas e livros raros.

Por falar em arte, no Museu Chácara do Céu, é possível conhecer algumas obras deDi Cavalcanti, Portinari, Debret, além de um andar dedicado tanto à arte europeia quanto a arte oriental.

5. Largo dos Guimarães

O Largo dos Guimarães em dias de brechó, com araras de roupas pelas ruas, o ponto de ônibus e bondinho cheio, e seu casario antigo e colorido

O Largo dos Guimarães fica na segunda parada do bondinho de Santa Teresa. Recebeu esse nome em honra a Joaquim Fonseca Guimarães, que tinha uma casa ali que virou o Santa Teresa Hotel.

O Largo dos Guimarães é o centro de Santa Teresa, um local cheio de lojinhas de artesanato e bares que vão te surpreender.

Dentre os lugares que você precisa conhecer no Largo dos Guimarães está o Mercado das Pulgas, onde acontece o Samba dos Guimarães, a tradicional roda de samba que já é tradição em Santa Teresa e acontece todo sábado. Por lá, os visitantes juntam-se aos locais e apreciam o samba com bateristas locais, enquanto bebem caipirinhas geladas e cervejas a preço justo. 

Outro lugar que você não pode deixar de conhecer no Largo dos Guimarães é o Cine Santa, que é um cinema pequeno, mas muito acolhedor. Uma das coisas mais legais sobre ele é que filmes mais alternativos são exibidos ali, fora do circuito comercial.

6. Largo do Curvelo e Largo das Neves

O pacífico Largo do Curvelo, com seu antigo casario, e o ponto do bonde.

A primeira parada do bondinho é no Largo do Curvelo e por lá temos um cenário ideal para encontros musicais e artesanais. Além disso, o local também é conhecido por ser um ponto de encontro de moradores no final da tarde para conversar e jogar xadrez, um bom local para se conhecer durante o fim de semana.

Destaque para o local, que na época de Carnaval é passagem do famoso Bloco das Carmelitas, que saiu pela primeira vez em 1990, em frente ao Convento das Carmelitas (Igreja e Convento de Santa Teresa).

O local é a estação do bondinho de Santa Teresa mais próxima do Parque das Ruínas, do Museu Chácara do Céu, da Escadaria Selarón e dos Arcos da Lapa.

Já o Largo das Neves é outra praça super agradável. O lugar é rodeado de casarões com mais de 160 anos. Fica em frente à igreja de Nossa Senhora das Neves, e é considerado o ponto de encontro entre moradores e visitantes de todos os cantos.

7. Mirante do Rato Molhado

A vista do Mirante do Rato Molhado, com a Baía de Guanabara no fundo, com o aeroporto Santos Dumont.

Esse é o melhor mirante da região de Santa Teresa. Um lugar lindo, com visão de boa parte das principais maravilhas do rio, entre eles o Pão de Açúcar, Baía de Guanabara e o Aeroporto Santos Dumont, bem como a ponte Rio-Niterói. Este mirante é bastante “escondido” e muitos dos turistas acabam não conhecendo, apesar de sua beleza.

Vale a pena visitar, sobretudo em dias ensolarados.

Como um ponto negativo, está o fato de estar localizado num lugar bastante íngreme e cheio de curvas, um desafio extra para quem está de carro. O ponto do bondinho mais próximo é o do Largo dos Guimarães.

8. Convento e Igreja de Santa Teresa

O Convento e Igreja de Santa Teresa vista do alto, com paredes brancas e telhado ocre

Outro ponto de Santa Teresa que vale a visita é a Igreja e o Convento de Santa Teresa. A igreja é dedicada à padroeira do bairro, Santa Teresa d’Ávila.

Já o convento foi a primeira instituição feminina do tipo na capital carioca, inaugurado no século XVIII.

O estilo da igreja, embora não apresente ostentação em excesso como em outras igrejas, é bastante elegante. Com coloração predominante branca (tanto por dentro quanto por fora), há a presença de alguns itens dos séculos XVII e XVIII como azulejos portugueses e o altar talhado em estilo rococó, bastante utilizado em igrejas dessa época.

Suas freiras vivem enclausuradas dentro do convento e não há nenhum contato delas com pessoas externas da igreja. Quando algum tipo de encontro ocorre, deve ser feito por trás de grades, inclusive no momento das missas.

Por esses motivos, visitas em horários fora de missa normalmente não são permitidas, embora possam ser abertas algumas exceções. Por isso, recomendo que você procure fazer a sua visita em horário de missas, realizadas todos os dias às 8 da manhã.

9. Restaurantes e Bares

A gastronomia é considerada um dos grandes atrativos de Santa Teresa. Lá, você pode ir apenas para petiscar, assim como pode também encontrar restaurantes sofisticados para almoço e jantar.

O local chama atenção pela variedade bem como pela qualidade. Ou seja, vale muito a pena conhecer cada um deles.

Bar Armazém São Thiago (Antigo Bar do Gomes)

O Bar Armazém São Thiago proporciona uma volta no tempo. Tombado como patrimônio histórico e cultural da cidade do Rio, ele foi fundado em 1919. Com a decoração cheia de itens históricos que remetem ao Rio de Janeiro e à Santa Teresa do século XX, é impossível não imaginar sobre quantas histórias e pessoas já não passaram por ali.

Além disso, as comidas servidas lá são o que há de melhor em um típico bar/boteco carioca e que conquista todos os viajantes que estão pela região. Um bom chopp gelado acompanhado de bolinhos de bacalhau e de carne seca, empadas (com muita variedade de recheios, diga-se de passagem) e das cachaças.

Bar do Mineiro

O Bar do Mineiro é conhecido por seu clima interiorano, o lugar segue o modelo dos antigos botequins, com cartazes de propaganda da programação cultural e fotos de artistas penduradas nas paredes de azulejos brancos.

O carro chefe do bar é a famosa feijoada, servida aos sábados e domingos. Além disso, cervejas de várias marcas são servidas bem geladas e a batida de gengibre faz um grande sucesso por lá.

Café do Alto

O Café do Alto alia a tradição do Nordeste do Brasil à contemporaneidade, sem deixar de lado um toque de ousadia, onde o cardápio contém desde as as clássicas tapiocas com recheios de dar água na boca até os pratos que não podem faltar à mesa nordestina como os bons e conhecidos arrumadinhos e escondidinhos.

O local serve uma variedade de pratos que contém carne de sol, sendo um dos grandes destaques do local e do bairro de Santa Teresa.

Simplesmente

O Simplesmente conta com 2 ambientes: um salão grande e outro menor e que tem como principal destaque a simplicidade. Além disso, é um dos queridinhos do bairro, junto com o Bar do Mineiro acima. 

O bar tem um cardápio com preços razoáveis ​​e costuma ser mais tranquilo, bom para petiscos e uma cerveja bem gelada. No cardápio, vale a pena destacar as porções tradicionais como a carne seca com aipim (carro-chefe da casa), linguiça acebolada e queijo minas temperado.

Aprazível

O Aprazível consegue apurar a percepção de que comida se traduz em arte. Ele oferece uma cozinha brasileira artesanal, com toques de requinte, combinada a um ambiente que evoca casa de campo.

E para completar esse cenário encantador, as mesas estão dispostas de forma a se misturarem às árvores permitindo então uma vista maravilhosa do centro da cidade e da Baía de Guanabara.

Vale a pena destacar que a criatividade culinária do Aprazível tem sua base em receitas de família.

Caro, mas para quem pode pagar, não deixe de aproveitar.

Bar dos Descasados

O Bar dos Descasados é conhecido por ser um opção um pouquinho mais sofisticada. Localizado no Santa Teresa Hotel, é um lugar espetacular e tem uma vista simplesmente incrível da cidade, com um toque um tanto romântico, mas descontraído.

Uma curiosidade sobre o bar é que ele foi batizado com o apelido do antigo hotel que funcionava onde hoje está instalando o Hotel Santa Teresa, que ganhou essa fama de tanto receber hóspedes e moradores recém-separados.

Térèse

O Térèse é conhecido por proporcionar aos visitantes o melhor da gastronomia local com um toque latino-americano, que oferece uma viagem de sabores com uma apresentação incrível, um ambiente totalmente intimista bem como uma bela vista da Baía de Guanabara. 

O local ainda proporciona aos clientes uma cozinha criativa, saborosa, simples e fresca priorizando sempre os produtores locais.

É o restaurante principal do Santa Teresa Hotel.

Onde ficar em Santa Teresa

Uma das ruas descendo o bairro de Santa Teresa, com seu casario colorido e muros pixados

Santa Teresa é um bairro muito gostoso de se hospedar. Suas opções geralmente são mais generosas e mais luxuosas do que as do resto do Rio, com quartos exuberantes em casarões históricos do bairro.

Dentre as melhores opções, indico:

  • Santa Teresa Hotel: hotel 5 estrelas, no casarão histórico de Joaquim Fonseca Guimarães, possui tudo do melhor e mais um pouco. Foi o hotel escolhido pela cantora Amy Winehouse para ficar durante sua turnê pelo Rio. Simplesmente fantástico.
  • Rio Panoramic Bed & Breakfast: foi o hotel onde passamos a nossa lua de mel. Lindo de morrer, num casarão completamente reformado, com móveis vintage e uma piscina com vista para todo o Rio. Além disso, o café da manhã é delicioso.
  • Mama Ruisa Boutique Hotel: hotel num casarão antigo muito aconchegante, com uma piscina incrível em meio à mata atlântica e com vistas majestosas da cidade do Rio. Um pedaço de paz em meio ao caos da Cidade Maravilhosa.

Tem alguma dúvida? Veja mais dicas no Instagram @vidaciganablog

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM

No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.

SEGURO VIAGEM

Use nosso Comparador de Seguro Viagem. Com nossa parceria com a Seguros Promo, vamos te ajudar a encontrar os melhores planos de seguro para o seu destino. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto na hora do check out.

CARTÃO DE DÉBITO INTERNACIONAL

Abra uma conta online na Wise e peça o seu cartão de débito para economizar em suas viagens internacionais.

ROAD TRIP

Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

Deixe seu comentário

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

vida cigana blog youtube house sitting

vida cigana blog youtube house sitting
cartão wise
abbv