Home » Destinos » Brasil » O que fazer no Rio de Janeiro: 27 atrações com o melhor da Cidade Maravilhosa
Brasil

O que fazer no Rio de Janeiro: 27 atrações com o melhor da Cidade Maravilhosa

O que fazer no Rio de Janeiro: A linda vista do Pão de Açúcar

Muitos turistas chegam ao Rio de Janeiro sem ter planos no roteiro que incluam algo além do Cristo e das praias mais famosas. Por isso, abaixo listamos o que fazer no Rio de Janeiro com todas as suas atrações, as dicas clássicas, as melhores praias e até alguns pontos pouco visitados, mas que valem muito serem incluídos em seu roteiro pela cidade.

O Rio de Janeiro turístico

Onde ficar no Rio de Janeiro: A vista da cidade do alto de Santa Teresa

A cidade do Rio de Janeiro é imensa, intensa e caótica, o que faz com que muitos temam por sua segurança ao visitá-la. Com razão, pois não é nada prudente se perder na cidade mais visitada do Brasil levando em conta que muitos lugares do Rio não são seguros, especialmente a quem não conhece a cidade.

No entanto, o Rio, como uma cidade explicitamente dividida, conta com a maior parte de suas atrações na Zona Sul, a região mais rica e mais segura. Dentro da Zona Sul é possível turistar com mais calma e menos paranóia, sendo o interior de suas principais atrações bastante seguro, com grande policiamento. É só não marcar bobeira e curtir.

O que fazer no Rio de Janeiro: 27 atrações da Cidade Maravilhosa

Iremos dividir as dicas do que fazer no Rio de Janeiro por tópicos de interesse, além de detalhar onde fica cada uma das atrações, como chegar e como adquirir os ingressos.

Os Clássicos

As atrações clássicas do Rio de Janeiro são as mais visitadas do Brasil. Claro que o Cristo e o Pão de Açúcar estão nesta lista, juntamente com o Jardim Botânico e o Parque Lage, que figuram como cenário na maior parte das fotos dos turistas que visitam a cidade. São locais obrigatórios a todos que chegam e querem descobrir o que fazer no Rio de Janeiro.

1.     Cristo Redentor

O Cristo Redentor não só resume a Cidade Maravilhosa como é o símbolo do país. Uma estátua de 38 metros de Jesus Cristo, em estilo art-déco, colocada no topo do Morro do Corcovado, virou a grande atração do Brasil e entrou para a lista de 7 maravilhas do mundo moderno, em 2007, após grande campanha nacional.

Lá de cima é possível ver praticamente toda a cidade do Rio de Janeiro. Uma vista lindíssima de onde vale observar o pôr do sol e tirar uma clássica foto de braços abertos na frente da estátua.

Como chegar ao Cristo Redentor?

Existem 4 formas de ir ao Cristo Redentor:

  • De trem: É o método mais famoso e mais bonito. O trem sai do Cosme Velho, um bairro bem seguro na Zona Sul do Rio e passa por dentro da Floresta da Tijuca, em meio ao verde até chegar lá em cima. É a opção mais turística e agradável.
  • De van: É a opção mais prática, pois sai de vários pontos da cidade (sendo todos eles próximos de estações de metrô): do Largo do Machado, da Praça Lido em Copacabana e do Shopping Cittá América, na Barra.
  • Fazendo trilha: A partir do Parque Lage são três horas de subida pela mata.
  • De bicicleta: É possível seguir pela Estrada das Paineiras até a entrada por onde sobrem as vans. Neste segundo caso é preciso pagar a van para fazer a segunda parte do trajeto.

Tanto o trem quanto as vans são opções bastante procuradas, especialmente na alta temporada. O mais prudente é comprar os ingressos com antecedência para não perder o passeio:

Comprar pela internet, além de garantir a sua ida, ainda poupa o tempo perdido nas longas filas das bilheterias.

2.     Pão de Açúcar

O que fazer no Rio de Janeiro: O Pão de Açúcar

O Pão de Açúcar é provavelmente a atração mais legal do Rio de Janeiro. Se eu tivesse que escolher só uma atração para visitar no Rio, seria esta.

Como a atração é formada por dois morros, o da Urca e o do Pão de Açúcar, o turista é levado a viajar em teleféricos aéreos pelos 2 trajetos. Além da vista maravilhosa lá de cima, o passeio de bondinho entre um morro e outro é de tirar o fôlego. O turista se vê pairando no ar ao mesmo tempo em que fica embasbacado com a paisagem lá embaixo. Observar o pôr do sol lá de cima é obrigatório, um dos espetáculos mais lindos de se ver.

O Pão de Açúcar fica no bairro da Urca, bastante tranquilo e seguro, com ótimas vistas da Baía de Guanabara.

Como chegar até o Pão de Açúcar?

Uma vez no bairro da Urca, existem 2 formas de visitar o Pão de Açúcar:

  • De bondinho: É preciso ir até a estação da Praia Vermelha (acessível somente de carro, ônibus ou a pé) e de lá, embarcar no teleférico. É a opção mais incrível e diferente.
  • Fazendo trilha: Aos que tenham um bom preparo físico, comecem a trilha pela Pista Cláudio Coutinho, também na Urca. De lá é possível pegar um desvio que leva ao topo do primeiro morro, o da Urca, a pé. É uma trilha relativamente fácil que dura 40 minutos. O acesso, no entanto, é somente até o Morro da Urca. Caso queira seguir até o Pão de Açúcar, é preciso pagar o bondinho para o percurso final.

Para chegar e sair da Urca com translado pré-agendado e subir o Pão de Açúcar já com o ingresso comprado, existem tours que vendem o pacote para que o turista não pegue fila. Caso queira ir até a Urca por conta própria, mas queira adquirir o ingresso com antecedência para “furar a fila”, é só comprar pela internet.

Leia mais: Saiba como funciona a Cabify, outra opção de aplicativo de mobilidade

3.     Jardim Botânico

O que fazer no Rio de Janeiro: Percorrer o Jardim Botânico

O Jardim Botânico do Rio é uma das atrações mais visitadas e é uma das áreas mais verdes da cidade, com diversos exemplares de plantas de diversas partes do planeta. Além disso é um lugar muito fotogênico, já tendo aparecido em várias novelas e filmes. Seu corredor de palmeiras-imperiais, plantadas a mando de d. Pedro II, é famosíssimo e muito bonito. Além disso, as ruínas da antiga fábrica de pólvora de antes do Império pode ser visitada.

Como chegar ao Jardim Botânico?

O Jardim Botânico fica no bairro de mesmo nome, também na Zona Sul da cidade. Não conta com estações de metrô, sendo obrigatório chegar lá de carro ou ônibus. Se optar pelo transporte público, use o Google Maps para planejar seu roteiro ou o site Vá de Ônibus, da Fetranspor.

Para quem quer visitar o Jardim Botânico em um tour guiado saindo de Ipanema, é possível reservar pela internet. Para quem quer ir por conta própria é válido comprar pelo site oficial.

4.     Parque Lage

O Parque Lage também fica no bairro do Jardim Botânico e é muito visitado por turistas que passam pela cidade. Já apareceu em vários filmes e até em clipes musicais, como Beautiful, de Snoopy Dogg. É uma atração gratuita e com um visual maravilhoso.

Trata-se de um palacete do século XX, com uma arquitetura italiana magnífica, contando com uma piscina em seu interior e uma vista incrível do Cristo Redentor bem atrás da construção.

Além disso, a Escola de Artes Visuais funciona ali, e é possível passear por seus imensos jardins, que contam com cascatas, lagos, grutas e vastos campos para fazer piquenique na presença de macacos que vivem ali. Só cuidado para eles não roubarem a sua comida!

Como chegar ao Parque Lage?

O Parque Lage é quase vizinho do Jardim Botânico, sendo possível ir caminhando de um a outro. Ao decidir o que fazer no Rio de Janeiro, separe um dia para visitar os dois.

Porto Maravilha

O Porto Maravilha é a nova zona revitalizada na cidade para a época das Olimpíadas de 2016. As obras mais recentes do Rio estão concentradas ali, como o famoso Museu do Amanhã e o Mural Etnias, do Kobra. Onde antes era um lugar perigoso, escuro e sujo, hoje é uma das áreas mais agradáveis e indispensáveis na hora de buscar o que fazer no Rio de Janeiro.

Para saber mais: Faça o trajeto da Pequena África, uma parte histórica do Rio impressionante e que quase ninguém conhece.

5.     Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã, desde sua inauguração em 2015, se tornou uma das atrações mais visitadas na hora de escolher o que fazer no Rio de Janeiro. Projeto do espanhol Santiago Calatrava, o Museu do Amanhã possui uma arquitetura muito peculiar e ainda conta com a linda vista da Baía de Guanabara. Seu interior conta com exposições sobre o futuro do planeta e o que devemos fazer para ajudá-lo. Tudo bastante impactante e de alto nível.

6.     MAR (Museu de Arte do Rio)

O MAR, Museu de Arte do Rio, também está localizado na Praça Mauá, ao lado do Museu do Amanhã, e conta com exposições ligadas à cidade, além de ter as melhores vistas para o Museu do Amanhã e a região revitalizada do porto.

Como chegar ao Museu do Amanhã e ao MAR?

A região tem opções fartas de transporte púbico, que é a melhor opção para visitá-la. É possível chegar aos museus de ônibus, metrô (estação da Uruguaiana), ou de VLT. Esta última, a melhor opção para explorar o Porto Maravilha.

Além dessas, existe um tour por dentro do Museu do Amanhã com guia exclusivo, que inclui ingresso e translado do hotel até o museu.

7.     Mural Etnias

O que fazer no Rio de Janeiro: Visitar o Mural Etnias, no Porto Maravilha

O Mural Etnias fica na Zona Portuária, em frente aos seus galpões, e é um dos maiores murais do mundo. Feito pelo artista paulistano Kobra, que tem obras espalhadas por todo o mundo, o mural apresenta 5 rostos humanos, cada um representando indígena de um continente diferente. A parede inteira é cheia de cor e vida, com vários objetos geométricos inseridos nas figuras humanas.

Como chegar ao Mural Etnias?

Existem 2 formas de chegar lá:

  • A pé: A partir do Museu do Amanhã são 10 minutos de caminhada por um trecho plano e tranqüilo, repleto de turistas.
  • De VLT: O Veículo Leve sobre Trilhos, símbolo da nova região portuária, tem uma estação bem em frente ao mural. O bilhete é válido para reembarcar em até uma hora de intervalo se usado no mesmo sentido de viagem.

8.     AquaRio

O AquaRio é o maior aquário da América do Sul. Faz parte do projeto de revitalização do Porto Maravilha e conta com inúmeros tanques repletos de peixes, crustáceos, entre outros. É uma visita bem cara e, mesmo sendo o maior da América do Sul, é um espaço bastante apertado para o número de pessoas que entram ali todos os dias. E infelizmente, os animais ficam em aquários bastante pequenos, o que gera certo desconforto.

Como chegar no AquaRio?

A melhor forma de chegar no AquaRio é usando o VLT, mas também é possível ir de carro, pois conta com estacionamento próprio, ou caminhando pelo Porto Maravilha. A caminhada é longa.

Praias

É possível ir ao Rio e não pegar uma praia? Até é, mas difícil vai ser o turista não querer nem dar uma passeada pelo calçadão a beira-mar ou assistir ao mágico pôr do sol da Pedra do Arpoador. Ainda assim, eu desafio qualquer um a enfrentar o calor de 40 graus do Rio sem cogitar dar um mergulho (ou como a gente diz, um tchibum) em uma de suas lindas praias oceânicas.

9.      Copacabana

Onde ficar no Rio de Janeiro: A praia de Copacabana, a mais conhecida do Brasil

Copacabana é provavelmente uma das praias mais conhecidas do mundo. Imensa, é freqüentada pela maioria dos turistas que chegam à cidade. Possui um enorme banco de areia e é bastante acessível, com 3 estações de metrô distribuídas pelo bairro. Mas, por ser acessível e muito conhecida, ela está constantemente cheia.

10.Leme

Caso queira um pouco mais de tranqüilidade em um local mais reservado, vá para o Leme, que é bem do lado e não tão cheio. O acesso não é tão simples por não contar com estação de metrô própria. Caminhando leva-se 20 minutos desde a Estação Cardeal Arcoverde.

11. Ipanema

Ipanema dispensa apresentações. Difícil achar quem não conheça o bairro depois que a música “Garota de Ipanema” foi lançada pelo mundo.

A praia de Ipanema é tão cheia quanto a de Copacabana, mas mais tranqüila, com uma faixa de areia menor e com belas vistas para as Ilhas Cagarras.

12.Arpoador

No cantinho à esquerda da praia de Ipanema fica o Arpoador, um pedaço de areia muito acolhedor e seleto, onde os locais gostam de freqüentar. Para coroar o panorama, a Pedra do Arpoador emoldura a praia, sendo um ponto altamente procurado no pôr do sol, quando todos sentam ali para ver o astro rei se despedindo atrás do Morro Dois Irmãos. O visual é tão lindo que é de praxe bater palma no fim do espetáculo. Aproveite!

Arquitetura e Paisagem

Várias atrações, por diferentes partes da cidade, unem o melhor da arquitetura carioca com as paisagens mais icônicas da cidade. Museus históricos, casas de pessoas famosas e enormes espaços para conhecer a cidade a pé ou pedalando, com vistas incríveis e muita história envolvida.

13.Aterro do Flamengo

Onde ficar no Rio de Janeiro: O Aterro do Flamengo, fechado aos domingos para carros

O Aterro do Flamengo é o quintal de muitos cariocas no dia a dia. Com seu amplo espaço, de frente para a Baía de Guanabara e com lindas vistas para o Pão de Açúcar, o Aterro conta com pistas de skate, quadras de esportes, bicicletas para alugar e pistas inteiras fechadas durante os domingos para os pedestres e ciclistas. Além disso, o Aterro conta com o MAM, Museu de Arte Moderna, com sua arquitetura famosa e suas lindas exposições.

Como chegar ao Aterro do Flamengo?

As estações de metrô do Largo do Machado e Catete são as melhores opções para quem quer passear pelo Aterro. De lá é possível seguir caminhando até o Parque.

14.IMS

O que fazer no Rio de Janeiro: O Instituto Moreira Salles, na Gávea

O Instituto Moreira Salles, ou IMS, é a antiga casa do banqueiro Walther Moreira Salles, pai dos cineastas Walter Salles (de Central do Brasil) e João Moreira Salles.

Com a lindíssima arquitetura de Olavo Redig de Campos e jardins projetados por Burle Marx, o IMS apresenta hoje o maior acervo fotográfico do Brasil, com constantes exposições fotográficas dos mais variados temas. Fica na Gávea.

Como chegar ao Instituto Moreira Salles?

A melhor forma de chegar ao IMS é de carro, pois a Gávea não possui metrô e os pontos de ônibus são distantes da entrada do instituto. Caso vá de ônibus, será preciso fazer uma caminhada.

15.Parque das Ruínas

O que fazer no Rio de Janeiro: Visitar o Parque das Ruínas, no bairro de Santa Teresa

O Parque das Ruínas fica em Santa Teresa e apresenta uma incrível vista da cidade, quase numa visão em 360 graus. É um centro cultural que abriga várias exposições e apresentações, localizado nas ruínas da antiga casa de Laurinda Santos Lobo, uma grande aristocrata carioca que viveu entre os séculos XIX e XX. Um lugar lindíssimo e obrigatório a quem procura o que fazer no Rio de Janeiro fora do eixo mais popular.

Como chegar ao Parque das Ruínas?

O bairro de Santa Teresa não é dos mais acessíveis, mas os turistas estrangeiros amam pelas lindas vistas da cidade e de seu casario antigo bem preservado.

Para chegar ao Parque das Ruínas, a melhor maneira é de carro. Existe uma linha de ônibus (007) que passa pelo Centro do Rio e deixa perto do centro cultural.

Caso queira usar o famoso bondinho de Santa Teresa, vá ao terminal na Rua Lelio Gama, próximo ao Largo da Carioca, e peça para descer do bonde no Largo do Curvelo, seguindo caminhando de lá até o Parque.

Também é possível todo o caminho a pé, subindo pelo bairro da Glória ou pela Lapa, mas saiba que a subida é puxada e o caminho não é seguro.

16.CCBB

O que fazer no Rio de Janeiro: O CCBB, no Centro do Rio

O Centro Cultural Banco do Brasil, ou CCBB, é um espaço cultural mantido pelo Banco do Brasil e o museu mais visitado do país. Fica no prédio da antiga sede do próprio banco, construído em 1906, num edifício lindíssimo, com uma incrível cúpula em seu pátio interno. Suas exposições são sempre bastante procuradas e costumam ficar cheias.

Como chegar ao CCBB?

O CCBB fica no Centro do Rio e é atendido por várias linhas de ônibus. A estação do metrô mais próxima é a Uruguaiana. Não aconselho ir de carro, pois o tráfego do centro é intenso e os estacionamentos podem estar cheios e são caros.

Trilhas

É possível fazer trilhas também no Rio! E todas elas contam com cenários e vistas inacreditáveis da Cidade Maravilhosa. Com caminhadas para públicos diferentes que vão dos menos inexperientes aos que já trilham tudo mundo afora, damos dicas das melhores trilhas urbanas no cenário carioca.

17.Morro Dois Irmãos

O que fazer no Rio de Janeiro: Subir o Morro Dois Irmãos
Foto do nosso amigo Fabio Pastorello, do blog Viagens Cinematográficas

O Dois Irmãos é o morro famoso visto das praias de Ipanema e Leblon. É um morro com dois picos diferentes, cujo acesso é pelo Morro do Vidigal, a comunidade mais tranqüila do Rio. A vista de lá é inenarrável de tão linda.

Como chegar ao Morro Dois Irmãos?

A caminhada se inicia pela Avenida Niemeyer de onde é preciso pegar um moto táxi na subida do Vidigal até o começo da trilha. Ou então subir tudo caminhando, o que pode ser puxado. A trilha em si dura uns 50 minutos e é bastante fácil.

18.Pedra Bonita

A Pedra Bonita apresenta outros ângulos da Cidade Maravilhosa tão bonitos quanto os clássicos. De lá é possível ver o Morro Dois Irmãos de costas, a Pedra da Gávea e a Praia de São Conrado. Nossos amigos do Viagens Cinematográficas fizeram a trilha e contam tudinho, como chegar, onde estacionar e como fazer a trilha.

19.Parque da Catacumba

O que fazer no Rio de Janeiro: O Parque da Catacumba
Cleber e Fabio nossos amigos do Viagens Cinematográficas, no Parque da Catacumba

O Parque da Catacumba fica na Lagoa e possui uma vista privilegiada da região. Ali, décadas atrás, ficava a Favela da Catacumba, que foi incendiada e, desalojada pela prefeitura, teve seus moradores realocados para onde hoje fica a Cidade de Deus.

É uma das trilhas mais acessíveis do Rio, com um lindo caminho cheio de esculturas de vários artistas.

Como chegar até o Parque da Catacumba?

A melhor forma é de carro, mas é possível ir andando do metrô General Osório (Saída Lagoa) ou então alugar uma bicicleta e ir pedalando pela ciclovia da Lagoa, num passeio bem legal.

Para beber e se divertir

O Rio de Janeiro combina com boemia e vários cantos na cidade são excelentes paradas para beber um chopp e beliscar um petisco de boteco entre uma turistada e outra. Vários lugares da cidade agrupam as mais diferentes pessoas, com objetivos diferentes, sejam eles para tomar uma cerveja, dançar ou ouvir um samba, assistir ao pôr do sol ou virar a noite. É só escolher seu favorito, pegar sua caipirinha e decidir pelo sabor do seu pastel.

20.Lapa

A Lapa é o bairro mais boêmio do Rio de Janeiro. E é talvez o único local da cidade onde é mais seguro circular durante a noite do que de dia. Com vários bares e restaurantes, a Lapa apresenta a noite carioca mais típica, com rodas de samba, espaços dedicados à cultura brasileira, petiscos cariocas e cervejas em conta. Além disso, é lá que ficam os Arcos da Lapa e a Escadaria Selarón.

21.Baixo Gávea

O Baixo Gávea, ou BG para os mais íntimos, conta com vários bares e restaurantes em torno da Praça Santos Dumont, que atraem um público mais jovem e também várias celebridades. Um clima bem despojado e pertinho do Jardim Botânico, que pode entrar no mesmo dia ao montar o roteiro do que fazer no Rio.

22.Praça São Salvador

A Praça São Salvador é uma das poucas praças cariocas não gradeadas. Conta com um coreto e é bastante freqüentada por pessoas de todas as idades. Além disso, está sempre no circuito cultural, com apresentações circenses, musicais e teatrais.

Aos domingos a praça é palco de uma feirinha de roupas, artesanato e comidas todos os domingos, com direito a apresentação de chorinho e samba. E durante toda a semana os bares ficam bastante movimentados, em especial na quarta, quando tem jogos de times cariocas.

23.Mureta da Urca

Onde ficar no Rio de Janeiro: Urca, um dos bairros da Zona Sul carioca

A Mureta da Urca atrai todos os tipos de público e faz qualquer um se apaixonar pelo Rio. É o nome dado a área em frente ao Bar Urca, que serve um dos pasteis mais famosos da cidade. Assistir ao pôr do sol se despedindo atrás do Corcovado é um item obrigatório a quem busca o que fazer no Rio de Janeiro. Não há nada mais prazeroso do que sentar na mureta, pedir uma cerveja e comer um pastel.

Para os que querem gastar menos e ter a mesma experiência, o melhor é ficar na região da “pobreta”. Lá na entrada do bairro, em frente ao Urca Grill, o espaço virou uma alternativa a quem quer pagar preços mais em conta pela cerveja.

Passeios Alternativos

Toda cidade no mundo possui aquelas jóias raras que somente os locais conhecem. Conheça um pouco mais da história do Brasil visitando o interior de uma igreja da época colonial totalmente revestida em folhas de ouro (sim, em pleno Rio!), uma das bibliotecas mais lindas do mundo pela Business Insider, entre outros.

24.Mosteiro de São Bento

O que fazer no Rio de Janeiro: O Mosteiro de São Bento, na Zona Portuária do Rio

O Mosteiro de São Bento fica na Zona Portuária do Rio e possui uma incrível vista da Baía de Guanabara e do Museu do Amanhã. Mas, mais que isso, ele apresenta uma arquitetura simplesmente incrível! Fundado por monges em 1590, o mosteiro possui um exterior simples, mas um interior de cair o queixo. Suas paredes são forradas com folhas de ouro!

Missas em canto gregoriano são rezadas todos os sábados. Um lugar imperdível!

25.Real Gabinete Português

O que fazer no Rio de Janeiro: Visitar o Real Gabinete Português de Leitura, no centro da cidade

O Real Gabinete Português de Leitura é inacreditável! Um dos lugares que mais gosto no Rio e que sempre levo os amigos turistas quando vêm me visitar. É uma biblioteca no centro da cidade fundada em 1837, com uma arquitetura belíssima e com um interior que remete a Hogwarts. Fora de Portugal, é o local com mais livros lusófonos do mundo. Machado de Assis era frequentador assíduo do local.

26.Palácio do Catete

O que fazer no Rio de Janeiro: O Palácio do Catete, onde vários presidentes moraram

O Palácio do Catete era a antiga residência presidencial, quando o Rio ainda era capital do país. Com a construção de Brasília, o edifício virou o Museu da República, com várias informações sobre a república, passando por todos os seus presidentes até Juscelino Kubitschek.

Por ter sido o local histórico onde Getúlio Vargas tirou sua vida, o museu ainda mantém o quarto do jeito que ele deixou em 1954.

Uma boa ao visitar o palácio é passear por seus jardins, bem bonitos e que dão acesso ao Aterro do Flamengo.

27.Feira de São Cristóvão

Oficialmente chamado de Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, a Feira de São Cristóvão apresenta o melhor da cultura do Nordeste brasileiro. Em seu pavilhão, é possível provar vários pratos em restaurantes típicos, dançar e comprar produtos oriundos de vários estados nordestinos. Apresentações de bandas do Nordeste também são bem comuns. Um lugar que agrupa a alma nordestina em pleno Rio de Janeiro.

 

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
AIRBNB
Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe R$100 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

1 Comentário

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

rbbv abbv

publicidade