Home » Destinos » Brasil » O que fazer em Niterói: 18 pontos turísticos imperdíveis ao lado do Rio
Brasil

O que fazer em Niterói: 18 pontos turísticos imperdíveis ao lado do Rio

o que fazer em niteroi: vista do alto da pedra de itacoatiara

Muitos turistas que querem viajar para o Rio de Janeiro gostam de saber também o que fazer em Niterói, a cidade ao lado, a apenas 20 minutos de distância. Niterói é uma cidade incrível que todos os anos atrai milhares de turistas em razão de suas diversas atrações naturais, culturais e arquitetônicas.

Eu sou meio suspeita para falar, pois nasci em Niterói, mas a cidade realmente é muito bonita.

Banhada tanto pela Baía de Guanabara como pelo Oceano Atlântico, Nikiti (como é carinhosamente chamada pela população local) conta com cerca de 500 mil habitantes e dispõe de uma vida cultural pujante, além de oferecer, em quase todo o seu território, as melhores paisagens, desenhadas por montanhas e áreas verdes.

Se você planeja conhecer Niterói, saiba que para chegar à cidade basta fazer a travessia de carro pela ponte Rio-Niterói ou então utilizar as barcas em direção a Praça Arariboia. Se você for de ônibus, saiba que alguns bairros do Rio contam com linhas que diariamente seguem rumo à cidade. Saiba que é possível ver altos pontos turísticos de Niterói durante o passeio de barco no Rio de Janeiro, nós fizemos e é simplesmente incrível!

18 atrações inesquecíveis para conhecer em Niterói

Situada a 13 km do Rio de Janeiro, Niterói vem da palavra tupi-guarani Nictheroy que em uma tradução livre significa água escondida. Aliás, a cultura indígena está fortemente entrelaçada com a história da cidade, já que, durante as invasões francesas na Baía de Guanabara em 1555, Portugal recorreu à ajuda do índio temiminó Arariboia, que conseguiu expulsar os franceses dali. Como prêmio, ele ganhou o pedaço de terra do outro lado da baía, hoje a cidade de Niterói.

O que fazer em Niterói: O MAC, museu de arte contemporânea, visto da Praia de Icaraí

Ao viajar para Niterói, você descobrirá que a região, além de oferecer uma bela vista da Cidade Maravilhosa, conta também com as mais belas praias e importantes centros, vide a lista a seguir:

  1. Caminho Niemeyer
  2. Museu de Arte Contemporânea (MAC)
  3. Ilha da Boa Viagem
  4. Praias Oceânicas
  5. Praia de Itacoatiara
  6. Cantareira
  7. Complexo dos Fortes
  8. Parque Estadual da Serra da Tiririca
  9. Campo de São Bento
  10. Jardim Botânico de Niterói
  11. Parque da Cidade de Niterói
  12. Orla de São Francisco
  13. Igreja de São Lourenço dos Índios
  14. Igreja de São Domingos Gusmão
  15. Teatro Municipal de Niterói
  16. Polo Gastronômico de Jardim Icaraí
  17. Mercado São Pedro
  18. Solar do Jambeiro

1. Caminho Niemeyer

Essa é a primeira atração que não pode faltar em uma lista sobre o que fazer em Niterói. O Caminho Niemeyer se caracteriza como um importante conjunto arquitetônico e cultural que vai desde a região central até Icaraí. Trata-se de um terreno à beira mar, onde o respectivo complexo reúne edificações belíssimas do arquiteto brasileiro mais consagrado mundialmente, Oscar Niemeyer.

Só peço atenção ao percurso, pois é preciso passar por algumas regiões desertas e com moradores de rua. Para isso, recomendo o passeio por todo o Caminho Niemeyer, Parque da Cidade e Fortaleza de Santa Cruz com um guia especializado.

Comecemos pelo Teatro Popular Oscar Niemeyer que possui uma forma ondular em sua cobertura, o que nos faz lembrar o movimento das ondas do mar.

Outro ponto de parada que faz parte do Caminho é a Fundação Oscar Niemeyer que, criada em 1988, reúne informações relacionadas à arquitetura, urbanismo, design e artes plásticas.

O Centro Petrobras de Cinema Brasileiro também é uma das atrações. Localizado próximo à Praça JK, é uma construção que tem o formato de um rolo de filme, sendo que ali muitos eventos relacionados ao audiovisual acontecem todos os anos.

Para finalizar, a Estação de Charitas também está no roteiro de passeio pelo Caminho Niemeyer e conta com um restaurante com vista panorâmica em seu terraço.

2. Museu de Arte Contemporânea (MAC)

Essa atração faz parte do Caminho Niemeyer, mas achamos interessante dedicar um tópico somente para o MAC em razão de ser o grande símbolo de Niterói e uma das obras arquitetônicas mais emblemáticas do Brasil.

Com um formato que lembra um disco voador, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói na verdade simboliza uma rosa nascendo no concreto. Está situado no Mirante da Boa Viagem, possui um acervo com mais de 1,2 mil obras de arte e oferece uma vista magnífica de toda a entrada da Baía de Guanabara. Imperdível!

3. Ilha da Boa Viagem

Localizada próxima ao MAC, a Ilha de Boa Viagem é uma ilhota aberta ao público somente as sextas, sábados, domingos e feriados.

ilha da boa viagem
Foto da Ilha da Boa Viagem tirada por Washington Oliveira pelo Unsplash

Na ilha encontra-se a Capela de Nossa Senhora da Boa Viagem, construída no século XVII, que atraía marinheiros e pescadores em busca de bênçãos antes de suas viagens.

Ruínas de um antigo forte também podem ser vistas na ilha.

O acesso ao local se dá pelo Mirante da Boa Viagem, onde é preciso caminhar até a ponte que faz a ligação com a ilha.

4. Praias Oceânicas

A Praia de Camboinhas depois do põr do sol
Praia de Camboinhas

Quem está planejando viajar para Niterói com o intuito de curtir uma praia, precisa ter em mente que a Região Oceânica é a que oferece as melhores condições para um banho de mar. Por isso, há algumas opções interessantes:

  • Praia de Camboinhas – parece uma área particular, mas é aberta ao público. Na praia é possível curtir o sol entre quiosques, mesas, cadeiras e barracas;
  • Praia de Itaipu – também é uma praia bem família que fica perto de Camboinhas. Ali há uma pequena colônia de pescadores que abastece os restaurantes de frutos do mar instalados na região;
  • Praia de Piratininga – essa praia reúne todo tipo de gente, o que faz com que ninguém se sinta deslocado ali. O bacana dela é que, no final da tarde, a galera se reúne para curtir o belíssimo pôr do sol do Mirante de Piratininga. Inclusive, vale destacar que esse mirante dá vista para o Morro Dois Irmãos, o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor;
  • Praia do Sossego – essa praia fica entre a de Piratininga e Camboinhas. Para chegar até lá é preciso fazer uma trilha leve, reforçando ainda mais a sensação de sossego. Só vale avisar que o lugar não possui infraestrutura de comércio, ou seja, leve o que for consumir (e sacola de lixo também, para recolher na hora de ir embora).

5. Praia de Itacoatiara

Essa é uma das praias mais lindas do Estado do Rio de Janeiro, não é à toa que foi eleita como umas das melhores do Brasil. Está localizada um pouco longe da área central de Niterói, mas nada impede de acessá-la por meio de ônibus ou carros de aplicativos, o que é bem tranquilo.

A Praia de Itacoatiara vista de cima do Costão
A Praia de Itacoatiara lá embaixo vista de cima do Costão

Recebendo desde famílias até aventureiros de trilhas, a Praia de Itacoatiara possui uma restinga preservada em toda a sua extensão, água cristalina e um cenário paradisíaco composto pela formação rochosa de 217 metros de altura.

O mar pode ser um pouco revolto no dia a dia, mas para quem não quer arriscar, no canto direito da praia fica a Prainha de Itacoatiara, perfeita para famílias.

Essa é uma região que todos os anos recebe importantes campeonatos de surf, além de ser ideal para quem curte trilhas. A Trilha do Costão é a mais conhecida,com 2 km de extensão, dando acesso à trilha da Enseada do Bananal.

6. Cantareira

A Cantareira é uma praça super badalada, onde muitos a consideram como “a Lapa de Niterói”, em razão de oferecer um ambiente bem boêmio. O apelido dado a essa praça (que se chama Leoni Ramos) vem do antigo estaleiro da Companhia Cantareira, sendo que os casarões históricos ao redor servem como bares e restaurantes.

A Cantareira fica ao lado do campus da UFF (Universidade Federal Fluminense) e do Centro Petrobras de Cinema, o que atraí um público bem jovial e apresenta opções bem baratas de comes e bebes.

7. Complexo dos Fortes

A Fortaleza de Santa Cruz vista da Baía de Guanabara
A Fortaleza de Santa Cruz vista durante o passeio de barco pela Baía de Guanabara

Visitar o Complexo dos Fortes em Niterói significa descobrir uma mistura de belezas naturais e arquitetônicas com a história do Brasil. Não há dúvidas que a cidade contempla tudo isso, pois suas fortificações militares despertam curiosidades em grande parte das pessoas que viajam para o Rio de janeiro. Confira, então, a característica de cada uma dessas atrações, que ficam no bairro de Jurujuba:

  • Forte Barão do Rio Branco – Esse é bem simples, mas o que atraí muitos locais são suas praias privativas, no qual é possível frequentar com autorização do Exército;
  • Forte São Luiz e Forte do Pico – O acesso a esses dois fortes pode ser feito a partir do próprio Forte do Rio Branco, sendo que o caminho se dá por meio de uma subida asfaltada, porém íngreme (o acesso é feito por van). Vale destacar que, do Forte de São Luiz, é possível ter acesso a uma trilha pelo costão rochoso, o qual atinge a Fortaleza de Santa Cruz;
  • Forte Imbuhy – Também é possível acessar esse forte com canhões poderosos por meio do Barão do Rio Branco, através de uma bucólica estrada arborizada. Construído com cantarias de pedras retiradas da costa do mar e uma história que remonta o episódio diplomático de 1863 em que Brasil e Inglaterra quase entraram em guerra, também tem uma praia privativa bem bonita;
  • Fortaleza de Santa Cruz da Barra – A mais importante de todas, foi construída para ser a proteção da entrada da Baía de Guanabara. Reúne os registros históricos do Brasil e tem 400 anos. Quem a visita se encanta não apenas com os canhões usados para defender o território brasileiro da época ou as masmorras onde corsários e piratas eram aprisionados, mas também com o Mirante do Ponto Extremo, onde os visitantes aguardam o pôr-do-sol.

8. Parque Estadual da Serra da Tiririca

Criado no início da década de 1990, o Parque Estadual da Serra da Tiririca é fruto da pressão da sociedade da época para que houvesse naquela área um projeto de proteção, uma vez que, além das áreas verdes de Mata Atlântica, o local mantém uma fauna e flora única.

Trata-se de um dos principais parques do Rio de Janeiro que é um grande núcleo da biodiversidade, onde muitos visitantes podem contemplar a paisagem da região ou curtir a visão panorâmica para as praias ao redor, a partir de seu mirante.

Quem visita a Serra da Tiririca pode se aventurar pelas trilhas do Morro das Andorinhas – com quase 200 metros de altura ou então a Trilha da Pedra do Elefante – que possui 412 metros de altura. Além de trekking, é possível praticar outros esportes, como escalada, highline e rapel.

9. Campo de São Bento

Localizado em Icaraí, o Campo de São Bento está cercado de verde em plena área urbana (seria ele o Central Park fluminense, fica aí a pergunta rs), onde o visitante pode andar à vontade (afinal, são 4 quarteirões de parque), curtindo os lagos com peixes, canteiros de flores, pistas de caminhadas e parquinhos.

Além disso, é possível conhecer as feiras de produtos orgânicos nos finais de semana, bem como as feiras de artesanato, exposições, lançamentos de livros, shows, cursos e apresentação de filmes para a população em geral.

10. Jardim Botânico de Niterói

Também chamado de Horto Botânico ou Horto do Fonseca, o Jardim Botânico de Niterói é uma área de quase 260 mil metros quadrados que conta com diversas espécies raras de árvores e plantas, perfeito para um piquenique ou caminhadas ao redor de seus lagos artificiais.

O horto também conta com a terceira maior pista de skate da América Latina.

11. Parque da Cidade de Niterói

O Parque da Cidade em Niterói durante o pôr do sol, lindíssimo

Inaugurado em 1976, o Parque da Cidade é, sem dúvida, uma das principais atrações de Niterói, afinal, o lugar oferece as mais belas vistas das encostas do litoral, sem falar que é o endereço mais procurado da galera que curte pular de asa-delta ou ver o pôr do sol, um dos mais bonitos do Rio.

Trata-se de uma área de proteção ambiental que além de oferecer ao turista as melhores vistas do Rio de Janeiro, também conta com 13 trilhas diferentes, sendo a mais famosa a Travessia Tupinambá, a qual tem quase 8 km de extensão e chega até o Mirante do Tapera. O parque fica situado no topo do Morro da Viração, então é pertinente destacar que a melhor forma para chegar até lá é de carro ou, se tiver disposição, de bike.

12. Orla de São Francisco

A Orla de São Francisco é um lugar ideal para passear com a família, mesmo porque em toda a sua extensão há diversos bares e restaurantes que lotam as calçadas. Recomendo as vans de cachorro quente no calçadão da praia à noite, bom demais!

Embora a região seja bem empolgante, é importante deixar claro que a praia não é apropriada para banho.

Mesmo com esse impedimento, o local ferve, pois é possível ver a galera praticando todo tipo de esporte, além de também ser a região que abriga a Igreja de São Francisco Xavier, um patrimônio histórico tombado pelo IPHAN, em razão de sua arquitetura religiosa rural, construída no final do século XVII pelos jesuítas. Uma das igrejas mais concorridas por noivos em Niterói.

13. Igreja de São Lourenço dos Índios

Como é possível notar até aqui, a cidade de Niterói conta com muitas construções que revelam a história do lugar. E um exemplo disso é a Igreja de São Lourenço dos Índios, criada no fim do século XVI, na época do assentamento indígena montado por Arariboia na região, bem como na primeira colonização portuguesa nessa área que, depois, se constituiria Niterói.

Trata-se de uma atração que revela a identidade cultural da cidade e o pertencimento dela como um patrimônio para a população, tanto que no ano de 1992 um grande projeto de restauração foi desenvolvido, sendo que, logo em seguida, a prefeitura determinou o seu tombamento através da lei 1038.

Era dali que Arariboia vigiava a entrada da Baía de Guanabara, e a trilha até o topo se dava ao que hoje chamamos de Rua Indígena.

14. Igreja de São Domingos Gusmão

Essa é outra igreja que vale a pena colocar no seu roteiro de passeio por Niterói, afinal, ela representa um marco histórico e arquitetônico para o bairro em que ela está instalada que, por sinal, leva o seu nome. A capela foi construída em 1652 na fazenda de Domingos Araújo e sua esposa Violante Soares, esta descendente direta de Arariboia.

Durante o século XIX o lugar foi o principal ponto de encontro da Família Real Portuguesa e dali partiu o cortejo fúnebre de José Bonifácio, figura importante tanto durante a monarquia quanto à república brasileira.

15. Teatro Municipal de Niterói

O interior do Teatro Municipal de Niterói, todo dourado

O Teatro Municipal de Niterói foi construído no século XIX e se caracteriza como um dos principais locais da arte teatral brasileira. Ao longo dos anos, passou por muitas reformas, sendo que em 1842 foi adquirido pelo ator João Caetano, o qual após revitalizar o local batizou de Teatro Santa Tereza – homenageando a imperatriz brasileira da época.

Hoje, o teatro leva o nome de João Caetano e traz em sua bagagem milhares de apresentações de todos os estilos. Sua arquitetura neoclássica constitui em um grande complexo artístico de autoria de Thomas Driendl, e o pano de boca do palco foi restaurado depois pelo paisagista Roberto Burle Marx.

Para ver a programação, acesse o site oficial do teatro.

16. Polo Gastronômico de Icaraí

O charme de Niterói pode ser conferido no Polo Gastronômico de Icaraí, um lugar super badalado que conta com uma variedade de bares e restaurantes. Ali é possível conferir eventos em várias épocas do ano, com culinárias bem diversas que vão desde comida árabe até as mais deliciosas pizzas, sem falar nos armazéns, alambiques e cervejarias distribuídas por todo o polo.

17. Mercado São Pedro

Considerado como uma das atrações mais tradicionais de Niterói, o Mercado São Pedro está sempre cheio de gente em busca de frutos do mar e peixes frescos – isso somente no primeiro andar, o qual conta com 40 boxes com barracas especializadas nesse tipo de mercadoria.

Já no segundo piso, o turista tem acesso aos restaurantes que dão a opção de preparo do peixe que ele acabara de comprar no andar de baixo.        

18. Solar do Jambeiro

E para finalizar seu passeio por Niterói, vale a pena conhecer dois locais que representam a arquitetura da região do bairro de São Domingos.

O primeiro é o Solar do jambeiro que, construído no século XIX, se destaca como um casarão de acabamento preservado, onde são feitas apresentações teatrais, exposições, cursos e seminários. O solar é lindíssimo e foi a casa de um diplomata dinamarquês e sua família nos séculos XIX e XX. O que mais impressiona são seus azulejos portugueses pintados a mão e toda a arquitetura e jardins do local.

Salve estas dicas de Niterói no Pinterest!

Muitos turistas que querem viajar para o Rio de Janeiro gostam de saber também o que fazer em Niterói, a cidade ao lado, a apenas 20 minutos de distância. Niterói é uma cidade incrível que todos os anos atrai milhares de turistas em razão de suas diversas atrações naturais, culturais e arquitetônicas.
Muitos turistas que querem viajar para o Rio de Janeiro gostam de saber também o que fazer em Niterói, a cidade ao lado, a apenas 20 minutos de distância. Niterói é uma cidade incrível que todos os anos atrai milhares de turistas em razão de suas diversas atrações naturais, culturais e arquitetônicas.
 

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM

No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.

AIRBNB

Já experimentou alugar um apartamento usando o Airbnb? Em alguns destinos fica mais barato do que um quarto de hotel.

SEGURO VIAGEM

Use nosso Comparador de Seguro Viagem. Com nossa parceria com a Seguros Promo, vamos te ajudar a encontrar os melhores planos de seguro para o seu destino. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto na hora do check out.

ROAD TRIP

Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Precisa de ajuda para planejar sua viagem?


Preencha seu e-mail e datas da viagem para receber nossas melhores dicas e avisos de promoções:

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

2 Comentários

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

  • Que potencial o Rio tem para turismo, pena que as estruturas de governancias ainda são antigas e não visam usufluir de seu maior potencial economico, vale ressaltar que senão houvesse tanta violencia a própria cidade se organizaria organicamente pontecializando esse setor, porém como já sabemos Rio é complicado.

House Sitting

vida cigana blog youtube house sitting

vida cigana blog youtube house sitting
abbv
banner publicidade surfshark
hospedado por infinite cloud computing