facebook pixel
Home » Brasil » Rio de Janeiro » Onde ficar em Paraty: 8 Melhores Lugares e Dicas de Pousadas
Rio de Janeiro

Onde ficar em Paraty: 8 Melhores Lugares e Dicas de Pousadas

Onde ficar em Paraty: as casinhas coloridas do centro histórico da cidade

Quando me perguntam onde ficar em Paraty, onde se hospedar ou qual o melhor lugar da cidade para reservar uma pousada, sempre respondo com outra pergunta: que tipo de viagem você quer fazer?

Digo isto porque Paraty é uma cidade que serve a quem procura um roteiro cultural cheio de história no seu Centro Histórico, sossego a beira-mar ou até aventuras por trilhas nas cachoeiras da Serra do Mar. Fazer ecoturismo, conhecer a rica cultura das comunidades originárias e mergulhar na rica culinária caiçara são algumas das experiências obrigatórias para se sentir um verdadeiro paratiense.

Em 2019, a cidade se tornou a única do Brasil a ser reconhecida pela Unesco como patrimônio natural e cultural da Humanidade.

Onde ficar em Paraty: 6 Melhores Lugares (e mais 2 de bônus)

Onde ficar em Paraty: O bairro de Caboré visto da ponte sob o rio Perequê-Açu
O lindo bairro de Caboré à esquerda

Ficar hospedado no Centro Histórico de Paraty, com suas ruas de pedra e portas coloridas, tem suas vantagens. Lá você está próximo dos restaurantes e da vida noturna e ao mesmo tempo pode aproveitar o romantismo da paisagem.

Nada mais inspirador do que caminhar pelas ruas de calçamento irregular madrugada afora. Ou de ver o sol nascer da Capelinha e seguir para o cais turístico para um passeio de baleeira.

Mas se não conseguir uma cama num casarão com estilo colonial no Centro Histórico, não se preocupe. É possível encontrar boas pousadas na vizinhança. E outros bairros próximos são sempre uma opção a quem prefira economizar um pouco mais.

Os melhores lugares para se hospedar numa viagem a Paraty são:

1. Centro Histórico de Paraty

Onde ficar em Paraty: A Praça da Matriz, com seu casario com portas coloridas e árvores imensas

O Centro Histórico de Paraty é uma máquina do tempo que transporta os visitantes para o Rio de Janeiro dos Séculos XVII e XVIII, com suas famosas quatro igrejas, ruas de pedra e casario de arquitetura colonial.

Se hospedar no Centro Histórico de Paraty vale a pena para ficar no meio do burburinho da vida noturna. O lugar te dá aquela sensação de estar numa locação cinematográfica. Por conta disso, os preços são, em geral, mais salgados.

Melhores pousadas no Centro Histórico de Paraty

As pousadas aqui indicadas são todas bem localizadas, em pleno Centro Histórico e prósimas ao Cais de Paraty. Algumas oferecem estacionamento gratuito, piscina e a possibilidade também de contratar transfer para o aeroporto.

Além delas, o Centro Histórico conta com muitas pousadas tradicionais e com um charme a mais, como:

Se for de carro, lembre-se que, embora algumas pousadas ofereçam estacionamento, a circulação de veículos particulares dentro do perímetro histórico delimitado pelas correntes é proibida. O bairro fica a 10 minutos a pé do terminal rodoviário.

Dica: O valor das diárias de hospedagem em Paraty dispara nos períodos de alta temporada, feriados e datas de grandes eventos como a Flip. É aconselhável consultar o calendário cultural e programar-se com antecedência para não ser pego de surpresa com hotéis e pousadas esgotados ou valores altos demais em fins de semana aparentemente “normais”. 

2. Centro Comercial

O rio Perequê-açu com palmeiras em suas margens
Os fundos do Centro Comercial vistos do Caborê

O Centro Comercial é a região que engloba o entorno da Avenida Roberto Silveira, a mais movimentada de Paraty.

Além da vantagem de estar perto do Centro Histórico e da rodoviária, o preço das hospedagens costuma ser mais em conta do que dentro dos limites das correntes. Hotéis e pousadas desta região também oferecem mais facilidades de estrutura como estacionamentos próprios.

Na Avenida, coração do centro de Paraty, você encontra restaurantes, farmácias, bancos e agências turísticas onde o viajante poderá contratar passeios de barco, tours pelas cachoeiras e visitas a alambiques.

Melhores opções de hospedagem no Centro de Paraty

Dicas de hospedagem no Centro de Paraty a poucos minutos a pé da rodoviária e no coração da Avenida:

Pousadas ainda no Centro Comercial, mas em ruas mais sossegadas:

Para escolher onde ficar em Paraty, veja a lista com todas as hospedagens existentes no Centro Comercial e na parte histórica da cidade.

3. Praia do Pontal

A Praia do Pontal, com 2 casas antigas na borda esquerda e um barquinho entrando no mar

O bairro do Pontal faz fronteira com o Centro Histórico. É separado deste pela foz do Rio Perequê-Açu.

Sua praia é frequentada por famílias de moradores e turistas devido ao mar calmo e raso, seguro para crianças. É uma praia urbana, então não costumo recomendar o banho, já que é onde o mar se encontra com as águas não tratadas do rio.

Mesmo sem um mergulho no mar, poucas coisas superam sentar em um do quiosques da Praia do Pontal, admirar a vista e curtir a brisa enquanto se espera um camarão casadinho acompanhado por uma cerveja gelada. Se você for em um domingo, vai reparar que é quase uma tradição local.

Estar a poucos km do Centro Histórico (apenas 10 minutos a pé) é uma suas vantagens de ficar hospedado no Pontal, assim como preços mais acessíveis. No bairro também é possível alugar pranchas para stand-up paddle e caiaques.

Pousadas no Bairro do Pontal

Algumas pousadas interessantes que ficam no Pontal:

Ao visitar o bairro, repare que no fim da Praia do Pontal, temos o acesso ao Museu Forte Defensor Perpétuo, onde se tem uma vista incrível da cidade e de sua baía. A visão é tão privilegiada que pode-se avistar lá de cima as usinas nucleares localizadas no município vizinho de Angra dos Reis.

4. Caborê

Uma lojinha de artesanato no Caborê
Uma loja de artesanato no Caborê

O Caborê é um bairro relativamente novo e residencial, que concentra pousadas com excelente infraestrutura e comodidades.

A região que se espalha na beira do Rio Perequê-Açu tem fácil acesso tanto ao Centro Histórico quanto à Avenida com a vantagem de ser mais sossegado e mais próximo a áreas verdes.

Apesar de sediar a única cervejaria da cidade, o bairro não oferece muitas opções de bares e restaurantes. Mas isso não é exatamente um problema, já que pode-se comer e beber nos bairros vizinhos.

“Caborê” é o nome em tupi de uma pequena coruja. Com sorte, você vai esbarrar com uma delas ao circular pelo bairro que leva seu nome. Muito arborizado, o local é a casa de canários da terra, tiês, pica-paus, bem-te-vis, saíras e muitas outras aves. A fauna e a flora são celebradas até mesmo nos nomes da maioria das ruas, que são batizadas em homenagem à passarinhos e árvores, como a Rua do Beija-Flor e a Rua das Acácias.

Dicas de Hospedagem no Caborê

Localizada na beira do rio temos:

Opções de hospedagem mais próximas ao verde do Morro da Jabaquara:

Veja a lista com todas as hospedagens disponíveis no Caborê.

5. Jabaquara

Jabaquara é um bairro à beira-mar que fica separado do Centro Histórico pelo Morro do Forte. A pé, são cerca de 30 minutos em um trajeto com uma ladeira considerável.

Os acessos a esta área são feitos por uma estradinha que sai do Caborê ou atravessando o morro que se separa o fim da Praia do Pontal e a Praia do Jabaquara.

Praia do Jabaquara

A Praia do Jabaquara é muito frequentada por famílias devido a uma boa estrutura de quiosques e ao mar calmo, onde se pode caminhar por metros sem que a profundidade do mar seja um problema.

Vale notar que a água da praia costuma ser mais balneável do que a do Pontal. Apesar de ser um caminho muito bonito de fazer, à noite fica muito escuro e as pernas podem cansar com a subida da estrada pelo morro.

O Jabaquara é famoso por ser onde acontece o tradicional Bloco da Lama, onde foliões se cobrem com a lama do manguezal do fim da praia e saem em cortejo até o Centro Histórico durante o Carnaval da cidade.

Pousadas no Jabaquara

Por conta da distância, esta região oferece hospedagens mais em conta, mas que podem se tornar vantajosas se você vai de carro.

Algumas boas pousadas que valem destaque são:

Veja mais hotéis e pousadas que ficam no Jabaquara.

6. Trindade

A Praia Brava, em Trindade | Foto de Jaume Galofré pelo Unsplash

A tradicional vila de pescadores de Trindade é um dos destinos preferidos de surfistas e turistas que querem se hospedar mais perto das melhores praias de Paraty.

Trindade fica a 25km do centro de Paraty e dá acesso a praias como:

  • Praia do Cepilho
  • Praia dos Ranchos
  • Praia do Meio
  • Praia do Cachadaço.

No final da Praia do Cachadaço, indo de barquinho ou por trilha sinalizada, também é possível chegar a um dos lugares mais gostosos de Trindade: a piscina natural do Cachadaço. Um poço cercado de pedras que recebe a água do mar.

Para chegar em Trindade há ônibus saindo da Rodoviária de Paraty com frequência. O acesso de carro também é facilitado devido à estrutura da Vila. Só é preciso superar o sugestivo Morro do Deus Me Livre antes de chegar…

Pousadas em Trindade

Trindade também possui uma variedade de pousadinhas e estrutura para receber campistas. Bons exemplos são:

A vila tem dezenas de opções de restaurantes, quiosques, mercados e lojinhas à disposição dos turistas. Durante os picos da alta temporada, a vila costuma receber um influxo tão grande de visitantes que pode ficar difícil de circular.

Outros lugares para ficar perto de Paraty

Fora da área onde ficam os principais hotéis e pousadas de Paraty e os bairros mais conhecidos, quero destacar duas regiões que são meus queridinhos:

  • Paraty-Mirim
  • Saco do Mamanguá

Ambos vêm crescendo em estrutura para receber visitantes que queiram ficar em Paraty em um lugar com um pouco mais de sossego ou um contato maior com a natureza.

A prefeitura de Paraty vem incentivando o turismo de experiência e um dos lugares que vem recebendo atenção especial é a região de Paraty-Mirim. Coloco aqui como um bônus para desbravar em época de pandemia e necessidade de distanciamento social.

7. Paraty-Mirim

A praia em Paraty-Mirim com águas transparentes

Paraty-Mirim é um dos meus lugares favoritos e recomendo demais para quem busca sossego.

Situada em área de preservação e proteção ambiental, a comunidade fica a cerca de 30 minutos de carro do Centro de Paraty. Há ônibus regulares saindo da Rodoviária de Paraty, porém é importante confirmar os horários, que se alteraram na pandemia.

A região é formada por uma praia de águas tranquilas, que se encontra com o rio Paraty-Mirim em uma bela península. Na frente da praia de Paraty-Mirim, está a fotogênica igreja de Nossa Senhora da Conceição, uma das mais antigas da cidade.

Boas dicas de hospedagem em Paraty-Mirim são:

Um dos três assentamentos indígenas da cidade fica localizado nas proximidades da Vila. A aldeia Guarani-Mbya conta com escola municipal, biblioteca e recebe visitantes mediante agendamento prévio.

De Paraty-Mirim, é possível contratar barcos que levam até o Saco do Mamanguá, um dos maiores tesouros de Paraty.

8. Saco do Mamanguá

O Pico do Pão de Açúcar visto do Saco do Mamanguá
O Pico do Pão de Açúcar visto do Saco do Mamanguá

Apesar de ser chamado de fiorde tropical por alguns guias, o Saco do Mamanguá na verdade é uma Ria, um acidente geomorfológico onde a água doce do rio deságua e se encontra com a água salgada do mar trazida pela flutuação das marés.

No Mamanguá, um braço do oceano invade uma área exuberante e extremamente preservada de Mata Atlântica que faz parte Reserva Ecológica Estadual da Juatinga.

Para chegar ao Saco do Mamanguá, barcos fazem a travessia saindo do canto direito da Praia de Paraty-Mirim. Lá, há botes rápidos e baleeiras que fazem o percurso de ida e volta e também oferecem passeios pela região. O cais turístico de Paraty, próximo ao Centro Histórico, é distante demais e faz com que não haja muitas opções de barcos que fazem esse trajeto.

Dicas para ficar hospedado no Saco do Mamanguá

Se além de escolher onde ficar em Paraty, você resolver incluir umas noites no roteiro para se hospedar no Mamanguá, é necessário se precaver e levar o que for necessário. Não há vendas ou estabelecimentos do tipo na região.

E leve repelente. Você não vai querer estragar a sua viagem com picadas de maruim.

Local ideal para épocas de distanciamento social, o Saco do Mamanguá possui 33 praias e até uns anos atrás, não possuía energia elétrica. Com a chegada da eletricidade na região, vem crescendo a oferta de hospedagem em casas de aluguel ou pousadas.

O sinal de telefone e internet nesses locais não são dos melhores então é bom entrar em contato com antecedência e, quando chegar lá, esquecer dos aparelhos eletrônicos e aproveitar o contato com a natureza.

Praia do Cruzeiro

A praia do Cruzeiro é uma das vilas caiçaras mais tradicionais de Paraty. Parada obrigatória para petiscar no restaurante da praia e ficar umas noites na Pousada Pão de Açúcar ou no camping logo ao lado.

A Praia do Cruzeiro também é um dos pontos iniciais da trilha que leva ao topo do Pico do Pão de Açúcar. A trilha é curta (tem 2 km) e bem sinalizada, mas pode ser classificada como média/difícil. No fundo do Mamanguá, está a região do mangue com acesso a trilhas que dão em cachoeiras como a do Rio Grande.

Qual o melhor lugar para ficar em Paraty?

A zona urbana de Paraty cresceu no entorno do Centro Histórico. É preciso ter em mente que a cidade é meio cara e tudo que fica na parte interna das correntes que cercam esta região nobre da cidade terá um valor um pouco mais elevado.

O charme, no entanto, pode compensar.

Já em termos de conforto e praticidade (como piscinas e estacionamento), algumas das melhores pousadas da cidade estão no Caborê.

A Praia do Pontal, por outro lado, tem pousadas mais modestas, mas recompensa com um visual encantador e pode ser ideal para casais.

Por último, o Centro Comercial é uma opção prática e barata para se hospedar em Paraty. É uma área muito válida para quem viaja sozinho e quer economizar.

Como se locomover em Paraty

Apesar de Paraty ter um Centro Histórico exclusivo para os pedestres, um carro pode ser uma boa ferramenta para conhecer os segredos da região. Os melhores alambiques, praias e cachoeiras estão situados em localidades um pouco distantes da zona central. O transporte público em Paraty não é dos melhores, os táxis são tabelados e depender de aplicativos pode ser uma roleta-russa.

Se você não dirige e ainda não conhece Paraty, recomendo que privilegie um dos hotéis do Centro Histórico ou nos bairros do entorno. Caso planeje visitar de carro, as opções se ampliam e há excelentes opções para todos os gostos (e bolsos).

Onde ficar em outros destinos da Costa Verde

Se além de decidir onde ficar em Paraty, você precisa reservar hospedagem outros destinos turísticos da Costa Verde para resolver seu roteiro, acompanhe abaixo nossas principais recomendações desta região do litoral do Brasil.

Salve estas dicas de Paraty no Pinterest!

Na hora de saber onde ficar em Paraty, dê uma olhada em nosso guia de bairros e regiões ao redor da cidade. Na nossa lista você encontra os melhores bairros, regiões e hotéis.
Guarde as nossas dicas de onde ficar em Paraty, com os 8 lugares mais incríveis para se hospedar dentro e nos entornos da cidade. Na nossa lista você vê: Centro Histórico, Centro Comercial, Praia do Pontal, Caborê, Jabaquara, Trindade, Paraty-Mirim e Saco do Mamanguá.
 
Tem alguma dúvida? Veja mais dicas no Instagram @vidaciganablog

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM

No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.

SEGURO VIAGEM

Use nosso Comparador de Seguro Viagem. Com nossa parceria com a Seguros Promo, vamos te ajudar a encontrar os melhores planos de seguro para o seu destino. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto na hora do check out.

ROAD TRIP

Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Ananda

Meio papagoiaba, meio carioca, passei a vida indo e vindo na Ponte Rio-Niterói. Filha da UERJ, já atuei como arte-educadora, mediadora, produtora e editora. Hoje, vivo em Paraty, cidade pela qual me apaixonei aos 11 anos e que me deu um grande amor. Aficcionada por planejar viagens para mim e para os amigos, ando pelo mundo mas sempre volto para os meus cachorros.

Deixe seu comentário

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

vida cigana blog youtube house sitting

vida cigana blog youtube house sitting
abbv