Home » Destinos » Nova Zelândia » Como e onde comprar passagens aéreas para a Nova Zelândia
Nova Zelândia Planejamento

Como e onde comprar passagens aéreas para a Nova Zelândia

passagens aéreas para a Nova Zelândia

Pode parecer um absurdo querer escrever um texto explicando como se compra passagens aéreas em plena era de internet. Porque é bem simples, não? Basta acessar um site de busca como Skyscanner, Expedia, ou mesmo o Google, que lançou um serviço em português este mês, ver a melhor opção e comprar, certo?

Errado não está, mas você já experimentou fazer uma busca por passagens aéreas para a Nova Zelândia saindo do Brasil? E achou o preço razoável? São pouquíssimas as opções disponíveis (se é que podemos dizer que as opções existem), pois não há muitas empresas interessadas em ligar cantos distantes do planeta como a América do Sul e a Oceania.

Para uma viagem de férias

Se sua intenção for conhecer a Nova Zelândia em uma viagem de férias, suas opções se limitam a três empresas: a LAN, com conexão no Chile; a Qantas com conexão também em Santiago e às vezes na Austrália (sim, eles voam primeiro para a Austrália e depois voltam para a Nova Zelândia) ou ainda, voando no sentido contrário do globo, a Emirates, que faz conexão em Dubai e na Austrália, desembarcando em Auckland só três dias depois da partida no Brasil.

Repare que exceto no trajeto da LAN, é sempre necessário um visto de trânsito para a Austrália ou para os Emirados Árabes.

Não há muita saída. Se este é seu plano, fique de olho nos sites destas empresas, crie alertas no skyscanner e compre assim que encontrar um preço aceitável.

Para uma viagem de intercâmbio na Nova Zelândia

Se você vai cruzar o planeta para estudar inglês existe um complicador que é a sua data de retorno. Passagens promocionais são feitas pensando em quem vai como turista, pessoas que em geral ficam pouco tempo no destino escolhido. Procurar uma passagem barata com um ano de intervalo entre ida e volta complica bastante.

Pode ser tentador comprar para uma data qualquer e depois pedir para trocar o vôo de volta. Mas muitas vezes, para que a mudança seja feita, além de um valor fixo cobrado como taxa de remarcação, acrescentarão a diferença tarifária, fazendo com que todo o tempo investido em encontrar aquela passagem seja perdido.

Mas se você vem para estudar ou se ainda tem menos de 26 anos, há uma saída:

Passagens com desconto para estudante

A Nova Zelândia recebe muita gente, de todo o mundo, como um destino acadêmico. E o país incentiva que isto continue ocorrendo.

Se você vem para estudar, provavelmente já estará em contato com alguma agência de viagens que estará organizando sua vida. Basta então verificar se eles conseguem comprar a passagem em seu nome com o desconto (em geral 10%) para estudante (menores de 26 anos também podem pedir, mesmo sem estarem matriculados). Isto ainda vem acompanhado de outra vantagem significativa, pois passagens para estudantes costumam ser mais fáceis de remarcar sem a cobrança de taxas (verifique isso também com a agência).

Uma dica: faça uma busca por estas passagens no site da STA Travel e veja se a agência que você escolheu está incluindo o desconto no preço passado ou não.

Antes que perguntem: não, não dá para conseguir o desconto de estudante em passagens aéreas para a Nova Zelândia sem a intermediação de uma agência.

Para uma viagem como a nossa

Se você, como a gente, já passou dos 26 anos, não tem o intuito de estudar e ainda por cima não pretende ficar só os três meses que um visto de turista permite, meu amigo, que roubada. Nós quebramos a cabeça tentando encontrar uma solução e desenvolvemos um método não muito ortodoxo, mas que vamos tentar explicar porque deve ter muita gente na mesma situação.

Uma passagem só de ida

Pra evitar as taxas de remarcação da volta, sabíamos que a melhor solução seria comprar uma passagem só de ida, mas isto vem com um problema bem básico: você já viu quanto custa uma passagem de ida do Brasil até Auckland? Quase o mesmo de uma ida e volta.

Não é comum viajar do Brasil a Nova Zelândia sem retorno, mas existem outros cantos do globo com freqüência maior de vôos onde uma passagem só de ida custa a exata metade de uma ida e volta.

Os Estados Unidos, por exemplo.

Da costa oeste americana saem vôos diários, de várias cidades, com destino à Nova Zelândia. E estes ainda têm uma vantagem adicional: são operados pela Air New Zealand.

Mas chegar, de maneira barata, aos Estados Unidos também é complicado e uma passagem só de ida do Brasil até lá fica do mesmo modo fora do que o orçamento de uma viagem econômica suporta, o que nos leva ao outro ponto:

Use suas milhas de viagem

Milhas são cobradas a um quantidade fixa por trecho, e portanto, uma passagem de ida custará sempre a metade de uma outra que tenha o retorno incluído.

Nós tínhamos algumas (poucas) milhas acumuladas no LifeMiles da Avianca, que conseguimos em nossa viagem pelo México e América Central. Além disso, de tempos em tempos eles fazem ofertas de compras de milhas em dobro e aproveitamos para somar mais algumas às que já tínhamos e comprar as passagens para a Califórnia.

Então é mais barato ir aos Estados Unidos antes da Nova Zelândia?

Tudo depende do seu objetivo. Nós preferimos fazer assim para evitar o estresse de ler as letras miúdas (juridiquês em inglês, quem encara?) do contrato em cada tarifa de cada empresa em toda promoção que aparecesse. Era uma solução mais simples, pois só dependíamos da gente. (fora que tem toda aquela emoção de embarcar “sem data de retorno”)

Na época, uma passagem ida e volta para a Nova Zelândia custava pouco menos de R$4000. Com todo este nosso malabarismo, pagamos R$2000 só na ida e ainda passamos uns dias na Califórnia, o que foi um bônus.

E um conselho: não fique no meio do caminho

Caso compre os vôos separados e com pouco tempo de intervalo entre um e outro, você corre sério risco de ficar pelo meio do caminho. Se por algum motivo você perder um dos trechos, nenhuma das empresas se responsabilizará pela confusão criada na sua vida.

Não caia na ilusão de fazer apenas um ponto intermediário de parada. Se for por este caminho, faça uma viagem paralela no seu destino do meio e curta a estadia. Nossa viagem pela Califórnia rendeu ótimas histórias.

Além do mais, ninguém quer começar uma viagem pela Nova Zelândia tendo problemas antes mesmo de chegar ao destino.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

PASSAGEM AÉREA

Use o Kayak para descobrir qual empresa tem as passagens aéreas mais baratas para sua viagem.

HOSPEDAGEM

No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.

AIRBNB

Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe até R$180 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.

SEGURO VIAGEM

Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem

ROAD TRIP

Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

26 Comentários

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

  • Olá! Meu marido é neozelandês mas moramos no Brasil… ja ha 7 anos não vamos pra NZ – queríamos ir agora, mas como voce mencionou – parando nos Estados Unidos… mas não encontrei formas de buscar essas opcoes (qual empresa faz via California?). Tentamos por Houston, que Air NZ faz, mas não conseguimos. Uso o skyscanner e google flights, mas esse trecho GRU-AUC via USA não consigo buscar. Dicas, please???

    • Oi Denise, nós compramos as passagens separadas, como nosso voo era só de ida, achamos uma passagem barata para a Califórnia, saindo do Rio. Depois compramos outra passagem Califórnia-NZ. Saiu bem em conta, mas no nosso caso, que estávamos indo sem data de retorno.

  • Bom dia vida cigana. Estou querendo ir para NZ pelo visto Working Holiday, queria comprar uma passagem mais em conta porem sem ir pelo EUA. Vcs teriam alguma outra dica? so ida ta quase 3000 reais e simplesmente nao da kkkkkkk

    • Oi Thais, as opções para chegar na NZ “direto” é fazendo escala em Buenos Aires, Santiago ou Dubai. Não sabemos como estão os valores hoje para ida, mas você pode dar uma pesquisada em sites como skyscanner.

  • olá,
    tenho uma dúvida enorme. Estou indo em janeiro 2017, meu plano era passar os 3 meses estudando inglês e caso eu quisesse ficar estender de dentro da NZ por mais 3 meses estudando. Mas estou fazendo isso tudo por minha conta, não quero fechar aqui no brasil cursos de inglês. Queria comprar a passagem só de ida pra que eu nao precisasse remarcar. É possivel? ja vi falarem que se vc comprovar que tem como comprar a volta vc consegue também entrar. procede? e como comprovar isso?

    • Oi Renata, eu sei que indo com o Working Holiday Visa não é necessário apresentar a volta caso tenha como comprovar condições de comprá-la. Com visto de turista isto já não é possível e a passagem de volta é obrigatória.
      Você deve ver qual das duas situações se aplicam a um visto de estudante. Mesmo que você vá por conta própria, será necessário da entrada em um com antecedência e as próprias regras do processo te dirão o que é possível fazer.

  • a boa tarde e parabens pelas fotos ,gostaria de ir pra no nova zelandia com minha esposa e gostaria de conhecer auguns brasileiros que residem por la pq penco em mora la por um tempo gostaria de saber se e facil conseguir trabalho la em construcao ou qualquer coisa do genero ,vc pode me indica uma cidade por la onde tenha brasileiros que possa ajudar agente com trabalho por la ,obrigada

  • Pretendo ir em Janeiro de 2017, visitar conhecidos, e tenho duvidas com relação ao visto, e se eu preciso so de preencher o cartão de embarque com o endereço e o suficiente, ou se eu preciso de uma carta convite, tenho que preencher algum formulario e enviar pra embaixada?

    • Juceli, brasileiros não precisam de visto précio para viajarem como turista para a Nova Zelândia por até 90 dias. Para estas condições o visto é concedido no aeroporto, no momento do desembarque.

  • Agora temos a opção de comprar pela Air NZ direto do Brasil, não é voo direto claro, tem conexão na Argentina ou Chile, e pela minha pesquisa é a opção mais barata nos últimos meses.

    • Isso mesmo, Kammiri, a Air New Zealand lançou um vôo Auckland-Buenos Aires que é mais uma opção para brasileiros chegarem à Nova Zelândia. Agora, ser a opção mais barata varia de tempos em tempos de acordo com cada companhia e vale ficar de olho em todas as rotas e opções disponíveis.

  • Olá, primeiramente preciso parabenizar o blog de vocês, é fantástico.
    Gostaria de uma informação, estou indo para NZ com visto de turista (3 meses) é necessário ter comprado a passagem de volta já? ou segue a mesma “regra” do WHS de apresentar comprovação de dinheiro para se manter na NZ e para comprar a passagem de volta na chegada do aeroporto caso seja pedido?
    Pergunto isso porque caso eu consiga um trabalho e o empregador me forneça um visto de permissão, eu não perderia a passagem de volta caso não tenha comprado.
    Obrigada pela atenção, sucesso.
    Beijos

    • Obrigado Bruna!
      Segundo o site da IATA, para o visto de turista a passagem aérea de saída é obrigatória e é necessário comprovar 1000 NZD para cada mês de estadia pretendido (reduzido para 400 NZD caso a hospedagem já esteja paga).
      A exigência da passagem de saída é feita já no aeroporto no momento do embarque pela companhia aérea por onde você estará viajando caso vejam que você não possui o retorno comprado com eles.

  • Oii Boa tarde,

    Estou indo para NZ em Outubro, voos com conexão “casadas”, com escala em Aucklando, mas com destino final em CHRISTCHURCH, estou com duvidas quanto a bagagem despachada, minha agencia de viagens disse que tenho direito a duas malas de 32kg mesmo considerando o voo domestico, mas andei pesquisando e fiquei com duvidas, Sabes me informar??
    Estou indo com o WHV, comprei passagem de volta, com validade de um ano, foi o melhor jeito para resolver o problema.

    • Marília, se seu número de reserva é um só desde o Brasil até Christchurch, pela lei brasileira você pode levar duas malas de 32kg. Mas se você fez compras separadas, pode ser que o segundo trecho tenha regras mais restritas (em geral apenas uma mala de 23kg).

      Mas como conselho, não ultrapasse os 23kg mesmo que seja permitido. Nós passamos um ano na Nova Zelândia com malas enormes e nos arrependemos bastante. Fizemos até um post sobre como não organizar as bagagens, baseado em nossa experiência.

  • olá!! comprei passagens de ida e volta para Auckland saindo no dia 20 de agosto e voltando no dia 09 de novembro. Paguei um preço muito bom com uma empresa de Auckland mesmo. Porém, eles não podem emitir o seguro viagem. Andei pesquisando e achei a seguradora Allianz. Gostaria de uma opinião de vcs em relação a aquisição do seguro! desde já, agradeço!

    • Olá Anne, ótima notícia saber que tem mais gente vindo pra Nova Zelândia!
      Quanto ao seguro, não temos como opinar nesse da Allianz porque não conhecemos. Nós fizemos inicialmente pela Uni-care, mas você pode olhar também na Southern Cross que é bem conhecida aqui ou fazer uma cotação na World Nomads, que é nossa parceira e tem uma caixa de buscas aqui no blog.

  • Simplesmente demais! Sou totalmente alheia a essa coisa de milhas e tal e essa dica de dar uma pausa em outro trecho e ainda por cima pagar menos é o que eu precisava! Ameiiiii a dica mto obrigada!

  • Oi… adoro o blog de vcs, ajuda bastante, mas com esse post ainda fiquei com uma dúvida.. para obter o visto de estudo e trabalho por exemplo, eu não preciso ter uma passagem de volta ao Brasil marcada obrigatoriamente?

House Sitting

vida cigana blog youtube house sitting

vida cigana blog youtube house sitting
rbbv abbv
Banner Seguros Promo

publicidade

hospedado por infinite cloud computing