Home » Destinos » Tailândia » O melhor mercado flutuante de Bangkok, em Taling Chan
Tailândia

O melhor mercado flutuante de Bangkok, em Taling Chan

Mercado flutuante bangkok

Ir ao mercado flutuante de Bangkok é rotulado por muitos como a maior furada que um turista pode se meter ao visitar a Tailândia. Basta pesquisar um pouco e você perceberá uma enorme quantidade de textos publicados descrevendo como o passeio é tumultuado, infestado por turistas e, já há muito tempo, sem as características tradicionais de um mercado flutuante tailandês.

Esqueça isso.

Mas antes de explicar como você pode visitar um ótimo mercado flutuante em Bangkok, vamos entender o que gerou esta má fama:

A roubada: o mercado flutuante de Damnoen Saduak

Todos estes comentários negativos surgiram a partir de visitas ao maior mercado flutuante de Bangkok, o Damnoen Saduak, que, de fato, é caótico, infestado por turistas e sem as características tradicionais de um mercado flutuante, como todos aqueles comentários reiteram.

Em Damnoen Saduak, os mercadores viram ao longo dos anos que o que mais interessava aos turistas era um passeio de barco e umas lembrancinhas da Tailândia made-in-China, e foram com o tempo adaptando a oferta à demanda. Isto transformou o mercado flutuante de Damnoen Saduak no que é hoje, um lugar moldado às necessidades da indústria do turismo, mas que no fundo, já não agrada a mais ninguém.

Em 2011, a CNN colocou o mercado flutuante de Damnoen Saduak na lista das 12 maiores armadilhas pra turistas DO MUNDO. Não é pouca coisa.

Leia mais: 12 dicas para uma viagem perfeita para a Tailândia

O mercado flutuante tailandês tradicional

Mercado flutuante bangkok
Variedades de frutos do mar!

Num mercado flutuante tradicional, os barcos são usados para o preparo e venda de comida, essencialmente. O povo tailandês adora um mercado flutuante e visitar um deles é programa de fim de semana das famílias locais que saem para aproveitar a tarde de sol e comer bem e barato à beira do rio.

O que um turista desatento não percebe é que existem diversos mercados flutuantes diferentes, em Bangkok e nos arredores da cidade, que ainda mantém suas características e não são inundados por turistas.

Os turistas podem ter tomado pra si e descaracterizado Damnoen Saduak, mas visitar um mercado flutuante, com toda certeza, é um hábito que não mudará tão cedo na vida do povo tailandês.

Mercado flutuante bangkok

Mais sobre a Tailândia: Conheça Chiang Rai e o Templo Branco mais famoso da Tailândia.

Mas por que todo mundo vai ao mercado flutuante de Damnoen Saduak e não aos outros?

Mercado flutuante bangkok

Eu arriscaria dizer que é “porque sempre foi assim” ou por “inércia”. Porque basta você dizer que tem a intenção de ir ao mercado flutuante e ninguém perguntará “qual deles?”, assumindo automaticamente que, como todo turista, você é mais um a querer visitar Damnoen Saduak.

Ou porque todas as agências ao redor da Khaosan Road, uma região cheia de hotéis no centro de Bangkok, já fazem tours organizados há anos nos mesmos moldes para Damnoen Saduak, enquanto para ir a qualquer um dos outros mercados flutuantes da cidade, você deve fazê-lo por conta própria.

Mas existe opção para uma experiência autêntica. Basta pensar fora da caixa.

O mercado flutuante de Taling Chan

Mercado flutuante bangkok

Considerando isto tudo em nosso planejamento, eliminamos Damnoen Saduak de nosso roteiro e decidimos visitar o mercado flutuante de Taling Chan. Foi a melhor escolha que poderíamos ter feito por uma série de fatores.

Primeiro, o mercado de Taling Chan fica só a 12km do centro de Bangkok, enquanto Damnoen Saduak fica a uma hora e meia ou duas horas de distância da cidade.

E principalmente, porque o mercado flutuante de Taling Chan ainda é frequentado essencialmente pela população tailandesa – os turistas ainda são minoria – te permitindo vivenciar o local de forma genuína. E é isso que a gente procura quando busca ter uma experiência como esta em viagens, não é?

Mercado flutuante bangkokMercado flutuante bangkokMercado flutuante bangkok

O mercado acontece nos arredores do Taling Chan District Office, mas apenas nos fins de semana, com barraquinhas de doces tradicionais enfileiradas dando acesso ao píer. À beira do rio são montadas em uma área coberta diversas mesas coletivas de onde você pode fazer seu pedido aos diversos barcos ancorados, conseguir seu passeio de barco pelo rio, ouvir grupos musicais tailandeses ou até descolar uma massagem nos pés.

Mercado flutuante bangkokMercado flutuante bangkokMercado flutuante bangkok

Mais sobre a Tailândia: Conheça Chiang Mai, a incrível cidade que atrai cada vez mais estrangeiros.

Mas fora tudo o que você venha a fazer, uma visita ao mercado flutuante de Taling Chan rende umas boas horas de observação de uma atividade supertradicional na Tailândia, mas que a maior parte dos turistas preferiu relegar ao esquecimento.

Como chegar ao mercado flutuante de Taling Chan

Mercado flutuante bangkok

Visitar o mercado de Taling Chan por conta própria é muito mais fácil que qualquer outro mercado flutuante de Bangkok.

Como tudo acontece perto do centro da cidade, se você não tiver problemas no orçamento, basta pegar um táxi até o Taling Chan Distric Office que o valor não será astronômico. Mas para economizar ainda mais, pegue o BTS Skytrain, o metrô elevado de Bangkok, até Bang Wa, a última estação da linha do Silom. De lá até o mercado, a corrida do táxi sai por 80 Bahts.

Leia mais: Qual a melhor época para visitar a Tailândia?

Onde ficar hospedado em Bangkok?*

Mercado flutuante bangkok

A maior parte dos turistas que chega a Bangkok, sem fazer muitas considerações, escolhe ficar hospedado na região da Khaosan Road. Mas se pudermos dar um conselho, este seria: não cometa o mesmo erro.

Ficar hospedado na Khaosan Road tem suas vantagens, mas vai fazer com que você se isole em um microcosmos onde a quantidade de turistas supera a população local. E não é isso que a gente busca quando quer conhecer de fato uma cidade.

Em nossa primeira passagem por Bangkok ficamos hospedados no Ludb, um hostel super estiloso que tem duas unidades na cidade: o Lubd Siam, próximo ao National Stadium, e onde ficamos, no Silom, o centro financeiro da capital da Tailândia.

O Lubd Silom fica a uma caminhada da estação Chong Nonsi, do BTS Skytrain – na mesma linha que nos levou ao mercado flutuante de Taling Chan –  e de lá tínhamos acesso a todo o restante da cidade por transporte público, uma enorme vantagem se comparada ao isolamento da Khaosan Road.

Saiba mais: Como planejar sua viagem (e montar seu roteiro) pelo Sudeste Asiático.

O albergue é muito acolhedor e moderno, com quartos bem decorados e coloridos, ambientes espaçosos e uma equipe amigável. Além disso, o bar do albergue está sempre em funcionamento, sendo ótimo para tomar café da manhã e até comer uma pizza de noite. Sem contar que ele atrai até pessoas de fora do albergue, pelos seus bons preços e pelo seu ambiente legal. Ótimo para fazer amigos enquanto toma uma cerveja.

*Larissa e Carlos ficaram hospedados no Lubd Silom a convite do Lubd.

AJUDE O VIDA CIGANA A VIAJAR PARA A ÍNDIA

Leu algum texto no Vida Cigana que foi útil em sua viagem?
Usou alguma dica nossa ao se preparar para embarcar para algum destino?
Esta é sua chance de retribuir 😉

KERALA BLOG EXPRESS

Vote na gente no Kerala Blog Express
Em um minutinho você pode nos ajudar a embarcar para nossa próxima viagem, para a Índia!

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

25 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário.

  • Muito bom as dicas meu rapaz, (Tô falando que nem velho…) agora me diga uma coisa, quanto você pagou pelo passeio de barco? (Gosto de tentar descobrir tudo antes de viajar….) valeu pela informação.

    • Oi Lourival, nós não fizemos o passeio de barco e não me lembro dos valores. Nós apenas almoçamos e passamos o dia lá observando e fotografando a rotina dos visitantes.

  • Olá Carlos, Boa tarde! Estou montando um roteiro, pretendo viajar em janeiro/2018 para Tailândia, confesso que ainda estou insegura com relação a distribuição dos dias, e gostaria de saber se você tem alguma sugestão com relação a este roteiro ou melhor “esboço” rsrs, desde já agradeço.

    16/01/2018 13:20-BANGKOK-CHEGADA
    17/01/2018 BANGKOK -TEMPLOS
    18/01/2018 BANGKOK – Ayutthaya –
    19/01/2018 BANGKOK – CHIANG MAY
    19/01/2018 CHIANG MAY – PASSEIO – CHEGADA
    20/01/2018 CHIANG MAY -PASSEIO
    21/01/2018 CHIANG RAI BATE E VOLTA
    22/01/2018 CHIANG MAY – RAILAY BEACH
    22/01/2018 RAILAY BEACH – CHEGADA
    23/01/2018 RAILAY BEACH
    24/01/2018 RAILAY BEACH
    25/01/2018 RAILAY BEACH – PHI PHI DON
    25/01/2018 PHI PHI DON – CHEGADA
    26/01/2018 PHI PHI DON
    27/01/2018 PHI PHI DON
    28/01/2018 PHI PHI DON – KO TAO
    28/01/2018 KO TAO – CHEGADA
    29/01/2018 KO TAO
    30/01/2018 KO TAO
    31/01/2018 KO TAO – SAÍDA
    01/02/2018 NÃO SEI ?
    02/02/2018 NÃO SEI ?
    03/02/2018 01:45 BANGKOK – BRASIL

    • Oi Tatiane, acho que o rascunho ta legal. Eu só não faria a viagem De Ko Phi Phi a Ko Tao direto porque pode ficar puxado e tem destinos mais interessantes no caminho. Pesquise um pouco sobre Ko Samui e Ko Phangan, que podem entrar no roteiro antes de Ko Tao. Mas veja que para sair de Ko Tao direto para Bangkok pode ser complicado com um dia só de margem. É melhor se programar para voltar na véspera.

  • OLÁ! Vou passar apenas algumas horas em Bangkok numa conexão no dia 23/12, estarei com meu marido e meus 2 filhos, de 10 e 9 anos. Vou poder fazer apenas 1 coisa, mas gostaria de conhecer um pouco da cidade, o quê vcs sugerem? Chego às 6h50 da manhã e tenho que pegar o avião às 18h. Agradeço desde já enormemente uma dica…
    Abraço,
    fernanda

  • Carlos! Tudo bem? Amamos a dica do mercado!

    Você saberia mais ou menosquanto fica o táxi pra quem optar por ir direto, sem pegar o trem? Infelizmente o nosso tempo na cidade será muito limitado….

    Obrigada!

    • Oi Mariana, não sei quanto daria o táxi direto, mas não deve sair muito caro não. Hoje já existe Uber em Bangkok também, que pode ser uma opção mais barata e dá para você estimar o valor da corrida antes de solicitar.

  • Ola Larissa
    Voce ja ouviu falar sobre o Perfect Floating Market Day?
    Sera que so vale a pena se tiver dominio em ingles?

    Seu blog é 10. Parabens.
    Estou pescando demais.

  • Oii gostei muito do Blog. Estaremos em Bangkok no dia 31/12, você acha que pore ser dia 31 terá alguma alteração no mercado?
    Não consigo descobrir essa informação em nenhum site. Desde já obrigado!

    • Oi Luiza,
      Por ser fim de semana o mercado flutuante funcionaria normalmente, mas especificamente no dia de ano novo eu já não sei dizer, já que a Tailândia, pelo turismo, também celebra a data junto ao ocidente. Eu recomendaria escrever uma mensagem ao seu hotel perguntando sobre isso, porque é bem provével que só um local consiga te ajudar a descobrir.

  • Que máximo!!! Ainda bem que vi a tempo…vou para lá em dezembro e estava quase fechando com uma agencia para fazer o passeio do Damnoen Saduak, mas tenho receio de pegar passeios…prefiro sempre por conta. Amei a noticia e farei esse mercado com certeza!!!
    Sobre o mercado do trem, você foi nele? Estou em duvida se vale a pena…
    Adorei as dicas!!!
    Obrigada,
    Paola

    • Oi Paola! Ótimo saber que estamos ajudando mais gente a encontrar uma experiência tão genuína quanto esse mercado.
      No mercado do trem nós não fomos, mas deve ser bem divertido. Não é muito longe e sei que dá pra ir por conta própria também. Se for, lembre de deixar um comentário aqui na volta mostrando sua experiência! 🙂

  • Olá pessoal. Parabéns pelo site. muito bom!
    Estamos planejando ir no final de novembro pra Tailandia e tenho algumas dúvidas sobre a visita ao mercado flutuante:
    Esse passeio leva o dia todo ou somente parte do dia? A paisagem durante o passeio de barco é bonita, vale a pena? O que mais tem pra comprar no mercado? Somente comida ou artesanato também?

    Obrigado

    • Oi Thiago, no caso de Tailing Chan o passeio dura quanto tempo você quiser. Quando estivemos por lá fomos de manhã e voltamos pouco depois do almoço, mas poderíamos ter permanecido mais se quiséssemos.
      O passeio de barco é pela região, que me parece bem interessante. E a feira vende artesanato também, mas o foco maior é em comida mesmo.

  • Olá!! Fizemos o trajeto sugerido por vocês até o mercado flutuante e nossa experiência foi demais!! Curtimos muito !! Realmente o Tailing chan é um mercado super agradável. Fizemos passeio de barco lá e super recomendamos, custou apenas 20bht por pessoa. Comemos peixe assado com legumes também. Da estação de bang wa até o mercado custou 79 bht de táxi, super vale a pena!! Adoramos. Obrigada pelas dicas!!

    • Oi Camila e Rafael, vocês não sabem como ficamos felizes em ver leitores seguindo nossas dicas! Obrigada por virem aqui nos informar!
      E obrigada pelas informações adicionais, já até repassamos para outra leitora aqui nos comentários.
      Abraços para vcs!

  • Parabéns pelo post!
    Estou planejando minha viagem à Tailândia e vc me ajudou muito!
    Gostaria de tirar mais uma dúvida: chegando lá no mercado de Tailing Chan, é possível alugar as canoas para passear pelo rio no mercado ou como funciona?
    Obrigada.
    Teresa.

    • Oi Teresa, que bom que pudemos ajudar!
      Como a Camila e o Rafael contaram aí nos comentários, eles seguiram nossas dicas e fizeram o passeio de barco em Tailing Chan. Custa 20bht por pessoa, bem baratinho!
      Curta bastante a Tailândia por nós!

  • Adoraria ter ido nesse mercado, realmente Damnoen Sudoek é uma furada!!
    Uma pena que esse só fique aberto nos finais de semanas, o que deixa a maioria de nos turistas com somente o Damnoen de opção!
    Otimo post!

    • Obrigado pelo elogio, Gabriela! Realmente Tailling Chan é a solução ideal pra quem quer conhecer um mercado flutuante de verdade. Numa próxima passagem por Bangkok vale se programar para estar lá durante um fim de semana para poder aproveitar – Já é uma boa desculpa pra voltar à Tailândia 😉

  • Carlos, você saberia indicar algum outro mercado flutuante em Bangkok que funcione durante a semana? Não estaremos nem sábado nem domingo na cidade e gostaria muito de conhecer um mercado tradicional tailandês.

    • Oi Tassia, durante a semana com funcionamento garantido só conheço o Damnoen Saduak mesmo, mas você pode tentar checar e pesquisar com algum local se vale ir ao de Amphawa durante a semana. É o segundo maior mercado flutuante e funciona também no fim de semana, igual o de Tailing Chan, mas é tão grande que pode ser que vocês ainda encontrem alguma coisa em dia útil também.

House Sitting

publicidade

Close