Home » Destinos » Irlanda » Como organizar um roteiro pela Irlanda, de 5 a 15 dias
Irlanda

Como organizar um roteiro pela Irlanda, de 5 a 15 dias

Roteiro Irlanda: A rua na Irlanda do Norte chamada The Dark Hedges, onde filmaram Game of Thrones. A rua é cheia de árvores que criam um arco. Uma mulher está parada no meio da estrada

Ao começar a organizar um roteiro pela Irlanda, você logo irá notar que as atrações turísticas não estão concentradas em alguns pontos, mas espalhadas por toda a ilha, tanto na República da Irlanda, quanto na Irlanda do Norte – que é parte do Reino Unido.

De um lado estão as grandes cidades, Dublin e Belfast, que podem ocupar vários dias de seu roteiro para serem conhecidas por dentro. De outro, fica a impressionante costa oeste do país, que apresenta seu lado “selvagem”, na chamada “Wild Atlantic Way”, que é ideal para ser percorrida com um veículo próprio, com calma, passando por montanhas e penhascos, parando em pequenos vilarejos para descobrir ângulos únicos de uma ilha tão fascinante.

Assim, um roteiro de viagem pela Irlanda tem sempre que tentar conciliar suas duas faces: deve dedicar vários dias para conhecer suas maiores cidades e separar um período da viagem para explorar o interior da ilha, de preferência alugando um veículo, para conseguir acessar os locais mais remotos, sem tanta preocupação em ter que se adaptar ao transporte público irlandês.

Como organizar um roteiro pela Irlanda, por região

Roteiro Irlanda: uma mulher na beira do precipício em Kerry Cliffs, na Irlanda

Para ajudar a organizar seu roteiro pela Irlanda, vamos dividir abaixo o país – ou melhor, os dois países – em regiões menores, agrupando em cada tópico atrações que sejam fáceis de serem visitadas em conjunto. Deste modo você poderá avaliar quais partes da ilha se encaixam na duração de sua viagem e quais deverão ser deixadas de fora, de acordo com seus interesses e tempo disponível.

Na República da Irlanda:

Na Irlanda do Norte:

Em cada uma delas vamos detalhar os principais pontos de interesse, explicando quantos dias serão necessários para explorá-los.

Ao fim, vamos sugerir 7 modelos de roteiro pela Irlanda tendo de 5 a 15 dias de duração cada um, conforme a lista abaixo:

  1. Roteiro de 5 dias pela Irlanda
  2. Roteiro de 5 dias pela Irlanda do Norte
  3. Roteiro de 5 dias, com Irlanda e Irlanda do Norte
  4. Roteiro de 7 dias de carro pela Irlanda
  5. Roteiro de 7 dias de carro, incluindo Irlanda do Norte
  6. Roteiro de 10 dias pela Irlanda
  7. Roteiro de 15 dias pela Irlanda e Irlanda do Norte

Assim, esperamos que você consiga montar um itinerário personalizado, contendo tudo o que a República da Irlanda e a Irlanda do Norte têm de melhor, para que sua viagem seja inesquecível.

Dublin

O que fazer em Dublin: A região do Temple Bar, a área mais famosa da cidade

Quase todo roteiro pela Irlanda terá em Dublin seu ponto de partida. Para os turistas, a cidade é a que vai demandar mais dias de viagem para ser explorada por inteiro. Ainda assim, por ser bastante compacta, a capital da Irlanda pode ser conhecida numa estadia rápida, de 3 dias, pois suas principais atrações estão localizadas a curtas distâncias umas das outras.

Veja o que fazer em Dublin para programar seu roteiro pela cidade.

Ao contrário de todas as outras cidades irlandesas, em Dublin a maior questão não é “o que” visitar, mas “de que forma”. Enquanto nas cidades menores a melhor solução para o roteiro é alugar um carro para ter a liberdade de explorar suas atrações com mais liberdade, em Dublin o conselho é o oposto.

Dirigir pela cidade, especialmente por seus bairros centrais – onde estão os principais pontos turísticos – não é recomendado para quem a visita como turista. O trânsito na cidade é pesado e encontrar um local próprio para estacionar pode se transformar numa dor de cabeça, além de ser caro, como em toda cidade grande europeia.

Assim, para quem planeja um roteiro por toda a Irlanda, a dica é conhecer Dublin antes de alugar o veículo pro restante da viagem. Depois dos primeiros dias explorando a cidade a pé, busque o carro na locadora e saia dirigindo pelo interior do país. Ou, faça o contrário: retire o carro logo na chegada e deixe para conhecer Dublin como última parada da viagem, depois de ter devolvido o veículo para a locadora.

Leia mais: Onde ficar em Dublin: os 5 melhores bairros e dicas de hotéis baratos

Condado de Kilkenny

Roteiro Irlanda: A rua principal da cidade de Kilkenny, na Irlanda, cheia de casinhas coloridas e bandeiras penduradas

A duas horas ao sul da capital, Kilkenny aparece como uma ótima opção de parada no trajeto entre Dublin e Cork, as duas maiores cidades da Irlanda. É uma cidade pequena, com um centrinho medieval encantador que justifica a presença dela no roteiro de quem viaja pelo país.

Para quem não estiver de carro alugado, a viagem de Dublin a Kilkenny pode ser feita de trem, com a Irish Rail, ou de ônibus, com a Dublin Coach ou a J.J. Kavanagh, que têm várias saídas ao longo do dia.

Roteiro Irlanda: O lindo Castelo de Kilkenny, super bem conservado, com uma árvore em tons de outono em sua frente, num enorme gramado verde

Indo por conta própria, Kilkenny pode ser visitada com uma só diária no roteiro. Fique hospedado próximo a High Street e de seu Castelo para otimizar sua visita (como no Zuni Hotel ou no Kilkenny Hibernian Hotel). As maiores atrações da cidade estão todas por ali:

  • Castelo de Kilkenny
  • St Canice’s Cathedral
  • St Francis Abbey

Para quem faz a visita de carro, experimente incluir também uma passagem pelas ruínas de Jerpoint Abbey, que fica no interior do Condado, a cerca de 20 quilômetros do centro da cidade.

Roteiro Irlanda: O interior das ruínas de Jerpoint Abbey, uma das várias ruínas de abadias na Irlanda

Opcionalmente, como Kilkenny está próxima de Dublin, a cidade pode ser visitada como um bate e volta da capital. Existem tours (em inglês) diários com a Paddiwagon e a Wild Rover Tours que, além da cidade, passam pelas montanhas de Wicklow e o mosteiro de Glendalough.

Condado de Cork

Roteiro Irlanda: A linda cidade de Cobh com suas casinhas coloridas e a catedral ao fundo

No extremo sul da Irlanda, Cork é a segunda maior cidade do país. Está localizada dentro do Condado que leva o seu nome, o maior em área de toda a Irlanda. Além da cidade de Cork, ali estão outros dois povoados, Cobh e Kinsale, que têm grande valor turístico e valem ser incluídos num roteiro pela região. A partir de Cork, indo rumo ao oeste, o turista entra na chamada “Wild Atlantic Way”, a estrada que o leva para as mais impressionantes paisagens irlandesas.

Para quem planeja um roteiro usando o transporte público, o ideal é montar uma base em um dos hotéis do centro de Cork e de lá visitar os demais locais. Reserve um dia de roteiro para cada cidade.

De Cork até Cobh é possível ir de trem (a cada meia hora) ou ônibus (linha 200, a cada hora). Para Kinsale há ônibus de hora em hora saindo do City Hall (linha 226).

Indo de carro, a locomoção fica bem mais fácil. Para otimizar nosso roteiro nós preferimos ficar hospedados diretamente em Cobh, onde estavam as atrações que mais nos interessavam, e de lá visitamos Kinsale (o que não é prático de se fazer em transporte público). Neste caso prefira os hotéis junto ao porto que oferecem estacionamento gratuito, como o Waters Edge Hotel e o Bella Vista Hotel.

O que fazer em Cork, Cobh e Kinsale

Roteiro Irlanda: um cavalo preto no gramado, com o vento batendo em sua crina

Em Cork: caminhe pelo centro, passando pela Saint Patrick Street e a Grand Parade até o English Market. Do outro lado do rio fica a Saint Finn Barre’s Cathedral. Um pouco mais afastado do centro estão o Parque Fitzgerald’s e a histórica prisão Cork City Gaol.

EmCobh: por toda a sua história, o que vale a visita são os museus:

  • The Queenstown Story, localizado no Cobh Heritage Center, que conta a história da migração irlandesa, quando Cobh (anteriormente chamada de Queenstown pelos ingleses) funcionou como um de seus principais portos de embarque para o novo mundo.
  • Titanic Experience Cobh, que é organizado dentro do edifício original de onde embarcaram os passageiros do Titanic quando o famoso navio fez uma parada em Cobh, a última antes que iniciasse a travessia do Atlântico.

Além deles, visite a Catedral da cidade, a St Colman’s Cathedral. E tente encontrar o ângulo para a foto do mais famoso cartão postal de Cobh, com a igreja atrás da fileira de casinhas coloridas em uma das ladeiras da cidade.

Em Kinsale: a atração é a cidadezinha em si, cujo porto repleto de cafés e restaurantes combina muito bem com um passeio num dia de sol. Com um pouco mais de disposição, em meia hora de caminhada dá para visitar o Charles Fort, erguido no século XVII.

Condado de Kerry

Roteiro Irlanda: Uma linda praia de águas cristalinas na Wild Atlantic Way, na Irlanda. Uma rocha está no meio da praia e tem pessoas em cima dela

No Condado de Kerry estão as paisagens mais impressionantes da chamada “Wild Atlantic Way”. A partir daqui, um roteiro pela Irlanda deve se focar mais nas atrações naturais do que urbanas.

A maior cidade da região é Killarney, que pode ser usada como base para explorar o interior do condado. Mas ficar hospedado ali, sem um veículo alugado, ainda obriga o turista a recorrer a táxis (para as atrações próximas, como o Ross Castle) e tours pré-organizados (para as mais distantes, ao longo do Ringof Kerry), encarecendo a viagem. Existem tours de um dia inteiro pelo Ring of Kerry partindo de Killarney ou de Cork.

De carro, com maior liberdade, a dica é separar pelo menos dois dias para visitar o Parque Nacional Killarney e percorrer toda a extensão do Ring of Kerry, incluindo o desvio para o Skellig Ring.

Parque Nacional Killarney

Roteiro Irlanda: Uma mulher, de cabelos ruivos, se senta na borda de uma pedra em Ladies View, no Parque Nacional Killarney

Em seu primeiro dia no Condado de Kerry, dedique-se às atrações do Parque Nacional Killarney. Comece pelo Ross Castle. Depois, estacione nos jardins da Muckross House e vá caminhando até a Muckross Abbey, aproveitando um dos percursos mais bonitos que fizemos em toda a Irlanda (era fim de outono).

Roteiro Irlanda: O interior da Muckross Abbey, uma ruína com uma árvore dentro de seu pátio

Caso a viagem seja feita no verão, siga para o estacionamento do Killarney Hiking, de onde sai uma trilha até a Cachoeira Torc. Nas demais estações, vá direto para o Ladies View, o melhor mirante para se visualizar o Parque Nacional Killarney.

Ring of Kerry e Skellig Ring

Roteiro Irlanda: A linda costa da Wild Atlantic Road, com seus campos verdes na beira do mar azul, e ilhas gigantescas ao fundo

Em um segundo dia, siga pela N70, a estrada que forma o Ring of Kerry, parando em todos os pontos que achar interessante. As paisagens são de tirar o fôlego. Para ter tempo de visitar tudo com calma, faça a reserva de sua hospedagem nos povoados de Sneem e/ou Portmagee, que são os mais interessantes do percurso.

Após passar pelo vilarejo de Waterville, onde existe uma estátua de Charlie Chaplin (ele costumava passar férias ali com a família), desvie para as rotas R567 e R566, que te levarão até o Skellig Ring. Por lá as paisagens são tão impressionantes quanto no Ring of Kerry, mas com um extra: em dias de céu limpo é possível avistar o Skellig Michael, o arquipélago que ficou famoso por ter servido de locação para “Star Wars Episódio VIII: Os últimos Jedi”.

Roteiro Irlanda: Skellig Michael ao fundo
Skellig Michael ao fundo

Dica: Entre maio e setembro – e dependendo das condições climáticas – existem tours diários partindo de Portmagee que levam turistas até Skellig Michael. Programe-se com antecedência.

Ainda no Skellig Ring, pouco antes de chegar a Portmagee, ficam os Kerry Cliffs, que foram a maior surpresa de nosso roteiro pela Irlanda. É um conjunto de penhascos, nos mesmos moldes dos famosos Cliffs of Moher, mas menos conhecidos e, por isso, ainda não ficam abarrotados de turistas. Imperdível.

Roteiro Irlanda: Kerry Cliffs, magníficos, com águas cristalinas

Roteiro Irlanda: Castelo de Ballycarbery, com hera subindo por todo o seu exterior

Caso ainda sobre um tempinho, após Portmagee siga para o Castelo de Ballycarbery. Ele está fechado para visitação, mas as fotos externas ainda compensam pela hera que cresce nas paredes de suas ruínas.

Condados de Galway e Claire

Roteiro Irlanda: O Castelo de Dunguaire, lindíssimo na beira de um lago
Castelo de Dunguaire

No oeste da Irlanda, Galway é uma cidade de perfil universitário, famosa por seus bares e festas nas ruas, que estão sempre animadas.

Turisticamente a cidade tem poucos atrativos, mas serve de base para explorar o Parque Nacional Connemera e o maior ponto turístico de toda a Irlanda, os Cliffs of Moher, localizados no condado vizinho de Claire.

Galway

Roteiro Irlanda: A cidade de Galway a noite, bem iluminada e movimentada

Para quem chega em Galway sem a pretensão de alugar um carro, o melhor é ficar hospedado em um dos hotéis do centro, para que seja mais fácil explorar a cidade à noite.

Para as atrações a serem visitadas durante o dia, uma diária basta para conhecer as mais populares:

Caso queira visitar os Cliffs of Moher saindo de Galway, reserve um dia a mais na cidade. Existe uma linha de ônibus operada pela Bus Éireann que sai da Praça Eyre e vai até a entrada do Centro de Visitantes dos Cliffs of Moher.

Como alternativa, para não ter que coordenar seus horários de ida e volta sozinho no parque, reserve o passeio com uma agência de viagens como a Dublin & Galway Tour ou a Spirit of Ireland, que partem do centro e retornam a Galway no fim do dia.

Cliffs of Moher

Roteiro Irlanda: Os Cliffs of Moher após uma chuva

Os Cliffs of Moher figuram no roteiro pela Irlanda de quase todo turista que desembarca na ilha. Mesmo aqueles que visitam o país em viagens curtíssimas não costumam deixar as falésias de fora da viagem.

Num roteiro de pouquíssimos dias pela Irlanda, a forma mais fácil de visitar o parque é participando dos tours que saem de Dublin de manhã bem cedo. Há saídas todos os dias com empresas como a Irish Day Tours e a Finn McCools Tours que incluem uma passagem por Galway e outros pontos do condado no roteiro, retornando à noite.

Já quem vai de por conta própria, tem a vantagem de poder visitar o parque antes das multidões que desembarcam dos ônibus turísticos.

Roteiro Irlanda, o lado oposto dos Cliffs of Moher
O lado oposto e gratuito dos Cliffs of Moher

Outra dica para quem vai dirigindo é, em vez de ir direto ao Centro de Visitantes, seguir para o estacionamento do Liscannor Walk. De lá você pode iniciar a trilha pelos Cliffs sem pagar a entrada. Em um dia de sol (e com alguma disposição) dá pra caminhar até a área do parque em 1 hora e meia, passando pela Moher Tower. Mesmo que você não faça a trilha, vale ir até lá para ver os penhascos no ângulo invertido ao do cartão postal.

Além das falésias, o interior do Condado de Claire ainda conta com vários castelos que podem entrar em seu roteiro. Os principais destaques são o Castelo de Doonagore e o Castelo de Ballinalacken, que ficam próximos ao Centro de Visitantes do Cliffs of Moher. Além deles, vale fazer uma parada no Castelo de Dunguaire, que fica à beira da estrada que liga o parque à cidade de Galway.

Parque Nacional Connemera

Roteiro Irlanda: Twelve Pines Island, com seus pinheiros na ilha

Para quem tem algum tempo sobrando em Galway, a dica é usá-lo para explorar o Parque Nacional Connemara, a maior atração do interior do Condado.

Para os que viajam a pé, existem tours de dia inteiro pelo Parque, saindo de Galway.

Para quem vai dirigindo, siga pela N59 com direção a Clifden. Ao longo do caminho você verá vários locais com oportunidades de fotos. O mais impressionante deles é o mirante que fica de frente para o Derryclare Lough, na altura da Twelve Pines Island (veja a localização).

Ao chegar em Clifden, desvie da estrada principal e siga pela Sky Road para mais uma sequência de paisagens incríveis da “Wild Atlantic Way”. O principal mirante, também chamado Sky Road, é um dos mais bonitos da viagem.

Roteiro Irlanda: a Abadia de Kylemore

Ao retornar para a N59, siga até a Abadia de Kylemore. Mais adiante, para encerrar seu passeio pelo Parque Nacional de Connemera, vá até o Fiorde Killary, a única formação deste tipo em toda a Irlanda.

Condado de Donegal

A cidade de Donegal não é de grande atrativo turístico, mas o interior do Condado que leva seu nome, o mais ao norte da República da Irlanda, pode valer um ou mais dias de dedicação em seu roteiro.

Para visitar as atrações do condado, você pode usar como base tanto a cidade de Donegal, quanto Derry/Londonderry, na Irlanda do Norte. De carro, a distância entre as duas pode ser percorrida em pouco mais de uma hora, fazendo com que ambas sirvam bem para o viajante que pretende explorar o norte da ilha.

As principais atrações desta parte do país são:

  • Slieve League, uma montanha que forma um conjunto de penhascos que muitos consideram ser mais bonito que os Cliffs of Moher. É possível chegar ao topo da montanha fazendo trilha;
  • Bunglass Point, o melhor mirante com vista para o Slieve League, para quem não pretende fazer trilha até a montanha;
  • Praia de Carrickfinn, com uma rara faixa de areia branca, ideal para ser visitada nos meses quentes do ano;
  • Parque Nacional Glenveagh, onde está o Monte Errigal que, por seu formato, é conhecida como a montanha mais icônica da Irlanda.

Belfast

Onde ficar em Belfast: o outono

Apesar de fazer parte do Reino Unido, Belfast guarda mais similaridades com Dublin do que com Londres. Afinal, as duas cidades irlandesas se desenvolveram sob o mesmo panorama histórico e cultural. A divisão política surgiu há cem anos apenas.

Assim, apesar de a maior parte dos turistas associar as imagens clássicas da Irlanda com Dublin, em Belfast elas são tão presentes quanto. A cidade é menos explorada pelos viajantes do que sua vizinha do sul, mas isto não quer dizer que ela seja menos interessante. Pelo contrário.

Leia mais: Onde ficar em Belfast, os melhores bairros e dicas de hospedagens

Onde ficar em Belfast: O centro da cidade

Quando estivemos na Irlanda do Norte, um dos guias locais que conhecemos afirmava algo como:

“Dublin é a Disneylândia da Irlanda. Em Belfast você conhece a Irlanda real”.

A frase tem um claro intuito provocador, pela rivalidade local. Mas depois de ter visitado tanto Dublin quanto Belfast, você logo verá que ela tem um fundinho de verdade. Belfast tem a genuinidade que falta em Dublin.

Para visitar Belfast serão necessários, no mínimo, dois dias no roteiro. Mas três talvez seja o número ideal. Use o primeiro dia para explorar as atrações do centro e o Cathedral Quarter. Nos demais, vá explorar os pontos turísticos mais afastados, como:

  • O museu Titanic Belfast e o SS Nomadic
  • O Ulster Museum e o Jardim Botânico
  • A antiga prisão Crumlin Road Gaol
  • Os murais políticos da cidade (faça em um tour guiado, de táxi)
  • A sede do Parlamento, em Stormont
  • A Praça CS Lewis, em homenagem ao autor de “As Crônicas de Nárnia”

Se você estiver a pé, Belfast também pode ser usada como base para explorar todo o interior da Irlanda do Norte, em passeios de um dia que partem da capital. Os mais populares são os que vão até a Giant’s Causeway e os que são focados nas locações de Game ofThrones. Mas nós recomendamos que não se deixe de fora uma visita a Derry/Londonderry, que é fundamental para entender a divisão política da Irlanda.

Causeway Coast

Roteiro Irlanda: Giant's Causeway, com sua água claríssima

A Calçada dos Gigantes (Giant’s Causeway) é a maior atração turística da Irlanda do Norte.  Mesmo estando localizada em um ponto do litoral que fica afastado de grandes povoados, em um país de território pequeno, a região pode ser visitada numa viagem de pouco mais de uma hora partindo tanto de Belfast quanto de Derry/Londonderry, as duas maiores cidades do país.

A calçada, uma enorme formação rochosa natural com formatos geométricos, é o grande ponto de concentração de turistas da região, mas ao longo do litoral – na chamada “Causeway Coast” – estão localizadas várias outras atrações, naturais e erguidas pelo homem, que podem ser visitadas em conjunto, num longo dia de visitação. As principais são:

  • Os povoados de Portstewart e Portrush
  • Castelo de Dunluce
  • Castelo Kinbane
  • A ponte de cordas Carrick-a-Rede (fechada em dias de condições climáticas ruins)
  • The Dark Hedges, rua ladeada por árvores que ficou famosa como locação de Game of Thrones

 

Roteiro Irlanda: The Dark Hedges
The Dark Hedges, onde filmaram Game of Thrones

Roteiro Irlanda: o Dunluce Castle

Para quem está a pé, a solução mais fácil é reservar algum tour entre aqueles que partem de Belfast. Para ir de maneira independente, é possível visitar a Giant’s Causeway indo de trem até a cidadezinha de Coleraine (há linhas saindo de Belfast e de Derry/Londoderry). De lá pegue o ônibus da Ulsterbus (número 172) até a Calçada dos Gigantes.

Derry/Londonderry

Roteiro Irlanda: A ponte da paz em Londonderry
A Ponte da Paz em Londonderry, que simboliza a paz entre as duas comunidades após guerra civil

Cidade símbolo da partição da Irlanda, Derry/Londonderry mantém até seu nome dividido. De um lado vem a denominação original irlandesa, Derry, usada pelos nacionalistas. De outro, Londonderry, a alcunha que recebeu (e ainda é o nome oficial da cidade) durante os anos de colonização de suas terras, quando foi ocupada por grandes investidores londrinos,sob incentivo da coroa britânica.

A divisão do nome da cidade é ainda mais significativa ao se saber que foram ali que ocorreram os maiores conflitos entre nacionalistas e unionistas, nos anos do The Troubles, quando a Irlanda do Norte era um dos lugares mais perigosos do mundo para se viver. Foi em Derry/Londonderry que houve o “Bloody Sunday”, que inspirou a composição “Sunday, Bloody Sunday”, do U2.

É este passado de disputas, ainda vivo na cidade por ser tão recente, que faz uma visita a Derry/Londonderry ser tão significativa. Ninguém é capaz de entender as origens e consequências da partição da ilha da Irlanda em duas, sem visitar a cidade.

Para organizar seu roteiro, reserve um hotel próximo ao centro amuralhado (veja a lista de opções) e dedique um dia inteiro a explorar suas ruas.

Roteiro Irlanda: o pórtico da entrada do bairro católico em Derry

Roteiro Irlanda: O prédio do Free Derry Museum
A bandeira da Palestina na fachada do museu não é ao acaso 🙂

Primeiro, caminhe pelo trecho interno das muralhas e vá conhecer o Tower Museum, que tem uma exposição sobre a história da cidade. Logo em frente, mas do outro lado da muralha, está o Guildhall, que tem uma exposição gratuita sobe a “Plantation of Ulster”, o processo de colonização de terras pelos ingleses que está na origem da concentração de unionistas nesta parte da ilha. Esta exposição é a mais completa sobre a divisão política irlandesa e abriu os nossos olhos.

Depois, siga para o bairro de Bogside, onde ocorreu o massacre do Bloody Sunday. Lá você verá murais políticos pela libertação da Irlanda, o importante Free Derry Museum e o famoso letreiro onde se lê:

“You are now entering Free Derry”

Ali estão as atrações mais significativas e impactantes da cidade.

Caso queira fazer um tour guiado privado (em inglês), existem opções de roteiro a pé pela cidade amuralhada e pelo bairro de Bogside.

7 ideias de Roteiro pela Irlanda e Irlanda do Norte, de 5 a 15 dias

Explicadas todas as maiores atrações turísticas do país, abaixo vamos listar 7 ideias de roteiro para que você possa replicar em sua viagem pela Irlanda.

1.      Roteiro de 5 dias pela Irlanda

Roteiro Irlanda: Cliffs of Moher

Tendo apenas 5 dias, fique todo o tempo hospedado em Dublin. Reserve 3 dias para explorar a capital. Separe uma diária para fazer o passeio em tour guiado até os Cliffs of Moher, passando por Galway. Em outro, faça um bate e volta ou tour guiado até Kilkenny.

2.      Roteiro de 5 dias pela Irlanda do Norte

Onde ficar em Belfast: Titanic Quarter

Por ser bem menor, 5 dias podem ser suficientes para um roteiro pela Irlanda do Norte. Neste caso, reserve as 5 diárias em Belfast. Dedique 3 diárias para conhecer as atrações da cidade. Nas outras duas, entre em um tour pela Causeway Coast e faça um bate e volta até Derry/Londonderry, começando logo cedo pela manhã, para ter tempo de visitar tudo.

3.      Roteiro de 5 dias, com Irlanda e Irlanda do Norte

Com tão pouco tempo, a única forma de visitar os dois países é dividindo sua estadia entre Dublin (3 dias) e Belfast (2 dias). Não será possível visitar nada do interior da ilha.

4.      Roteiro de 7 dias de carro pela Irlanda

Roteiro Irlanda: o Parque Nacional Connemara, com um casal posando na frente de um motorhome

Com uma semana de viagem, a melhor solução é alugar um carro em sua viagem. Podendo fazer seus próprios horários vai ser possível cobrir boa parte do centro e sul da Irlanda em 7 diárias.

Comece conhecendo Dublin a pé. Depois de 3 dias na cidade, retire o carro na locadora para dirigir rumo ao sul do país. Das 4 diárias restantes, duas podem ser usadas em Kilkenny, Cobh (ou Cork). As restantes seriam passadas em Galway: uma após ter visitado os Cliffs of Moher e percorrido o Condado de Claire, e outra para dirigir pelo Parque Nacional Connemera.

Veja o mapa abaixo como referência:

5.      Roteiro de 7 dias de carro, incluindo Irlanda do Norte

Roteiro Irlanda: Um motorhome parado na frente de uma ruína de um castelo na Irlanda

Caso prefira conhecer o norte do país, em uma semana de viagem dá para incluir toda a Irlanda do Norte no roteiro.

Na chegada em Dublin, explore primeiro a cidade a pé. Depois, alugue um veículo e siga rumo a Belfast, passando pelo menos dois dias na cidade, usando o carro para otimizar as visitas aos locais mais distantes do centro.

De lá percorra a Causeway Coast, incluindo suas atrações secundárias como o The Dark Hedges e a ponte Carrick-a-rede, antes de visitar a Giant’s Causeway. No fim, separe um dia para explorar Derry/Londonderry.

O roteiro percorrido ficaria assim:

6.      Roteiro de 10 dias pela Irlanda

Roteiro Irlanda: Os Kerry Cliffs com o Skellig Michael no fundo

Dez dias de viagem são o suficiente para percorrer todo o centro e sul da Irlanda, sem deixar nenhum de seus principais pontos turísticos para trás.

Este roteiro é similar ao de 7 dias, listado acima. Porém, os três dias a mais são suficientes para incluir todo o percurso do Ring of Kerry e Skellig Ring, onde estão as paisagens mais bonitas do país.

Veja o itinerário sugerido no mapa abaixo:

7.      Roteiro de 15 dias pela Irlanda e Irlanda do Norte

Roteiro Irlanda: O Giant's Causeway

Com um roteiro de 15 dias dá para conhecer toda a ilha. Tanto a República da Irlanda, quanto a Irlanda do Norte.

Este foi o itinerário que percorremos quando viajamos o país. Como já havíamos conhecido Dublin e Belfast, as demais atrações foram percorridas numa viagem de 10 dias de carro (no nosso caso optamos por um motorhome!). A sugestão de roteiro, incluindo as duas maiores cidades do país, ficaria conforme o mapa abaixo:

Salve estas dicas da Irlanda no Pinterest!

Todas as dicas para montar o melhor e mais completo roteiro pela Irlanda, seja de carro, por conta própria ou em tours fechados. Nós rodamos a ilha toda por 10 dias e contamos como fazer o mesmo passo a passo.
Tenha as melhores dicas para montar seu roteiro pela Irlanda completo e sem furos, com as melhores cidades e atrações, indo de carro ou em tours fechados de forma bem simples.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

PASSAGEM AÉREA

Use o Kayak para descobrir qual empresa tem as passagens aéreas mais baratas para sua viagem.

HOSPEDAGEM

No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.

AIRBNB

Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe até R$180 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.

SEGURO VIAGEM

Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem

ROAD TRIP

Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

6 Comentários

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

  • Estou indo para a Irlanda no começo de Junho e seu blog ajudou a montar o roteiro. Apenas uma duvida: tenho que obter a licença internacional para conduzir na Irlanda ou simplesmente a CNH brasileira já é suficiente ? Alugarei o carro em Dublin e irei percorrer a Irlanda do Norte e Sul. Muito obrigado.

    • Oi Luis, nós nunca precisamos usar a licença internacional, mas eu não arriscaria sair do país sem ela, vai que justamente no seu caso pedem…
      Vá no DETRAN agendar a sua que ainda tem tempo 🙂

  • Estava à procura das principais e mais interessantes cidades no interior da Irlanda para poder visitar em poucos dias, e neste site estou conseguindo clarear todas as minhas dúvidas. Informações muito bem explicadas e concisas!
    Descrições mais que perfeitas, parabéns!!!
    Agora ficou fácil planejar a viagem!
    Obrigada!

House Sitting

vida cigana blog youtube house sitting

vida cigana blog youtube house sitting
rbbv abbv
Banner Seguros Promo

publicidade

hospedado por infinite cloud computing