Home » Destinos » Portugal » Onde ficar em Lisboa: os melhores bairros e hotéis
Portugal

Onde ficar em Lisboa: os melhores bairros e hotéis

Onde ficar em Lisboa: Os famosos sobrados em Lisboa, com suas fachadas feitas em azulejos. Na foto são dois prédios, um dos lado do outro, com azulejos diferentes. Várias janelas dão para a rua, com sacadas. É uma arquitetura bem agradável e bonita.

Escolher onde ficar em Lisboa é a tarefa mais importante no planejamento de viagem à capital portuguesa. Eleger o melhor bairro para sua estadia pode mudar completamente a percepção que você tem da cidade. E Lisboa tem opções excelentes e superdiversificadas, se adequando facilmente ao perfil de todos os viajantes.

Leia mais: O que visitar em Lisboa, 6 regiões imperdíveis da cidade

Decisão certeira é escolher a região central da cidade. Por lá você estará próximo às maiores atrações turísticas e super bem servido de toda a infraestrutura necessária.

A dificuldade é que o centro de Lisboa é enorme. A região pode ser subdividida em vários bairros, que são completamente distintos entre si. A alternativa mais prudente é, ao escolher onde ficar em Lisboa, eleger um local cujas feições coincidam com o que você esteja buscando para seu roteiro pela capital de Portugal.

Para ajudar na tarefa de escolher a melhor estadia para sua viagem, vamos dividir a cidade de acordo com as melhores áreas e bairros para ficar hospedado em Lisboa:

Onde ficar em Lisboa: os 9 melhores bairros

  1. Rossio
  2. Avenida Liberdade
  3. Baixa / Chiado
  4. Bairro Alto
  5. Príncipe Real
  6. Alfama e Castelo
  7. Cais do Sodré
  8. Parque das Nações
  9. Belém

Lembre-se: O Seguro Viagem é obrigatório na lista de documentos necessários para viajar para a Europa. Veja onde encontrar o melhor seguro viagem internacional e faça a sua cotação para embarcar sem preocupações.

1. Rossio

Lisboa vista do alto do castelo de são jorge, com suas ruas iluminadas no cair da noite, com seus prédios escuros e praças iluminadas. Lindo demais

Os arredores do Rossio são a escolha clássica ao buscar onde ficar em Lisboa. Oficialmente denominada Praça de D. Pedro IV, o Rossio é muito procurado devido a sua localização privilegiada em relação às atrações da cidade.

A praça fica a uma distância mínima do centro histórico. De lá é possível fazer a maior parte das atividades na cidade a pé, aproveitando toda a área plana que vai da Avenida Liberdade até a Praça do Comércio.

Além de contar com uma estação de metrô própria, próximo à praça fica o elevador de Santa Justa, útil para quem quer subir o Bairro Alto sem fazer esforço.

Por ser muito procurado, os preços no Rossio costumam ser mais elevados do que no restante da cidade, mas sempre dá pra encontrar algumas ofertas.

Ótimas opções no Rossio são:

2. Avenida Liberdade

A Avenida Liberdade começa no Rossio e se afasta do centro indo até a Praça Marquês de Pombal. É uma avenida larga, com um enorme canteiro central repleto de cafés. Seguindo o clichê das comparações: é como a Champs-Elysées, de Paris ou o Passeig de Gràcia, de Barcelona.

É uma região sofisticada, cheia de lojas de luxo e hotéis de alto padrão. O valor da diária, no entanto, costuma diminuir quanto mais a avenida se afasta do centro.

Para ficar hospedado próximo à estação Restauradores, experimente:

Na parte central da avenida, próximo a estação de mesmo nome, procure:

Mas para mais ofertas, o ideal é buscar opções próximas a estação Marquês de Pombal. Bons exemplos são:

Já aos mochileiros, boas escolhas na região são:

Veja outras opções de hospedagem na Avenida Liberdade e ruas ao redor.

3. Baixa/Chiado

Onde ficar em Lisboa: A Praça do Comércio, em Lisboa, ampla e com algumas pessoas aproveitando os últimos raios de sol do dia. O céu está azul. Uma estátua equestre se encontra no meio da praça, que é cercada por outros prédios baixos. O rio Tejo fica no canto esquerdo da foto.

A região da Baixa é a que forma o centro comercial de Lisboa. Ali e no bairro vizinho do Chiado, aos pés do Bairro Alto, o turista estará muito bem servido de restaurantes, cafés e sentirá bem o clima da Lisboa antiga.

Escolher a Baixa ou o Chiado como o bairro onde ficar hospedado, deixa o turista explorar boa parte da cidade a pé. E quando preciso, pode aproveitar os elevadores que ligam a parte plana da cidade ao Bairro Alto. Apesar de distintos, os bairros dividem uma mesma estação de metrô, a Baixa/Chiado, que tem saída tanto na parte baixa quanto na mais alta da cidade.

A Baixa tem um perfil neoclássico, com muitos edifícios de caráter empresarial. Mas com suas ruas de pedestres sendo ocupadas por cafés e restaurantes, a região tem aos poucos se voltado também ao turismo.

Já o Chiado é mais ativo e animado, com lojas de marcas, livrarias e teatros, fazendo com que sempre haja movimento em suas ruas.

Nesta região, boas dicas são:

Veja outras opções na Baixa/Chiado

4. Bairro Alto

Onde ficar em Lisboa: O Miradouro de São Pedro de Alcântara fica no Bairro Alto de Lisboa, uma das áreas mais badaladas da cidade. Aqui vemos uma estátua de um menino carteiro. Ao longe o mirante, com várias pessoas vendo a cidade ao longe. O céu está azul, as árvores estão sem folhas, pois é inverno.

O Bairro Alto é formado por ruas estreitas, com pavimentação de pedra e cheio de edifícios históricos. Muitos deles abrigam excelentes restaurantes e o melhor da vida noturna da cidade. A região é o encontro perfeito da aparência antiga, de ruas tranquilas durante o dia, com o agito da vida moderna e calçadas repletas durante a noite.

Como não é servido por estações de metrô, o Bairro Alto é mais bem acessado pelos elevadores, ou a pé mesmo. Com um perfil mais jovem, subir suas ruas não costuma ser um problema a quem fica hospedado por ali.

Se sua escolha for pelo Bairro Alto, as dicas de hotéis e albergues são:

Veja outras opções de estadia no Bairro Alto de Lisboa.

5. Príncipe Real

Onde ficar em Lisboa: O bairro de Príncipe Real, em Lisboa, é o mais caro e chique da cidade. Com vários restaurantes maravilhosos, e ainda assim, baratos, ele tem vários bares que tocam fado. Na foto vemos a fachada de um restaurante e seu cardápio.

Pouco após o Bairro Alto, o Príncipe Real reúne o mesmo charme, mas sem o agito do bairro vizinho.

Como um bairro residencial de alto padrão, o Príncipe Real reúne em sua maioria apartamentos para locação, Mas oferece bons hotéis, como:

Foi no Príncipe Real que ficamos hospedados no tempo em que estivemos em Lisboa, em um acordo de house sitting. Diariamente descíamos a pé, pelas ruas do Bairro Alto, até o Centro. À noite, retornávamos pela estação Rato, na linha amarela do metrô.

Esta rotina fez com que nos apaixonássemos por Lisboa de tal forma, que acho que dificilmente escolheríamos outra região para ficarmos hospedados na cidade ao retornarmos.

Veja outras opções de hospedagem no Príncipe Real.

6. Alfama e Castelo

Onde ficar em Lisboa: A vista do alto do Castelo de São Jorge, em Lisboa, um dos melhores lugares para se ter uma vista privilegiada da cidade. Na foto vemos toda a cidade lá embaixo durante o pôr do sol, que vai das cores amarela até o roxo, simplesmente lindíssimo!

O bairro de Alfama é o mais antigo da cidade, datando de tempos medievais. Formado por ruas estreitas, becos e vielas, Alfama representa a Lisboa de antes do terremoto de 1755. Enquanto boa parte da cidade teve que ser reconstruída, o bairro sobreviveu ainda hoje intacto, sendo um tentador convite a uma viagem no tempo.

Alfama é um bairro singular em Lisboa, onde convivem restaurantes tradicionais e casas de fado. Mesmo àqueles que tenham optado por outras regiões da cidade ao escolher onde ficar em Lisboa, Alfama é visita obrigatória em seu roteiro. E a quem queira mergulhar na parte mais tradicional da cidade, ficar hospedado em Alfama é a decisão certeira a ser tomada.

Por ficar em uma colina e um pouco afastado do centro comercial, Alfama não é muito indicado a quem não tenha tanta disposição a caminhadas. Aos demais, acredite que o esforço é recompensado.

Como sugestão, experimente o Hotel Convento de Salvador, localizado em um antigo edifício religioso reformado, bem no coração do bairro.

Ou veja outras alternativas de hospedagem em Alfama

Da parte mais alta do bairro, o Castelo de São Jorge dá nome à área ao seu redor. O bairro do Castelo mantém o perfil das ruas medievais de Alfama. E, apesar de ainda mais distante do centro, tem como vantagens a proximidade à maior atração da cidade e a incrível vista que boa parte das hospedagens dali tem acesso.

Conheça as opções de estadia no Castelo.

7. Cais do Sodré

Onde ficar em Lisboa: O Cais do Sodré é uma nova área para se hospedar em Lisboa. Cheia de sobrados incríveis, de várias cores e pertinho da estação de trem que leva a Belém e Cascais. Na foto passamos pela rua de cima, onde é possível ver o trilho do eléctrico. O céu está azul.

O Cais do Sodré é um porto de onde é feita a travessia ao outro lado do Rio Tejo. Ali também está localizada uma estação de metrô e de trens que seguem para pontos mais distantes do litoral, como Estoril e Cascais.

Antiga zona degradada pela atividade portuária, o Cais do Sodré está revitalizado e tem atraído cada vez mais bares. Ali está surgindo um novo centro de vida noturna na cidade.

Aos que procuram este perfil de vizinhança, ficar hospedado por ali pode servir como uma boa alternativa ao Bairro Alto, já que o Cais é mais bem servido de transporte.

No Cais do Sodré a melhor opção é o Sunset Destination Hostel. O albergue tem quartos coletivos, privados e familiares. E ainda oferece de bônus um terraço e piscina com a melhor vista do Rio Tejo.

Para quem quer um hotel mais clássico, sem abrir mão da vista para o rio, recomendo o LX Boutique.

Explore outras opções no Cais do Sodré

8. Parque das Nações

Já bem distante do centro, o Parque das Nações não costuma figurar entre as opções de onde ficar em Lisboa da maior parte dos turistas. Repleto de construções modernas e contemporâneas, como sua própria estação de metrô, a Estação Oriente, projetada por Santiago Calatrava e o Pavilhão de Portugal, de Álvaro Siza, o bairro é a antítese da visão tradicional que se tem de Lisboa.

Com muitos cafés, restaurantes e grandes redes de hotéis, o Parque das Nações é mais voltado à hospedagem de quem viaja a negócios. Ficar por ali também é uma boa aos que precisam de uma estadia em um bairro mais próximo ao aeroporto da cidade.

Veja a lista de hotéis no Parque das Nações.

9. Belém

O que visitar em Lisboa: A Torre de Belém é um ponto turístico imperdível. Provavelmente é o local mais visitado por turistas em Portugal. Fica em Belém, dentro do Rio Tejo. Conseguimos visitá-la em um dia ensolarado.

Igualmente distante do centro da cidade, Belém também não é uma escolha usual para ficar hospedado em Lisboa.

O bairro reúne grandes atrações turísticas como a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerônimos, o Padrão dos Descobrimentos, e a Confeitaria onde são produzidos os famosos pastéis de Belém. Ainda assim, é mais prático ao turista ficar hospedado próximo ao centro e ir a Belém, seja uma ou mais vezes, para visitar o que o bairro oferece do que reservar a estadia por lá. A decisão final, no entanto, vai do interesse de cada um.

Veja uma lista com hotéis e hostels em Belém.

 

Conheça a nossa página no Pinterest!

Onde ficar em Lisboa: Os melhores bairros e hotéis. Um guia para saber onde ficar na capital portuguesa. A foto foi tirada no alto do Castelo de São Jorge durante o pôr do sol, simplesmente maravilhoso.

Save

Save

Save

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
AIRBNB
Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe R$100 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

13 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário.

  • Olá Carlos,
    Vamos em novembro 2018 a Lisboa a trabalho. Pelo que estudei terei que ficar no bairro Alcântara. Gostaria de uma avaliação (como é o lugar, se existe alguma estrutura de mercado restaurante proximo, se é seguro, etc). Agradeço .

    • Oi Bianca, respondendo pelo Carlos. Não conhecemos o bairro de Alcântara, infelizmente, então não temos como dar indicações e dizer como é a vizinhança lá 🙁

  • Olá Carlos, boa noite!
    Vou a Portugal entre 16/07/18 e 04/08/18 com algumas pessoas, porém eles retornam ao Brasil no dia 01/08, e eu e meu filho(16 anos) só no dia 04/08, então estou pensando em ficar em Lisboa para curtir um pouquinho com ele e com a minha filha (21 anos) que está morando há 2 anos na Covilhã a estudos, porém ela não conhece bem a melhor localização para ficarmos hospedados.
    Gostaria que você me indicasse se possível o melhor lugar para nos hospedarmos e curtimos um pouquinho Lisboa, gostaria de um lugar com preços acessíveis e com boas opções de locomoção.
    Desde já agradeço.
    Cláudia Gomes

  • ola Carlos!!!
    sou louca para conhecer Portugal. Ja me disseram que posso ate conhecer toda a cidade em 10 dias. Porem não quero gastar muito, gostaria de andar de transportes publicos e o que tiver p melhor aproveitamento da cidade.
    (qual seria a data que estaria em baixa temporada)
    (qual o bairro mais em conta e de boa localização)
    desde ja agradeço …. um abraço!!!

    • Giovana, 7 dias em Lisboa já são suficientes para conhecer a cidade toda. A baixa temporada ocorre no inverno de lá (nosso verão), quando faz frio e chove. Foi nesta época que fomos a primeira vez e não atrapalhou, mas se pudéssemos escolheríamos outra data.
      Para localização boa e econômica, eu recomendo a área da Praça Marquês de Pombal, no final da Avenida Liberdade, onde existem vários hotéis econômicos.

  • Olá Carlos,
    Estamos indo a Lisboa em Junho.Somos 4 adultos e 2 crianças pequenas.vimos pelo Airbnb algumas
    opcões e gostamos muito de um apartamento espaçoso no Bairro Alfama e outro no bairro Graça.
    Qual a melhor localização?
    Agradecemos de antemão sua resposta.
    Emília

    • Oi Emília, então, Graça fica acima de Alfama, mas também pode ser considerado como uma mesma localização. Alfama fica bem mais perto dos pontos turísticos do Centro e fica num nível mais abaixo. Graça é bem acima da colina. Eu preferiria ficar em Alfama pela locomoção.

  • Oi Carlos, boa noite!
    Sou de São Paulo/SP
    Em outubro/18 eu irei para Vila Nova de Gaia para Lisboa em um evento, e depois ficarei alguns dias para turismo e pretendo conhecer Lisboa, qual região de Lisboa é de fácil acesso em transporte, hospedagem e turismo?
    O que você me indicaria?
    Obrigada

    • Oi Alexsandra, Lisboa tem muitos bairros interessantes, mas para juntar transporte, hospedagem e turismo como falado por você, eu indicaria o Rossio, o Chiado ou a área da Avenida Liberdade, que vai até o Marquês de Pombal.

    • Oi Débora, tudo bem. Nós adoramos o Príncipe Real, mas ficar hospedado lá requer muita caminhada, que pode não ser ideal dependendo do preparo físico de cada um. Áreas mais recomendadas talvez sejam o Chiado, o Rossio ou a Avenida Liberdade, que são mais planas e têm acesso mais fácil ao transporte.

  • carlos, muito boa sua página e com muitas informações valiosas. Estarei visitando Lisboa no próximo mês de Maio e estou na dúvida entre hospedar em Belem ou Olivais. Este último fica perto do aeroporto e o apartamento é bem melhor que o de Belem mais fico preocupado com o tempo que posso gastar em deslocar-me para visitar os pontos turísticos.Você que recomenda ?

    • Oi Horacio, tanto Belém quanto Olivais ficam bem afastados do Centro. Eu escolheria algo mais próximo dos pontos turísticos, se pudesse. Caso suas opções sejam somente estas duas acho que Belém pode ser mais interessante pela maior oferta de transporte (trem e electrico) enquanto em Olivais vc ficará restrito aos ônibus provavelmente.

House Sitting

rbbv abbv

publicidade