Home » Destinos » Eslováquia » O que fazer em Bratislava, a linda capital da Eslováquia
Eslováquia

O que fazer em Bratislava, a linda capital da Eslováquia

O que fazer em Bratislava: O lindo portão de São Miguel, construído no século XIV

Se você não souber o que fazer em Bratislava, talvez a cidade passe batida pelo seu roteiro numa viagem pela Europa central. As cidades ao redor são tão mais populares entre os turistas, que as atrações da capital da Eslováquia não se destacam tanto. Mas ao pesquisar mais um pouco, você logo perceberá que muitos viajantes decidem explorar a cidade como um bate e volta partindo de Viena, na Áustria. E se observar mais a fundo, verá que ficar uns dias em Bratislava pode proporcionar uma de suas melhores experiências de viagem.

Planeje sua viagem para Europa: saiba quais são os documentos e comprovações necessárias antes de comprar as passagens.

Bratislava, a capital da Eslováquia

O que fazer em Bratislava: A igreja azul

Só para situar quem não sabe o que fazer em Bratislava ou mesmo nunca ouviu falar dela: esta simpática cidade é a capital da Eslováquia e fica a somente 1 hora de distância de Viena, a capital austríaca.

A Eslováquia, como a conhecemos, é um país de formação recente, surgido por uma separação amigável dos eslovacos em relação a seus vizinhos tchecos em 1993. Sua cultura, porém, remonta aos tempos da Idade do Bronze, de bem antes de Cristo. De lá pra cá seu território já passou pela mão de vários impérios, como o austríaco, fez parte da Tchecoslováquia durante boa parte do século XX, foi invadida por nazistas e soviéticos, e há pouco tempo se estabeleceu como um país independente.

Bratislava, a capital, mesmo sendo praticamente desconhecida se comparada às suas vizinhas mais famosas como Viena, Budapeste e Praga, é tão linda quanto essas grandes cidades que ficam ao seu redor! Ela mantém ares medievais e uma impressão de cidade pequena difícil de encontrar nas grandes capitais da Europa. E melhor, também não deixa nada a desejar, tornando a visita imperdível.

Na hora de montar um roteiro e decidir o que fazer em Bratislava, você fatalmente verá que é possível visitar a cidade em um dia apenas. Esta também foi a decisão que tomamos, mas não aconselhamos que seja feito o mesmo. Nós gostamos tanto da cidade que, depois de nossa visita, ficamos com a sensação que deveríamos ter dedicado mais tempo do roteiro a Bratislava. Se seu planejamento de viagem permitir, durma pelo menos uma noite na cidade. Ficar em Bratislava faz o turista ganhar em tempo além de economizar dinheiro! Bratislava é uma das cidades mais baratas da região.

Leia mais: A Eslováquia faz parte do Espaço Schengen. Saiba como funciona o visto de entrada para brasileiros.

O que fazer em Bratislava, afinal de contas?

O que fazer em Bratislava

Bratislava é uma cidade com um centro histórico bem pequeno e compacto. É possível caminhar por suas principais ruas e ver suas maiores atrações a pé. Caso faça um bate e volta de Viena, é preciso sair bem cedo para poder aproveitar bem o dia, afinal, é uma cidade pequena, mas exige certo tempo até entender como ela funciona.

Fizemos uma lista de atrações que não podem ficar fora da sua lista na hora de planejar o que fazer em Bratislava.

Uma ótima opção também é fazer um tour fechado de Viena, indo de ônibus e voltando de barco pelo rio Danúbio. Muito agradável e dura somente um dia. Também é possível ir e voltar de barco de Viena, com todas as refeições incluídas, num passeio bem tranquilo, sai mais barato que ir no tour de ônibus, só leva mais tempo. Existe também a opção de ônibus hop on/hop off, que passa por todas as atrações citadas no texto, com tour guiado também pelo Castelo de Bratislava. Bom para quem vai por conta própria, mas não quer ir andando de um ponto turístico ao outro.

Castelo da Bratislava

O que fazer em Bratislava: O Castelo de Bratislava coroando a cidade

O Castelo que coroa a cidade é a principal atração e item impossível de deixar de fora da lista do que fazer em Bratislava. É difícil não vê-lo ao chegar à cidade, imenso e imponente.

O Castelo de Bratislava é o mais importante do país e possui lindas vistas lá do alto, de onde é possível ver as fronteiras com a Áustria e Hungria. No passado, o local foi muito importante na defesa da cidade, pois fica localizado em um ótimo ponto estratégico. Em 1809 sofreu um terrível incêndio que o deixou em ruínas por meio século. Após isso passou por uma intensiva reforma e agora está como novo, branquinho lá no alto da colina.

O que fazer em Bratislava: A vista do alto do Castelo de Bratislava
A vista da Ponte UFO do alto do Castelo

O conjunto do castelo possui 4 torres, sendo uma delas, a mais antiga, tendo sido construída no século XIII. Dentro do prédio fica o Museu Nacional Eslovaco, um dos museus mais importantes do país, onde pesquisas históricas são feitas. Além disso, no museu é possível ver exposições sobre história e música eslovaca.

O melhor do Castelo de Bratislava, no entanto, é sua vista. Lá do alto é possível ver toda a cidade, além dos outros dois países vizinhos. Ótimo lugar para tirar fotos!

Onde ficar em Bratislava: A linda vista do Danúbio do alto do Castelo
Lá ao longe, onde está a usina eólica, é a Áustria

Ponte SNP (Ponte UFO)

A ponte SNP é mais famosa de Bratislava e a mais controversa também. Provavelmente será a primeira coisa que o turista verá quando chegar à cidade, pois o caminho de Viena até a capital da Eslováquia passa por lá. Ela foi construída durante o período da cortina de ferro nos anos 70, e na época, era uma das construções mais modernas do mundo, pois foi uma das primeiras pontes a empregar o modelo de “ponte estaiada”, que são aquelas pontes que se sustentam por meios de cabos ligados a uma torre.

O que fazer em Bratislava: a Ponte UFO, em formato de disco voador

Popularmente chamada de Ponte UFO, ela não recebeu esse nome à toa. UFO é a sigla em inglês para Objeto Voador Não Identificado, ou seja, um disco voador. Como a ponte SNP de Bratislava possui uma torre no centro com uma cabine gigantesca em formato de disco, o apelido foi inevitável.

Lá no topo da ponte, aliás, funciona hoje um dos restaurantes mais sofisticados da cidade, com altas vistas. Caso queira comer no restaurante, reserve com antecedência e prepare o bolso, já que é um dos locais mais disputados de Bratislava, ainda mais se o dia estiver ensolarado.  Caso só queira admirar a vista, é possível também, é só pagar para subir até o observatório.

O que fazer em Bratislava: a rodovia do lado da catedral
A polêmica rodovia que foi aberta no lugar do Bairro Judeu e um pedaço da antiga muralha

Eu disse lá no início que a Ponte UFO era a mais famosa E controversa. O segundo adjetivo surgiu porque, durante sua construção, parte do centro histórico da cidade, localizado na cabeceira da ponte, teve que ser demolido para passar a estrada à qual ela iria se unir. A área em questão era a que formava o núcleo judaico de Bratislava, um bairro histórico inteiro que veio abaixo, juntamente com sua sinagoga ortodoxa. Hoje, um monumento com o formato da Estrela de Davi se encontra no local onde ficava a edificação, e uma imagem estampada na parede da ponte mostra como era a antiga sinagoga.

Para piorar, a ponte foi construída deixando apenas 3 metros separando o cartão postal do país, a Catedral de São Martinho, construída no século XV e sede de inúmeras coroações do Império Austro-Húngaro da estrada em questão. Com a grande frota de veículos pesados passando por ali todos os dias, as fundações da igreja estão sendo danificadas pouco a pouco. Desolador!

Catedral de São Martinho

O que fazer em Bratislava: A Catedral de São Martinho, no Centro da cidade

A Catedral de São Martinho é a maior e uma das mais antigas igrejas de Bratislava. Possui 85 metros de altura e foi projetada em estilo gótico. Sua torre possui no topo uma coroa verde e dourada de 8 quilos de ouro puro! Ali eram coroados os reis húngaros quando Budapeste estava cercada pelos turcos.

A igreja é bem simples, se comparada às de Budapeste e Viena, mas seus vitrais coloridos em seu interior são maravilhosos. Além disso, em uma de suas faces está o sepulcro de São João, o Misericordioso, que viveu no século VII.

Praça Hlavné

O que fazer em Bratislava: A Praça Hlavné, a mais conhecida da cidade

A Praça Hlavné é a principal de Bratislava. O turista com certeza irá passar por ela numa caminhada pela cidade. É um espaço amplo e com boa vista para todos os prédios que ficam ao seu redor. O interessante é observar a arquitetura local e perceber que cada edifício possui um estilo diferente, do gótico ao art nouveau.

É nela que fica a famosa Fonte de Rolando, o chafariz construído em 1572, a mando do rei Maximiliano II. Era uma forma de fornecer água pública à população, além de poder ser usado em casos de incêndio também. Ali é o ponto de encontro de muitos locais durante a noite.

Na Praça Hlavné também fica o Old Town Hall, a antiga “prefeitura” da idade, tendo sua torre amarela sido construída em 1370. Hoje o conjunto de edificações abriga o Museu da Cidade, o museu mais antigo de Bratislava que conta, adivinhem, a história da capital da Eslováquia.

A vista da Praça Hlavné do alto da Old Town Hall

A exposição deste museu pode parecer um tanto confusa a quem visita o país sem ter passado por Viena ou Budapeste. Mas sabendo que essas três cidades já fizeram parte de um mesmo império, que seus museus contam quase a mesma história (sob pontos de vista diferentes) fica tudo mais fácil de compreender. É como se uma completasse a história da outra, preenchendo lacunas aqui e ali. Bem interessante.

O legal também da torre da Old Town Hall é a vista de seu topo. De lá é possível ver praticamente toda Bratislava. Vale a visita! Você pode pagar só para subir a torre, caso não queira visitar o museu.

Outras atrações da praça são as várias estátuas espalhadas por ali. Uma delas é de um soldado de Napoleão Bonaparte que esteve com seu exército em Bratislava em 1805. Reza a lenda que este soldado veio com a tropa até a capital da Eslováquia, mas decidiu não partir com ela, pois havia se apaixonado por uma moça local. A estátua é perfeita para tirar fotos.

Outra, igualmente interessante, é a de Schone Naci, um velho morador da cidade. É a única estátua que representa alguém real e que é prateada. Todas as outras são de bronze.

Estátua Cumil (O Observador)

O que fazer em Bratislava: A estátua mais famosa do país, o Observador

Na esquina da rua Panská com a Laurinská fica a estátua mais famosa de Bratislava, a de um homem saindo de um bueiro, observando a rua. Algumas pessoas dizem que era um trabalhador comunista que gostava de seu trabalho, por isso está sempre rindo. Outras dizem que era um cara que gostava de ficar olhando por baixo das saias das moças. Os guias locais dizem que um turista, ao passar a mão em sua cabeça, no futuro ficará muito rico; e que, caso queira engravidar, é só passar a mão em seu nariz. Vai saber…

Portão de São Miguel

O que fazer em Bratislava: O Portão de São Miguel, o único que sobreviveu na cidade

Como quase toda cidade européia, houve um tempo em que Bratislava era murada. Na Idade Média as cidades eram constantemente ameaçadas por invasões de reinos vizinhos, e Bratislava foi uma das que precisaram ser fortificada. Hoje, grande parte desta muralha não existe mais, mas um de seus portões de entrada, o Portão de São Miguel, foi preservado. De todos, este era o menor, usado por pescadores para entrarem na cidade para vender seus peixes. O portão é bem antigo e sua construção data do século XIV. Hoje abriga o Museu da Fortificação Medieval, onde ficam as armaduras e armamentos usados para proteger Bratislava na Idade Média.

O que fazer em Bratislava: a procissão do coroado
Pedras que marcam o caminho da procissão do coroado

Na rua em frente ao Portão de São Miguel, a Michalská, se você observar bem, irá ver algumas pedras douradas no chão em meio aos paralelepípedos. Elas indicam o caminho que fazia o recém-coroado rei quando ainda havia uma monarquia ali. Hoje o trajeto ainda é refeito, todos os anos, na última semana de junho, numa celebração conhecida como a “procissão dos coroados” quando atores reencenam os passos dos monarcas da época.

Praça Hviezdoslavovi

O que fazer em Bratislava: A Praça Hviezdoslavovi, uma das mais famosas

Hviezdoslavovi é uma enorme praça nomeada em homenagem ao maior poeta eslovaco, Pavol Országh Hviezdoslav, cuja estátua se encontra no centro do local. Cheia de lindos chafarizes e cercada de cafés, restaurantes e sorveterias, é um ótimo lugar para descansar. Além disso, é lá que fica o Teatro Nacional Eslovaco, onde obras de grandes compositores são apresentadas (e para onde muitos moradores de Viena vão quando querem assistir apresentações baratas, em vista que os custos na Eslováquia são muito mais em conta do que a Áustria), e onde fica também o histórico Hotel Carlton, onde se hospedam todos os importantes que passam por Bratislava, de Albert Einstein a George W. Bush.

No trecho da praça próximo à margem do rio Danúbio, se encontra uma estátua de Hans Christian Andersen, o famoso escritor dinamarquês que criou os contos A Pequena Sereia e A Rainha da Neve, que inspirou o desenho Frozen, da Disney. Ele visitou a cidade durante o século XIX e se encantou por ela, chamando Bratislava de “cidade dos contos de fadas”.

Igreja Azul

O que fazer em Bratislava: A linda Igreja Azul

Um pouco fora do centro histórico fica a igreja conhecida popularmente como Igreja Azul (o nome real é Igreja de Santa Isabel), uma das edificações mais lindas de Bratislava. A igreja tem esse nome por suas fachadas pintadas de azul, claro! Em dias ensolarados, seu revestimento se confunde com o céu, num visual muito bonito.

Foi construída no estilo art nouveau no início do século XX. Seu interior é bem simples e também abriga bancos de madeira azuis. Vale a visita, é uma igrejinha muito linda!

Castelo de Devín

O Castelo de Dévin não fica em Bratislava, mas em Devín, cidade a meia hora de ônibus da capital eslovaca. Para ir até La em transporte público, é necessário pegar o ônibus da linha 29, que sai do terminal rodoviário localizado embaixo da Ponte UFO (o mesmo onde desembarcam os ônibus vindos de Viena). Caso seu roteiro inclua um segundo dia em Bratislava, vale considerar um bate e volta até o castelo, que é lindo e fica bem no encontro do rio Danúbio com o rio Morava.

Dévin é um dos castelos mais antigos do país e é muito conhecido pelas fotos de sua solitária torrezinha na borda do rio, chamada de a Torre da Donzela. Ao contrário da aparência do Castelo de Bratislava, o Castelo de Devín possuí um visual mais rústico e de ruínas, muito poético. A mando de Napoleão, foi parcialmente destruído em 1809. Uma boa é também ver o castelo do ponto de vista do rio, fazendo um passeio de barco em suas margens.

Salve estas dicas sobre Bratislava no Pinterest!

uma lista de atrações que não podem ficar fora da sua lista na hora de planejar o que fazer em Bratislava. Castelo de Bratislava Most SNP (Ponte UFO) Catedral de São Martinho Praça Hlavné Estátua Cumil Portão de São Miguel Praça Hviezdoslavovi Igreja Azul Castelo de Devín
Se você não souber o que fazer em Bratislava, talvez a cidade passe batida pelo seu roteiro numa viagem pela Europa central. Mas ao pesquisar mais um pouco, você logo perceberá que muitos viajantes decidem explorar a cidade como um bate e volta partindo de Viena, na Áustria. E se observar mais a fundo, verá que ficar uns dias em Bratislava pode proporcionar uma de suas melhores experiências de viagem.

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM
No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.
AIRBNB
Já experimentou alugar um apartamento no Airbnb? Ganhe R$100 em créditos para usar em sua primeira reserva no site.
SEGURO VIAGEM
Com a Seguros Promo é possível comparar a cotação de diversas companhias, garantindo o melhor custo/benefício na contratação. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto em seu seguro viagem
ROAD TRIP
Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Larissa

Larissa é nascida em Niterói/RJ, mas já estudou em Nova York e morou na Nova Zelândia por um ano antes de iniciar a volta ao mundo que terminou em 2016. Sonhando em viajar desde que se entende por gente, mantinha um caderno cheio de recortes de jornais e revistas sobre o Egito quando tinha 7 anos de idade. Hoje esse caderno é virtual e engloba vários destinos. Os “recortes” são produzidos por ela e pelo Carlos, semanalmente, no Vida Cigana.

1 Comentário

Clique aqui para deixar um comentário.

House Sitting

rbbv abbv

publicidade