Home » Planejamento » Roteiro por Praga, Viena e Budapeste em 10 ou 15 dias
Áustria Eslováquia Hungria República Tcheca

Roteiro por Praga, Viena e Budapeste em 10 ou 15 dias

Roteiro Praga Viena Budapeste: O Fisherman's Bastion, em Budapeste, visto do interior de um arco, com suas torres pontudas e céu azul.

Um roteiro por Praga, Viena e Budapeste serve como uma ótima introdução do turista ao Leste Europeu. São cidades superacessíveis, próximas entre si e fáceis de serem visitadas. Em conjunto, as três formam um roteiro para ser feito, redondinho, em 10 dias. Ou em até 15 dias para os que fazem turismo em ritmo mais lento. Caso tenha menos de 10 dias disponíveis ainda é possível visitar a região, mas é provável que uma das cidades ficará de fora de seu roteiro.

Abaixo sugerimos dois modelos de roteiros de viagem pelo Leste Europeu que incluem Praga, Viena e Budapeste como paradas principais. A lista contém exemplos de roteiros de 10 ou 15 dias de duração, o ideal para conhecer este pedaço do continente. Para os que tiverem alguns dias sobrando, ainda explicamos como é possível incluir também Bratislava, a linda capital da Eslováquia numa mesma viagem.

Como incluir Praga, Viena e Budapeste no roteiro de viagem pela Europa

Onde ficar em Praga: A exótica Casa Dançante em Praga, com sua arquitetura louca, retorcida e com vidros transparentes. Um bonde vermelho passa na rua em frente

Se você prestar atenção no mapa da Europa verá que Praga, Viena e Budapeste estão quase alinhadas geograficamente. A localização de Viena funciona muito bem como um ponto intermediário entre as outras duas capitais.

Por conta disso, os roteiros descritos abaixo estão organizados considerando uma viagem que inicia em Praga e termina em Budapeste (ou vice-versa), sempre com as diárias na capital austríaca (e, opcionalmente, na eslovaca) acontecendo entre uma estadia e outra.

Deste modo, caso você pretenda visitar Praga, Viena e Budapeste numa viagem partindo do Brasil (e não de outra cidade europeia), o ideal é comprar suas passagens em “Open Jaw”, com a chegada e saída da Europa em cidades diferentes. Os trechos seriam Brasil – Praga, na ida e Budapeste – Brasil, na volta, por exemplo. Isto evita que você tenha que retornar para a mesma cidade onde desembarcou, poupando, no mínimo, um dia extra de viagem. Claro que dessa forma sai mais caro, mas caso consiga embolsar, é a melhor alternativa para otimizar sua viagem.

Caso você queira incluir a Eslováquia numa mesma viagem, o roteiro deve ser estruturado considerando Bratislava como um bate e volta partindo de Viena, ou como uma parada extra entre a capital da Áustria e Budapeste.

Planeje sua viagem: Veja os melhores bairros para ficar hospedado em Praga, em Viena e em Budapeste.

Mas eu só tenho 7 dias!

Roteiro por Budapeste: O Parlamento Húngaro

Se você só tem 7 dias para visitar as três cidades, seu roteiro ficará muito corrido e parte das atrações de cada cidade será deixada de fora de seus planos. Em uma semana é possível estruturar o roteiro de forma a ter uma visão geral de cada capital, mas você passará mais tempo se deslocando de um lugar ao outro do que efetivamente fazendo turismo.

Para quem tem somente 7 dias para visitar esta parte da Europa, eu recomendo fortemente que reconsidere a decisão de incluir as três cidades no roteiro, avaliando se não é melhor incluir apenas duas delas. Roteiros Praga + Viena ou Budapeste + Viena funcionam muito melhor em 7 dias de viagem, permitindo que se explore cada cidade a seu tempo.

Praga, Viena e Budapeste em 10 dias

Vienna Pass: O Palácio Belvedere está entre uma das atrações inclusas no passe

Com 10 dias disponíveis para visitar as três cidades o roteiro fica redondinho, permitindo conhecer as principais atrações de cada cidade sem que a viagem se torne uma maratona.

Na hora de distribuir as diárias em cada cidade, se você curte caminhar e “se perder” pelas ruas em busca de bons ângulos e atrações fora do planejado, dedique mais tempo a Praga e Budapeste, que são cidades com mais atrações, deixando Viena para uma visita mais rápida, de duas noites no máximo.

Já se você curte museus e vida cultural, inverta a relação e reserve mais tempo a Viena, onde as opções neste perfil são fartas.

Um exemplo de roteiro de 10 dias por Praga, Viena e Budapeste pode incluir:

Praga, Viena e Budapeste (+ Bratislava) em 15 dias

O que fazer em Bratislava: O Portão de São Miguel, o único que sobreviveu na cidade

Tendo 15 dias para percorrer estas cidades, o roteiro fica do tamanho que considero ideal para explorar a região. Com duas semanas dá pra dedicar ao menos 4 dias inteiros para cada uma das capitais mais famosas.

Se, além de Praga, Viena e Budapeste, você também quiser incluir Bratislava na mesma viagem, a capital da Eslováquia pode ocupar um dia de viagem que seria separado a Viena. A cidade fica a apenas uma hora de distância da capital austríaca e é compacta o suficiente para ser explorada como uma viagem de bate e volta.

Caso queira dedicar mais tempo a Bratislava ficando uma noite hospedado lá (e a cidade merece), programe-se para da Eslováquia seguir diretamente a Budapeste, poupando algum tempo de viagem. Esta opção pode ser ainda mais atraente a quem viaja pela região em regime de economia de gastos, visto que os custos de hospedagem, alimentação e transporte em Bratislava são bem mais em conta do que na vizinha Viena.

Um bom roteiro de viagem por Praga, Viena e Budapeste – incluindo um bate e volta até Bratislava – com 15 dias de duração pode se desenvolver assim:

Como viajar entre Praga, Viena e Budapeste

De Praga a Viena são aproximadamente 4 horas de viagem tanto em ônibus – a opção mais barata – ou nos trens.

Já entre Viena e Budapeste os trens são uma alternativa ligeiramente mais rápida, com 2 horas e 20 de duração. Os ônibus levam 3 horas ou um pouco mais para fazer o mesmo trajeto.

Para o bate e volta entre Viena e Bratislava o viajante tem à disposição tanto trens como ônibus, com os dois modelos de viagem acontecendo em pouco mais de uma hora.

De ônibus

As principais empresas que operam os trajetos entre as cidades são a FlixBus e a RegioJet.

  • Em Praga: as saídas ocorrem tanto da Estação de Trens de Praga (Hlavní Nádraží) quanto da rodoviária (ÚAN Forenc). As linhas normalmente passam nas duas estações, deixando que você escolha qual delas é o melhor ponto de embarque pro seu roteiro. Ambas são conectadas ao metrô de Praga.
  • Em Viena: as linhas internacionais de ônibus partem da Rodoviária internacional,localizada junto a Estação Erdberg, da linha U3 do metrô.
  • Em Bratislava: A rodoviária de Bratislava fica um pouco fora do centro histórico, mas para quem vem de Viena o desembarque é feito na Bratislava Most SNP, a Ponte UFO, logo ao lado dos principais pontos turísticos da cidade.
  • Em Budapeste: Na capital da Hungria a rodoviária internacional fica junto a Estação Népliget, na linha M3 do metrô. Algumas linhas param também na Kelenföld, junto a nova linha M4.

De trem

Para pesquisar passagens de trem entre as cidades você pode igualmente usar aRegioJet ou as empresas locaiscomo a CzechRaiways (ČeskéDráhy) na República Tcheca, a ÖBB na Áustria ou a MAV na Hungria. No caso da empresa húngara, no entanto, note que apesar de vender as passagens pela internet, é necessário buscar os bilhetes pessoalmente em alguma estação do país, o que a torna uma opção viável apenas a quem viaja partindo de Budapeste e não no sentido oposto.

  • Em Praga: as viagens partem da Estação de Trens de Praga (Hlavní Nádraží), ligada a linha C do metrô.
  • Em Viena: as linhas que ligam Viena às demais capitais próximas partem da Estação Vienna HBF, junto a Estação Hauptbahnhof, da linha U1 do metrô. Esta é ligada diretamente à Stephansplatz, a principal praça da cidade.
  • Em Bratislava: a Estação Central de Trens (Hlavná Stanica) fica a cerca de 2km da praça principal do centro histórico. Como a capital da Eslováquia não conta com metrô, de lá é preciso pegar um tram (linha 1) ou ônibus.
  • Em Budapeste: trens que ligam a capital húngara ao restante desta região saem principalmente da Estação Keleti Pályauvar, junto às linhas M2 e M4 do metrô. Mas também é possível encontrar saídas menos frequentes das Estações Kelenföld (M4) e Budapest-Déli (sem conexão com o metrô).

Salve estas dicas no Pinterest!

Roteiro por Praga, Viena e Budapeste de 10 e 15 dias. Dicas de quantos dias gastar em cada cidade, como montar seu roteiro, o que ver e formas alternativas de incluir Bratislava no meio do caminho. O texto é bem prático e funcional para quem tem de 10 a 15 dias para ver as 3 cidades, ou de uma semana para quem quiser abdicar de uma delas.
Dicas imperdíveis para quem quer visitar Praga, Viena e Budapeste em uma viagem só, com modelos de roteiros, quantos dias passar em cada cidade e o que visitar em cada uma delas, incluindo um bate e volta de Bratislava, a capital da Eslováquia.
Tem alguma dúvida? Veja mais dicas no Instagram @vidaciganablog

ORGANIZE SUA VIAGEM!

HOSPEDAGEM

No Booking.com estão cadastradas as melhores opções de hotéis e albergues. Reserve com direito a cancelamento gratuito e viaje com mais tranquilidade.

CONTA GRÁTIS NA EUROPA

Abra uma conta online no Banco N26 para ter um cartão com saldo em euros para suas viagens internacionais.

SEGURO VIAGEM

Use nosso Comparador de Seguro Viagem. Com nossa parceria com a Seguros Promo, vamos te ajudar a encontrar os melhores planos de seguro para o seu destino. Use o cupom VIDACIGANA5 e receba 5% de desconto na hora do check out.

ROAD TRIP

Alugue um veículo com a RentCars.com para sua viagem. Compare os preços de diferentes locadoras, pague em Reais, sem IOF e parcelado em até 12 vezes.

Sobre o Autor

Carlos

Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.

42 Comentários

Todos os comentários serão moderados previamente conforme as políticas do blog. Serão publicados e respondidos apenas após aprovação.

Clique aqui para deixar um comentário.

    • Oi Mirian, difícil dizer qual cidade vale mais a pena, e depende muito do que vc procura. Em questão de beleza, eu diria Budapeste e Viena, em questão de dinheiro, Budapeste e Praga são as mais baratas, em relação à história, as 4 são importantíssimas e integram a história de cada uma.
      Divida igualmente, fique 2 dias em cada, você não verá tudo a fundo, mas vai ver o básico.

  • Oi Carlos, resolvi fazer com meu filho de 18 anos uma viagem comecando no dia 24 de abril por Budapeste, Viena, Praga e por ultimo Berlim onde iremos encontrar uma amiga. Gostaria de dicas da melhor maneira de transporte entre os lugares, hoteis bons e precos razoaveis e dicas de passeio. Nossa acho que pedi muita coisa, perdao. Obrigada, Denise

  • Oi Carlos, também tenho casa em Petrópolis há 20 anos.
    Queria sua orientação para o seguinte roteiro: Budapeste, Eslováquia, Viena, Praga, Berlim, Colonia, Frankfurt em 18 dias. Loucura demais? rsrsr

    • Oi Lina, acho bem corrido mesmo. Você teria apenas 2 ou 3 dias em cada cidade. Eu cortaria ao menos um destino, talvez dois, para ficar mais folgado. Aqui no blog nós temos dicas apenas de seu primeiro trecho, Budapeste, Bratislava, Viena e Praga. Ainda não conhecemos o restante e não temos como ajudar no momento.

  • Bacana demais seu blog e dicas Carlos. Vou de lua de mel final de abril, chegaremos em Barcelona, queremos colocar budapeste, viena, Bratislavia, praga no roteiro e voltamos de paris. Acho que da para montar um roteiro assim: Serão 22 dias. Se puder mandar umas dicas, agradeço. Abraço

    • Fica corrido, mas dá sim. Todas as dicas que temos estão neste post e em outros que temos publicado aqui no blog. Dá uma olhada que vai te ajudar bastante.

    • Oi Rodolfo, não saberíamos dizer, nunca fomos na Alemanha, mas acredito que com 2 dias ficaria apertado pela distância e pelas cidades interessantes que tem no caminho, como Salzburgo e Munique.

    • Oi Ana, Budapeste é uma cidade mais econômica que Praga, além de ser mais bonita (na minha opinião).
      Nós fizemos esse mesmo trajeto, de Lisboa para Budapeste, e foi bem tranquilo. De Budapeste fomos de trem até Viena e depois de ônibus até Praga.

  • Edson.
    Olá Carlos! Estou indo ao leste europeu em fevereiro e quero fazer de carro 4 cidades, Praga, Viena, Bratislva, Budapeste e retorno para Praga onde retornarei para o Brasil, reservei 3 em Praga, 2 dias em Viena, 1 dia Bratislava e 3 dias em Budapeste. O que vc acha, é tranquilo fazer de carro esse roteiro ? Desde ja muito obrigado e parabens pelo blog.

    • Oi Edson, sim, esse trajeto é bem tranquilo e as fronteiras são bem de boa! Acho que a sua programação ficou bem legal!
      Boa viagem!

  • Olá,

    Eu e meu esposo queremos fazer esse roteiro de carro, pois adoramos viajar de carro. Vocês já fizeram? Sabem quais os documentos necessários para atravessar as fronteiras de carro?

    • Nunca fizemos de carro, Mariana. Como não há fornteiras internas no Espaço Schengen, acredito que seja bem tranquilo. A maior restrição deve ser com a locadora. acredito que algumas possam impedir que se viaje a outros países com seus veículos.

    • Kátia, a gente viaja em períodos longos. Esta viagem específica foi entre abril (Budapeste), maio (Viena e Bratislava) e junho (Praga), ficando de 2 a 3 semanas em cada cidade para poder conhecer bem e desenvolver os artigos do blog.

  • Oi pessoal. Tenho 18 dias em setembro pra me dividir entre Berlim, Cracóvia, Budapeste, Viena e Praga (nessa ordem). Como acham que devo dividir meus dias? Devo retirar Viena?

    • Oi Italo, não conheço Berlin e Cracóvia pra saber ponderar bem a distribuição das datas. Com 18 dias para 5 cidades você teria 3 ou 4 dias em cada, o que pode ser suficiente mas fica apertado.
      Pela ordem natural das estradas, seria mais fácil tirar a Cracóvia, pois fará que você desvie mais do trajeto. Mas se a que “menos” te interessa é Viena, você já tem sua resposta 😉

  • Carlos,
    Bom dia!
    Parabéns pelo blog,muito bom!!!
    Gostaria de saber se é possível fazer praga ,budapeste e viena em 10 dias com idosos com um pouco de dificuldade de locomoção? estou pretendendo ir um junho.
    Obrigada

    • Oi Renata, respondendo pelo Carlos! Nada é impossível, com 10 dias dá sim. Praga e Viena são cidades bem planas e em Budapeste, somente a área de Buda tem colinas. É só ir no ritmo deles. Não garanto que irão ver tudo desenfreadamente, mas sempre dá pra curtir. E em junho será começo de verão, os dias estarão mais longos.

    • Cleo, depende da quantidade de dias que você tem disponível. Salzburg fica longe de Viena (é mais perto de Munique do que da capital da Austria), mas se você tiver dias sobrando no roteiro, dá pra ir. Eu preferi deixar de fora justamente por isso. Pretendo visitar a cidade numa viagem futura

  • Oi Mara, depende muito de onde você irá partir, quando, quanto tempo você quer ficar em cada cidade, qual é sua margem de orçamento, entre outros. Cada viajante tem necessidades diferentes, nós ficamos mais de 2 meses nessas 3 cidades, então nossos gastos foram diferentes de quem só vai visitar.

  • Oi Percifal! Tudo bem? Eu havia pensado em deixar Viena por último também, mas acho que não compensaria, pois gastaria mais em transporte. Faça as correções ontas na ponta do lápis pra ver se compensa pra vcs, já que Viena está no meio do caminho entre Praga e Budapeste. Quanto a por qual começar, eu sempre prefiro deixar o mais legal pro final, e parece que neste caso a cidade mais bacana é Budapeste. Boa viagem!

  • Olá, Carlos.
    Você poderia me dizer qual o tamanho de mala e quantidade permitidos nos trens e ônibus entre Viena-Praga-Budapeste? Como elas são dispostas dentro dos trens/ ônibus?
    Grata

    • Oi Regiane,
      Nos trens não existe limite. Ou melhor, o limite é o bom senso de cada viajante ao calcular o peso do que poderá carregar sozinho para dentro do vagão. Cada vagão tem locais específicos junto a porta de entrada onde as malas maiores podem ser armazenadas. As melhores vão nos compartimentos acima das poltronas ou no chão, como nos aviões.
      Já os ônibus na Flix Bus, por exemplo, têm limite de uma mala de mão e outra no bagageiro (até 20kg, mas nunca vi pesarem). Ao comprar a passagem vc pode pagar uma taxa extra caso tenha bagagens adicionais.

  • Olá pessoal. Adorei o blog. Estou programando meu terceiro mochilão e adorei a ideia de roteiro pelo leste europeu. Pretendo visitar as três cidades. Algumas perguntas:
    – Para esse roteiro de dez dias dividido entre as cidades, quanto vcs acham que fica mais ou menos o gasto com alimentação e hospedagem (algo bem low cost);
    – Estou indo pela primeira vez sozinho e arranho no inglês. Será um grande problema?
    – Alguma dessas cidades são perigosas?
    Obrigado!!!

House Sitting

vida cigana blog youtube house sitting

vida cigana blog youtube house sitting
abbv